Dez coisas que todo mundo usava no Windows 95

Lançado há 22 anos, sistema marcou a relação de muita gente com os computadores.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Filipe Garrett, para o TechTudo

O Windows 95, lançado em 24 de agosto de 1995, foi um divisor de águas na história da informática. O sistema operacional da Microsoft incluiu conceitos, como área de trabalho funcional e multitarefas, e implementou uma série de funcionalidades marcantes da até hoje, como o botão Iniciar, a barra de ferramentas, os botões minimizar, maximizar e fechar. Por conta disso, o Windows 95 marcou a iniciação de muitas pessoas no mundo dos computadores, da Internet e do entretenimento digital, deixando recordações entre os usuários. A seguir, relembre funções marcantes do sistema.

Windows 95 vendeu mais de 40 milhões de cópias (Foto: Divulgação/Microsoft) (Foto: Microsoft) Windows 95 vendeu mais de 40 milhões de cópias (Foto: Divulgação/Microsoft) (Foto: Microsoft)

Windows 95 vendeu mais de 40 milhões de cópias (Foto: Divulgação/Microsoft) (Foto: Microsoft)

1. Escolher um protetor de tela animado

Numa época em que a Internet era luxo e recursos de entretenimento engatinhavam, a escolha de um papel de parede e principalmente de um protetor de tela eram essenciais para personalizar o computador. Naquele tempo, os protetores de tela tinham a função de efetivamente proteger a integridade do display dos computadores, já que alguns tipos de monitores de tubo poderiam apresentar o burn-in, se ficassem muito tempo exibindo a mesma imagem.

Entre protetores de tela famosos, estão os de labirinto, em que uma câmera percorria de forma aleatória um labirinto, náufrago, texto e canos em 3D.

Famoso papel de parede do labirinto do Windows 95 (Foto: Reprodução )

Famoso papel de parede do labirinto do Windows 95 (Foto: Reprodução )

2. O assistente em forma de clipe do Office

Muito antes de assistentes virtuais inteligentes, como a Siri, que aplicam aprendizado de máquina e inteligência artificial para entender dúvidas e oferecer soluções, o Office tinha o Clippy. O animado em forma de clipe de papel buscava ajudar usuários em dificuldades. A ferramenta podia recomendar recursos dos aplicativos da suíte de produtividade, além de apresentar respostas de acordo com as perguntas do usuário sobre as funções do programa.

Clippy era o Assistente da Microsoft (Foto: Divulgação) Clippy era o Assistente da Microsoft (Foto: Divulgação)

Clippy era o Assistente da Microsoft (Foto: Divulgação)

3. Montagens no Paint

Para quem usava o computador numa época em que a Internet ainda não era tão difundida, uma das distrações mais interessantes estava em manipular imagens e criar colagens no Paint. O editor de imagens simples do Windows permitia que o usuário recortasse fotos e colasse umas por cima das outras, compondo, assim, montagens simples. Além disso, era possível criar efeitos com spray, escrever com o uso da caixa de texto e, para quem fosse mais criativo, fazer desenhos em cima das fotos.

4. Jogar Campo Minado

Campo Minado marcou época entre os joguinhos do Windows (Foto: Reprodução/Filipe Garrett) Campo Minado marcou época entre os joguinhos do Windows (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)

Campo Minado marcou época entre os joguinhos do Windows (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)

O Windows 95 trazia consigo quatro jogos padrão: Free Cell, Paciência e Copas (todos de cartas) e Campo Minado. Jogar esses games simples era uma distração para quem tinha seus primeiros contatos com o computador. No Campo Minado, o jogador deve, com atenção, clicar nas casas do mapa, usando como dicas os números nas bordas liberadas. O objetivo é liberar todo o quadro do jogo sem pisar em nenhuma mina.

5. Internet discada

Hoje em dia, mesmo quem assina um plano de Internet de baixa velocidade, terá uma banda muito maior do que aquela possível na Internet discada, que usa pulsos telefônicos para se comunicar com a rede. Além da baixa velocidade (baixar um único MP3, por exemplo, poderia levar vários dias), a esse tipo de conexão exigia que você ficasse atento a dias e horários em que a contagem do pulso telefônico era mais folgada, já que o uso em horário comercial representaria pulsos contínuos – e uma surpresa desagradável na conta de telefone no fim do mês. Além disso tudo, ao usar a Internet, o usuário ocupava a linha, impossibilitando que o telefone fosse usado para fazer e receber chamadas.

6. Tela azul da morte

A tela azul assusta os usuários desde os tempos do Windows 95 e 98 (Foto: Reprodução/Wikipedia) A tela azul assusta os usuários desde os tempos do Windows 95 e 98 (Foto: Reprodução/Wikipedia)

A tela azul assusta os usuários desde os tempos do Windows 95 e 98 (Foto: Reprodução/Wikipedia)

Apesar de ainda existir, a ocorrência da tela da morte já foi muito mais comum nas edições antigas do Windows. Sinalizando um colapso do hardware, a temida tela azul poderia ser apenas uma pequena irritação ou se tornar um problema sério, se o travamento acontecesse enquanto você terminava algum trabalho escolar ou tarefa profissional.

7. Disquetes, muitos disquetes

Os 12 disquetes da imagem carregam um total de 17,28 MB, pouco mais de 1% da capacidade de um único pendrive de 16 GB (Foto: Filipe Garrett/TechTudo) Os 12 disquetes da imagem carregam um total de 17,28 MB, pouco mais de 1% da capacidade de um único pendrive de 16 GB (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

Os 12 disquetes da imagem carregam um total de 17,28 MB, pouco mais de 1% da capacidade de um único pendrive de 16 GB (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

Antes dos pendrives e da popularização do USB, os disquetes eram a forma de carregar seus arquivos. Entretanto, a tecnologia tinha sérias limitações: devido à natureza magnética da mídia, pancadas podiam corromper os dados e inutilizar o acessório com facilidade. Outro problema dos disquetes era o tamanho limitado: com capacidade para apenas 1,44 MB, eles não eram ideais para arquivos mais pesados, como fotos em grande resolução, vídeos e músicas.

8. Ouvir músicas no RealPlayer ou Winamp

Media Player do Windows 95 podia reproduzir arquivos de áudio e faixas de CD nos PCs com os chamados kits multimídia (Foto: Reprodução/Filipe Garrett) Media Player do Windows 95 podia reproduzir arquivos de áudio e faixas de CD nos PCs com os chamados kits multimídia (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)

Media Player do Windows 95 podia reproduzir arquivos de áudio e faixas de CD nos PCs com os chamados kits multimídia (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)

O suporte a MP3 do Windows 95 era um pouco complicado, sobretudo em virtude das capacidades do hardware. Em todo caso, quem desejasse curtir música no PC poderia usar aplicativos como RealPlayer e Winamp, além do próprio Media Player do sistema da Microsoft. Dado o fato de que os MP3 não eram tão difundidos na época de lançamento do sistema, a melhor forma de ouvir música no PC era rodar um CD diretamente pelo drive, usando uma boa placa de som.

9. Buscas no Cadê ou Yahoo!

Antes do Google, brasileiros tinham opções como o Cadê? para fazer buscas na Web (Foto: Reprodução/Archive.org) Antes do Google, brasileiros tinham opções como o Cadê? para fazer buscas na Web (Foto: Reprodução/Archive.org)

Antes do Google, brasileiros tinham opções como o Cadê? para fazer buscas na Web (Foto: Reprodução/Archive.org)

O Google só surgiu em 1999, bem depois do lançamento do Windows 95. Isso significa que quem precisava fazer buscas pela Internet dependia de outros serviços. Durante as primeiras fases da Internet no Brasil, os buscadores Yahoo! e Altavista, além do brasileiro Cadê?, eram bastante populares. Entretanto, sem o refinamento de buscar resultados a partir da relevância do conteúdo, os retornos das buscas dessas plataformas estavam longe da precisão obtida atualmente no Google, Bing e outros buscadores modernos.

10. O computador não desligava sozinho

Devido a características do hardware, computadores antigos não conseguiam se desligar. Por conta disso, a Microsoft desenvolveu a tela com aviso “Seu computador já pode ser desligado com segurança”, que acompanhou o Windows até o XP, quando PCs capazes de se desligar já eram bem mais comuns. A tela "Seu computador já pode ser desligado com segurança" era importante porque sinalizava o momento em que você poderia desligar a máquina sem colocar em risco a integridade do disco rígido, evitando que seus arquivos acabassem danificados e até mesmo que o sistema deixasse de funcionar.

Qual o melhor Windows de todos os tempos? Opine no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo