Chromecast 2 vs smart TV: veja os prós e contras do aparelho do Google

Dongle baratinho deixa qualquer TV smart, mas depende do celular

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Bruno Soares, para o TechTudo

O Chromecast 2 é um aparelho capaz de transmitir o conteúdo de notebooks e celulares diretamente na TV, dando "funções smart" ao televisor. Diante do preço sugerido de R$ 299, muita gente pode ficar na dúvida se vale mais a pena investir em uma smart TV ou na 2ª geração do dongle do Google.

Para ajudar a decidir, reunimos três pontos positivos e negativos para quem vai escolher a segunda opção. São temas de interesse relacionados à conexão, à usabilidade e, é claro, ao preço. Está na dúvida sobre qual a melhor opção para você? Então confira.

Chromecast 2 ou Smart TV? (Foto: Caio Bersot/TechTudo) Chromecast 2 ou Smart TV? (Foto: Caio Bersot/TechTudo)

Chromecast 2 ou Smart TV? (Foto: Caio Bersot/TechTudo)

Prós

1. Preço acessível

O preço cobrado por uma smart TV costuma ser alto. É improvável encontrar um modelo moderno por menos de R$ 1.500. Por isso, pode ser mais econômico investir no Chromecast 2, que custa cerca de R$ 299 e pode deixar a sua tv com funções inteligentes, permitindo acessar aplicativos como o YouTube, jogos e outras funções. Em sites de leilão, esse preço pode diminuir em mais de R$ 100.

Vale lembrar, porém, que, para instalar o Chromecast, a sua TV deve contar com entrada HDMI. Se ela for de LED, LCD ou plasma, é provável que já tenha a conectividade. Mas se você tiver uma TV de tubo com entradas de áudio e vídeo no padrão RCA (nas cores branco, vermelho e amarelo) será necessário desembolsar mais R$ 30 para comprar um adaptador.

Chromecast 2 é mais barato que Smart TVs (Foto: Bruno Soares/TechTudo) Chromecast 2 é mais barato que Smart TVs (Foto: Bruno Soares/TechTudo)

Chromecast 2 é mais barato que Smart TVs (Foto: Bruno Soares/TechTudo)

2. Desempenho pode ser mais veloz

Este é um ponto importante sobre o Chromecast 2. Os aplicativos utilizados no dongle não são instalados diretamente no aparelho. Na verdade, o Chromecast utiliza apps do celular para funcionar, ou seja, o smartphone é uma espécie de controle remoto para ele.

Dessa forma, ao contrário de uma smart TV, que tem sistema operacional próprio e pode apresentar lentidão na hora de abrir e executar programas, o dongle do Google transmite o conteúdo enviado para ele e, por isso, a velocidade depende muito mais do celular e da conexão com a Internet do que das configurações do aparelho em si. Por isso, no geral, ele tende a funcionar com mais fluidez do que os televisores inteligentes

Por contarem com sistema operacional próprio, smart tvs podem ser mais lentas (Foto: Viviane Werneck/TechTudo) Por contarem com sistema operacional próprio, smart tvs podem ser mais lentas (Foto: Viviane Werneck/TechTudo)

Por contarem com sistema operacional próprio, smart tvs podem ser mais lentas (Foto: Viviane Werneck/TechTudo)

Vale lembrar, ainda, que se a televisão não contar com um controle especial para digitação, vai ser muito mais fácil digitar e pesquisar conteúdo de vídeos e apps no celular, o que também acaba deixando tudo mais ágil.

3. Mais recursos

Além de possibilitar o uso de aplicativos e a transmissão de vídeos diretamente da web, o Chromecast adiciona outras vantagens à TV. Uma delas é a possibilidade de transmitir a tela do celular ou do notebook, o que permite acessar vídeos até mesmo de serviços que não têm suporte nativo ao dongle.

Com o Chromecast é também mais fácil ver na TV suas mídias pessoais. Aplicativos como o LocalCast e o Google Fotos podem enviar para a tela grande suas imagens e vídeos sem a necessidade de utilizar cabos e pen drives para isso.

Chromecast 2 pode dar mais recursos à TV (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo  ) Chromecast 2 pode dar mais recursos à TV (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo  )

Chromecast 2 pode dar mais recursos à TV (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo )

Contras

1. Depende do celular para funcionar

Ao mesmo tempo em que não utilizar um sistema operacional próprio pode ser um ponto positivo para o Chromecast, isso também traz suas desvantagens. Como o aparelho depende de um smartphone para funcionar, o usuário pode ver sua TV "deixar de ser smart" se precisar ficar sem celular por algum motivo.

Como as smart TVs funcionam de maneira independente, isso não acontece com elas. Mesmo que o telefone esteja desligado ou quebrado, ainda será possível acessar vídeos e mídias na web e nos aplicativos instalados no televisor.

Chromecast 2 depende do smartphone para funcionar (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo) Chromecast 2 depende do smartphone para funcionar (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo)

Chromecast 2 depende do smartphone para funcionar (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo)

2. Sem 4K

Ainda que sua televisão tenha tela com resolução 4K, você não conseguirá atingir essa qualidade com o Chromecast 2. A 2ª geração do dongle suporta somente vídeos com resolução máxima em Full HD (1080p), ou seja, não vai ser capaz de explorar a qualidade total de alguns vídeos do YouTube e do pacote mais caro da Netflix.

Por outro lado, smart TVs de diferentes fabricantes conseguem chegar a essa qualidade sem problemas. Vale dizer, porém, que o Chromecast Ultra, também fabricado pelo Google, tem suporte à resolução 4K, mas ainda não está disponível oficialmente no Brasil. Os usuários que quiserem podem importar o dongle mais moderno ou comprá-lo em sites de leilão por cerca de R$ 380.

Smart TVs: diversos modelos contam com suporte à resolução 4K (Foto: Viviane Werneck/TechTudo) Smart TVs: diversos modelos contam com suporte à resolução 4K (Foto: Viviane Werneck/TechTudo)

Smart TVs: diversos modelos contam com suporte à resolução 4K (Foto: Viviane Werneck/TechTudo)

3. Pode não funcionar com a internet fraca

Uma desvantagem do Chromecast é que, para que ele funcione bem, tando o dongle como o smartphone precisam estar captando o sinal de internet com eficiência. Caso contrário, pode ser simplesmente impossível transmitir o conteúdo, fazendo com que a TV deixe de ser smart e volte a ser um televisor comum. As smart TVs também precisam da internet, mas, por funcionarem de maneira independente, contam com menos variantes para a perda da conexão.

MAIS DO TechTudo