Drones

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A Selfly é uma capa para smartphones que pode ser transformada em drone. O dispositivo, que foi lançado pela AEE Aviation Technology na CES 2018, possui quatro pequenos motores e uma câmera capaz de gravar em Full HD a 60 quadros por segundo. A proposta da fabricante é que ela seja um drone simples e compacto para selfies e registro aéreo de momentos especiais.

A expectativa da empresa é colocar o produto no mercado ainda neste semestre com o preço de US$ 130 (cerca de R$ 417, em conversão direta, sem impostos) pelo case-drone e mais US$ 30 (aproximadamente R$ 96) para um carregador específico.

Case guarda um drone completo, equipado com bateria, quatro motores e câmera — Foto: Divulgação/AEE Aviation Technology Case guarda um drone completo, equipado com bateria, quatro motores e câmera — Foto: Divulgação/AEE Aviation Technology

Case guarda um drone completo, equipado com bateria, quatro motores e câmera — Foto: Divulgação/AEE Aviation Technology

Quando dobrado na posição case, a Selfly tem espessura de aproximadamente 1,2 centímetros e é compatível com smartphones Android e iPhone (iOS), desde que tenham tamanhos entre 4 e 6 polegadas. Uma vez “desdobrado”, o drone assume as formas de um quadricóptero pequeno que pode ser controlado por meio do próprio celular.

Como é um aparelho compacto, a Selfly tem suas limitações. O drone tem autonomia limitada, de apenas quatro minutos de voo, por conta da falta de espaço para bateria. Além disso, na posição capinha, a Selfly não compartilha energia com o celular, ao contrário de outras capas mais elaboradas do mercado. Seu alcance também é limitado: apenas 13 metros.

Libertado do case e do celular Selfly vira drone que voa por até 4 minutos — Foto: Divulgação/AEE Aviation Technology Libertado do case e do celular Selfly vira drone que voa por até 4 minutos — Foto: Divulgação/AEE Aviation Technology

Libertado do case e do celular Selfly vira drone que voa por até 4 minutos — Foto: Divulgação/AEE Aviation Technology

O drone tem funções pré-definidas de controle, como planar sobre uma área de forma estável na altura escolhida pelo controlador. Assim, a câmera pode ser usada como se estivesse apoiada num tripé. Outro modo pré-definido segue as ações do controlador e pode ser interessante para quem pratica esportes radicais, ou quer gravar ações rápidas de até quatro minutos.

Brasileiros interessados no produto podem adquiri-lo no site oficial do fabricante, que direciona para a página da campanha original no Indiegogo.

DJI Spark: primeiras impressões do drone

DJI Spark: primeiras impressões do drone

Qual é o melhor drone para comprar no Brasil? Descubra no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo