Por Filipe Garrett, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O drone eVTOL ("e" de eletrônico e VTOL é uma sigla da aviação para máquinas de decolagem vertical) é uma aposta da Boeing para um futuro em que entrega e transporte de pequenas cargas serão tarefas para dispositivos voadores. O octóptero é um protótipo construído em apenas três meses capaz de carregar 226 kg por uma distância de até 32 km.

De acordo com a gigante da indústria aeroespacial, o aparelho pode ser aprimorado para levar até o dobro de carga. Para dar conta de tanto peso, o drone tem medidas bem grandes e passa longe das dimensões compactas associadas a drones domésticos.

Protótipo da Boeing é voltado para o transporte de cargas. Não há ainda estimativa de preços e lançamentos do equipamento — Foto: Divulgação/Boeing Protótipo da Boeing é voltado para o transporte de cargas. Não há ainda estimativa de preços e lançamentos do equipamento — Foto: Divulgação/Boeing

Protótipo da Boeing é voltado para o transporte de cargas. Não há ainda estimativa de preços e lançamentos do equipamento — Foto: Divulgação/Boeing

Com 4,57 metros de comprimento, 5,49 de largura e 1,2 metros de altura, o protótipo conta com tamanho parecido ao de um pequeno automóvel.

A Boeing não informou detalhes técnicos sobre o equipamento. Dados sobre as condições em que a máquina foi testada, velocidade máxima, autonomia e a capacidade das baterias são algumas informações que continuam um mistério. A Boeing se limita a dizer que desenhou e desenvolveu internamente as baterias que equipam o eVTOL.

Ideia da Boeing não é única: na CES 2016, o Ehang 184, capaz de carregar um adulto, chamou a atentção do público

Ideia da Boeing não é única: na CES 2016, o Ehang 184, capaz de carregar um adulto, chamou a atentção do público

Sem dados sobre autonomia e velocidade de voo, é difícil ter uma ideia de como o veículo se comportaria no mundo real. Além disso, não é possível informar se o eVTOL ofereceria vantagens econômicas a investidores interessados em usá-lo como solução de transporte de cargas para curtas distâncias. A própria Boeing não entrou em detalhes ao abordar o futuro do projeto, sem estimativas de desenvolvimento comercial da iniciativa.

Em todo caso, o drone da Boeing não é o primeiro equipamento voador de controle remoto com esse tipo de capacidade de carga: o chinês Ehang 184 pode levar passageiro (ou carga de até 200 kg) em velocidades de até 100 km/h por 23 minutos de voo numa altura máxima de 500 m. Já o AirMule carrega até meia tonelada (500 kg) por uma distância de até 49 km.

MAIS DO TechTudo