Bot da Microsoft é capaz de fazer qualquer desenho; veja como funciona

Segundo desenvolvedores, robô aprende com o senso comum e conta com imaginação artificial

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Bruno Soares, para o TechTudo

Um robô está sendo desenvolvido. pela Microsoft. O "bot desenhista", como é chamado, é capaz de elaborar figuras impressionantes baseando-se somente em descrições de texto. Mais do que isso: ele acrescenta detalhes que não foram descritos anteriormente, mas são coerentes com o restante da imagem, o que revela uma espécie de imaginação artificial. "Aqui, as imagens são criadas pelo computador, pixel por pixel, desde o início", garante um dos desenvolvedores.

O projeto divulgado esta semana faz parte de diversas pesquisas sobre intersecção de visão computacional e processamento de linguagem natural conduzidas pela equipe do cientista Xiaodong He no laboratório da Microsoft em Washington. Além dele, há o CaptionBot, que cria legendas automáticas para fotos, e o Seeing Al, que dá informações descritivas sobre paisagens.

Bot desenhista da Microsoft tem imaginação artificial (Foto: Divulgação/Microsoft) Bot desenhista da Microsoft tem imaginação artificial (Foto: Divulgação/Microsoft)

Bot desenhista da Microsoft tem imaginação artificial (Foto: Divulgação/Microsoft)

De acordo com os pesquisadores responsáveis, a nova tecnologia está programada para prestar muita atenção a palavras isoladas. Isso ajudaria na composição de resultados mais detalhistas. Ainda segundo a Microsoft, os desenhos podem representar qualquer coisa, desde "cenas rurais comuns, como gado na pastagem, até coisas mais complexas, como um ônibus flutuante de dois andares".

Como funciona

O bot desenhista é possível graças a uma tecnologia chamada Rede Generativa Adversarial (GAN), que reúne modelos de aprendizagen de máquinas para geração de imagens perfeitas. Para este projeto, ela foi melhorada para a AttnGAN, uma versão que busca imitar o conceito humano de atenção.

Outro detalhe interessante é a capacidade de aprender com o senso comum, acrescentando às criações elementos que não foram descritos, mas fazem sentido para a figura. Ao desenhar uma ave, por exemplo, a máquina irá automaticamente providenciar um galho onde o bicho esteja empoleirado, a não ser que tenha recebido instruções para não fazê-lo. O bot, porém, ainda não é perfeito, e pode com frequência adicionar detalhes e cores que talvez não sejam tão pertinentes.

Sobre as aplicações futuras do projeto, a empresa fala em auxílio para designers de interiores ou até mesmo na criação de filmes de animação, conforme o projeto evoluir. É possível pensar, ainda, na possibilidade uso em retratos falados e até obras de arte.

Via Microsoft

MAIS DO TechTudo