Mexicano vence mundial de Clash Royale e leva prêmio de quase R$ 500 mil

16 finalistas batalharam neste domingo (03/12) pelo título inédito do Crown Championship

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Por Tainah Tavares*, de Londres

Clash Royale já tem seu primeiro campeão mundial: Sergio Ramos. O mexicano foi coroado após uma batalha surpreendente contra MusicMaster, dos Estados Unidos. Os jogos da final do Crown Championship aconteceram neste domingo (03/12), no Copper Box Arena, em Londres. Além da coroa de ouro, o jovem de 16 anos também leva para casa o prêmio de US$ 150 mil (aproximadamente R$ 490 mil em conversão direta).

A disputa final foi no esquema melhor de cinco. MusicMaster abriu a batalha usando um deck nada convencional - ele surpreendeu com combinações incomuns, como Máquina Voadora e Carrinho de Canhão - e levou o primeiro match. O americano repetiu o deck na segunda partida, mas Sérgio Ramos usou uma variação de Golem sem Coletor e derrubou a primeira torre do adversário já nos primeiros instantes. Na terceira partida, o mexicano conquistou as duas torres com uma combinação de Princesa, Mineiro e Peão. No quarto e decisivo confronto, MusicMaster investiu no Morteiro, mas Ramos atacou com Bandida e saiu em larga vantagem. Vitória do México!

 Sergio Ramos leva para casa prêmio de US$ 150 mil (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)  Sergio Ramos leva para casa prêmio de US$ 150 mil (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)

Sergio Ramos leva para casa prêmio de US$ 150 mil (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)

Ao todo, 16 finalistas batalharam neste domingo em busca da coroa dourada. Representantes da França, Alemanha, Estados Unidos, México, Coreia do Sul, Japão, China, Vietnã e Israel estavam na disputa. Infelizmente, o Brasil não garantiu vaga nesta última fase da competição.

Os primeiros oitos embates do dia tiveram vencedores de vários países diferentes: MusicMaster (Estados Unidos), Adrian Piedra (México), Winds (China), Berin (Alemanha), Sergio Ramos (México), Electr1fy (Israel), Quiet (China) e Tali (Vietnã) sobreviveram ao mata-mata no esquema melhor de três e seguiram na disputa.

16 finalistas batalharam hoje pelo título de melhor jogador de Clash Royale do mundo (Foto: Tainah Tavares/TechTudo) 16 finalistas batalharam hoje pelo título de melhor jogador de Clash Royale do mundo (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)

16 finalistas batalharam hoje pelo título de melhor jogador de Clash Royale do mundo (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)

As quartas começaram surpreendendo. Adrian Piedra, que era o favorito ao título, perdeu para MusicMaster de dois a zero. Em seguida, Winds venceu Berin com facilidade por dois a zero. Sergio Ramos e Tali conquistaram as últimas vagas para as semifinais após partidas acirradas.

MusicMaster e Winds foram os primeiros a se enfrentarem nas semi em uma disputa equilibrada: o norte americano levou a primeira e o chinês a segunda. No overtime, MusicMaster venceu a terceira briga e conquistou a primeira vaga na final.

A segunda vaga na final também foi muito disputada. O favorito Tali ganhou a primeira briga, mas Sergio Ramos reverteu o jogo no final da segunda batalha, conquistou o ponto e, surpreendentemente, venceu o terceiro match. Assim, a América Latina conquistou sua vaga na grande final do Crown Championship e levou o troféu para casa.

Clash Royale: vídeo tem dicas para jogar melhor

Clash Royale: cinco dicas para jogar melhor

Clash Royale: cinco dicas para jogar melhor

As batalhas da final deste domingo premiaram um total de US$ 400 mil (aproximadamente R$ 1,3 milhões em conversão direta). Além dos US$ 150 mil do vencedor, o vice-campeão faturou US$ 75 mil, já o terceiro e quarto colocados ganharam US$ 27,5 mil cada um. Os jogadores que foram até as quartas ficaram com US$ 15 mil cada, e os oitos competidores que saíram nas primeiras batalhas do dia ganharam US$ 7,5 mil.

O Crown Championship é idealizado pela Supercell e acaba de concluir sua primeira edição. A competição aberta, que começou em maio, teve incríveis 27,4 milhões de participantes de todo o mundo. O TechTudo foi até Londres para acompanhar as disputas finais de perto.

*A jornalista viajou a convite da Supercell

MAIS DO TechTudo