iPhone X e OnePlus 5T: reconhecimento facial foi destaque em novembro

Falhas no Face ID da Apple foram expostas, enquanto concorrente lançou OnePlus 5T com tecnologia similar; Android e WhatsApp também ganharam recursos relevantes.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Isabela Cabral, para o TechTudo

O lançamento do iPhone X foi seguido por várias demonstrações de falhas no Face ID – o sistema de reconhecimento facial da Apple – que chamaram atenção durante o mês de novembro. Usuários mostraram como familiares e até uma máscara podem enganar o recurso. Outro destaque foi a chegada do OnePlus 5T, celular chinês top de linha que também está apostando nessa tecnologia.

No último mês, o Google ainda lançou um aplicativo para ajudar os usuários a liberarem espaço no Android e outro para que possam economizar dados móveis. Já o WhatsApp fez barulho com seu recurso de apagar mensagens para todos em uma conversa, além de lançar uma trava para gravação de áudios. Veja, a seguir, mais detalhes sobre os destaques de novembro.

iPhone 8, 8 Plus e X: preço e especificações dos lançamentos da Apple

iPhone 8, 8 Plus e X: preço e especificações dos lançamentos da Apple

Falhas no Face ID

Logo após o lançamento do poderoso iPhone X, os usuários começaram a colocar à prova seu mais celebrado recurso, o Face ID. O sistema de reconhecimento facial demonstrou algumas falhas. Em testes divulgados em diversos canais do YouTube, gêmeos idênticos foram capazes de desbloquear os smartphones um do outro com facilidade. Outra confusão da tecnologia com familiares foi exposta por uma mãe que teve seu dispositivo desbloqueado pelo filho de dez anos.

Um hacker de uma empresa de segurança digital no Vietnã, porém, foi além. Ele criou uma máscara com uma impressora 3D que também foi capaz de enganar o sistema da Apple. O disfarce precisou ainda de alguns retoques com silicone, papel e maquiagem. Segundo a fabricante, a probabilidade de uma pessoa diferente conseguir acessar o telefone é de uma em 1 milhão. A câmera frontal TrueDepth reconhece mais de 30 mil pontos infravermelhos no rosto de cada usuário, criando, assim, um mapa da face em profundidade, além de uma imagem em 2D.

No Brasil, o iPhone X tem previsão de chegada às lojas em 8 de dezembro. Os preços de lançamento são de R$ 6.999 para o modelo com armazenamento de 64 GB e R$ 7.799 para a versão de 256 GB. As encomendas começaram no dia 1º.

Máscara foi construída para enganar Face ID  (Foto: Divulgação/Bkav) Máscara foi construída para enganar Face ID  (Foto: Divulgação/Bkav)

Máscara foi construída para enganar Face ID (Foto: Divulgação/Bkav)

Lançamento do OnePlus 5T

Batendo de frente com a Apple, o OnePlus 5T chegou com um hardware expressivo e desbloqueio por reconhecimento facial. O modelo traz tela de 6 polegadas com bordas mínimas, resolução Full HD+ e formato 18:9 e processador octa-core de 2,45 GHz. O sistema dual camera apresenta melhorias em relação a seu antecessor, o OnePlus 5, para deixar as fotos mais iluminadas em ambientes escuros. Outra mudança é que, com o aumento do display e a adição do reconhecimento facial, o leitor de impressões digitais vai para a parte traseira no novo celular.

Os smartphones da OnePlus não são vendidos oficialmente no Brasil, mas os preços mais baixos em comparação a outros celulares premium têm atraído os consumidores que desejam importar. Com custo partindo de US$ 499, algo em torno de R$ 1,6 mil em conversão direta e sem impostos, o OnePlus 5T já está à venda nos Estados Unidos.

OnePlus 5T tem nova tela de 6 OnePlus 5T tem nova tela de 6

OnePlus 5T tem nova tela de 6" com formato 18:9 (Foto: Divulgação/OnePlus)

Files Go e Datally: otimização no Android

O Google apresentou, em novembro, soluções para os usuários que sofrem com limitações de armazenamento e dados móveis nos smartphones Android. O app Files Go foi lançado para que o usuário possa gerenciar arquivos e liberar espaço no celular. É possível encontrar e apagar transferências e arquivos duplicados, limpar o cache dos apps, descobrir quais são pouco usados e desinstalá-los.

Já o Datally é um aplicativo que controla as conexões 3G ou 4G no Android, ideal para quem tem baixas franquias de dados de Internet. Cada um pode definir quais apps são suas prioridades e quais recursos podem acessar a rede, ainda que em segundo plano. Segundo o Google, a redução no consumo pode chegar a 30%. O usuário também pode monitorar o uso dos dados e personalizar alertas.

Files Go libera espaço no Android (Foto: Helito Bijora/TechTudo) Files Go libera espaço no Android (Foto: Helito Bijora/TechTudo)

Files Go libera espaço no Android (Foto: Helito Bijora/TechTudo)

Economia de bateria no Android

Além das melhorias no controle de armazenamento e dados móveis, com o Android 8.1 Oreo, o Google deve ajudar mais os usuários a economizar a bateria do celular. Sua versão de testes, voltada para desenvolvedores, tem um recurso que indica qual aplicativo está consumindo mais energia. A informação pode ser acessada nas configurações e uma notificação é exibida na tela de bloqueio. Além disso, a ferramenta sinaliza o motivo do alto consumo, e o usuário poderá escolher forçar a parada do app ou desabilitar um recurso específico do smartphone.

Atualmente, o sistema do Google oferece, entre suas configurações, um gerenciador que mostra dados detalhados da bateria. Ele mostra a porcentagem de consumo de cada aplicativo e uma estimativa de até quando o smartphone permanecerá ligado. Na última semana, a empresa fez uma mudança nessa estimativa. Disponível, por enquanto, apenas no Pixel 2 e no Nexus 6P, o recurso utiliza inteligência artificial para entender como cada usuário usa o aparelho e fornecer um cálculo mais preciso.

Atualização do Android pode trazer melhorias no gerenciamento de bateria (Foto: Divulgação / Google) Atualização do Android pode trazer melhorias no gerenciamento de bateria (Foto: Divulgação / Google)

Atualização do Android pode trazer melhorias no gerenciamento de bateria (Foto: Divulgação / Google)

Novos recursos do WhatsApp

Usuários de iPhone (iOS) ganharam uma nova facilidade no envio de áudios no WhatsApp. O recurso permite bloquear o gravador e continuar captando a voz sem necessidade de manter o dedo pressionado sobre o ícone de microfone. Criar áudios longos ficou muito mais simples com o método. Para utilizar o recurso, basta pressionar o botão de gravação por um instante e ativar um cadeado deslizando o dedo para cima.

A função "Apagar para todos" também continua repercutindo bastante. Disponível para Android, iPhone (iOS) e Windows Phone, a novidade possibilita que mensagens já enviadas sejam removidas dos smartphones do remetente e do destinatário. Porém, a ação deve ser feita dentro de sete minutos após o envio e o destinatário irá visualizar um aviso dizendo “Esta mensagem foi apagada”.

WhatsApp com trava para mensagem de áudio (Foto: Thássius Veloso / TechTudo) WhatsApp com trava para mensagem de áudio (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

WhatsApp com trava para mensagem de áudio (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

MAIS DO TechTudo