Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo


O iMac Pro é o computador da Apple anunciado em junho de 2017, durante a WWDC. De acordo com a fabricante, o modelo é o mais potente já criado pela companhia e seu preço faz juz a essa promessa. No Brasil, ainda não há previsão para o início das vendas, mas o dispositivo chegará custando R$ 37.999.

Nos Estados Unidos, entretanto, o PC já está sendo vendido e, conforme os modelos vão chegado às mãos dos usuários, surgem mais detalhes sobre o funcionamento da máquina top de linha. Desta vez, o site iFixit, conhecido por desmontar aparelhos, desmembrou o All-in-One da Apple e revelou algumas curiosidades a respeito da disposição dos componentes internos, como o novo sistema de dissipação do calor. Conheça, a seguir, o interior do iMac Pro.

iMac Pro é o desktop mais potente já criado pela Apple  — Foto: Thássius Veloso/TechTudo iMac Pro é o desktop mais potente já criado pela Apple  — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

iMac Pro é o desktop mais potente já criado pela Apple — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Memória

A Apple é conhecida por não facilitar o upgrade de componentes internos de seus computadores, seja soldando a peça para evitar substituição ou dificultando o acesso. Essa postura da fabricante tinha mudado um pouco com o iMac 5K de 2017, já que a máquina traz uma gaveta na parte traseira que permite a adição de mais memória RAM sem maiores problemas.

No entanto, no iMac Pro isto não acontece porque os slots de RAM são pouco acessíveis. Ao todo, são quatro espaços dedicados ao componente embutidos na placa-mãe e sem acesso externo.

iMac Pro usa formato de memória RAM padrão  — Foto: Reprodução/iFixit iMac Pro usa formato de memória RAM padrão  — Foto: Reprodução/iFixit

iMac Pro usa formato de memória RAM padrão — Foto: Reprodução/iFixit

A boa notícia é que é possível adicionar mais memória RAM. No entanto, a própria Apple recomenda que isso seja feito apenas por técnicos autorizados ─ lembrando que a configuração mais básica vem com 32 GB, mas suporta até 128 GB. Além disso, as memórias DDR4 são do tipo padrão com 288 pinos e não com 260, como no iMac 5K. A peça utiliza chips SK Hynix e opera em 2.666 MHz.

Processador

Entre os slots de memória está o socket do processador. Aqui, temos uma novidade: aparentemente, a CPU é um modelo exclusivo preparado pela Intel para a Apple. A máquina aberta pelo iFixit é a de entrada e traz um processador Intel Xeon W-2140B, chip fabricado em 14 nm que pode chegar até 4,2 GHz em modo turbo.

Placa-mãe do iMac Pro; processador fica entre slots de RAM  — Foto: Reprodução/iFixit Placa-mãe do iMac Pro; processador fica entre slots de RAM  — Foto: Reprodução/iFixit

Placa-mãe do iMac Pro; processador fica entre slots de RAM — Foto: Reprodução/iFixit

O site acredita que o processador é um modelo "capado" do Xeon W-2145, que pode chegar a 4,5 GHz em modo turbo. A CPU do iMac Pro traz clocks mais baixos para manter a temperatura estável no ambiente de espaço limitado.

Assim como a memória RAM, o processador também pode ser substituído, característica que pode ser boa para quem pretende fazer um futuro upgrade, além de ser útil caso o chip apresente algum problema.

Armazenamento interno

iMac Pro traz SSD exclusivo da Apple  — Foto: Reprodução/iFixit iMac Pro traz SSD exclusivo da Apple  — Foto: Reprodução/iFixit

iMac Pro traz SSD exclusivo da Apple — Foto: Reprodução/iFixit

O modelo mais básico traz 1 TB de armazenamento interno, podendo ser configurado até 4 TB. São duas unidades SSD PCI-e de 512 GB, com chips da Sandisk. As unidades estão configuradas em Raid, o que garante uma maior velocidade na leitura e escrita.

Elas podem ser substituídas, mas, aparentemente, não é possível colocar qualquer tipo de SSD PCI-e. Isso porque as unidades de armazenamento são exclusivas para a Apple, trazendo um controlador próprio.

GPU

GPU não pode ser substituída  — Foto: Reprodução/iFixit GPU não pode ser substituída  — Foto: Reprodução/iFixit

GPU não pode ser substituída — Foto: Reprodução/iFixit

A placa de vídeo é o único componente que não pode ser substituído, já que está soldado à placa-mãe. Por conta disso, o iFixit recomenda que a melhor escolha seja configurar uma versão com a GPU mais potente.

O modelo aberto pela equipe do site tem uma Radeon Pro Vega 56 e 8 GB de memória HBM2. Já a outra variante do computador possui placa de vídeo Radeon Pro Vega 64, com 16 GB de memória HBM2. No Brasil, essa opção deve elevar o preço em mais R$ 4.200.

Dissipação de calor

Apple promete dissipação de calor mais eficiente no iMac Pro  — Foto: Reprodução/iFixit Apple promete dissipação de calor mais eficiente no iMac Pro  — Foto: Reprodução/iFixit

Apple promete dissipação de calor mais eficiente no iMac Pro — Foto: Reprodução/iFixit

A Apple teve que repensar todo o design interno do iMac Pro para garantir que os novos componentes mais parrudos não sofram com problema de superaquecimento. Além do reposicionamento das peças, a Maçã traz um novo sistema de resfriamento. Os dissipadores de calor, posicionados em cima do processador e da GPU, são compostos por duas grandes ventoinhas.

De acordo com a fabricante, o novo sistema promete ser até 80% mais eficiente do que o presente nos iMacs antigos. Isso só foi possível porque a empresa eliminou os HDs comuns, passando a usar apenas os SSDs, menores e mais rápidos. Assim, sobrou espaço para incluir os novos componentes de dissipação.

Tela e outros componentes

Chip T2 garante mais opções de segurança no iMac Pro  — Foto: Reprodução/iFixit Chip T2 garante mais opções de segurança no iMac Pro  — Foto: Reprodução/iFixit

Chip T2 garante mais opções de segurança no iMac Pro — Foto: Reprodução/iFixit

O display do iMac Pro é o mesmo utilizado no iMac de 27’’. O modelo tem uma tela Retina 5K, com resolução de 5120 x 2880 pixels, fabricada pela LG. A diferença está apenas na disposição dos cabos. Além disso, este é o primeiro iMac com uma webcam capaz de fazer gravação em 1080p.

A novidade está em um novo coprocessador. O iMac Pro traz um chip T2, evolução do T1 visto primeiro no MacBook Pro com Touch Bar lançado em 2016. No All-in-One, ele é responsável pelo processamento de imagem da câmera, controle de áudio e SSD. A unidade também trabalha com a nova criptografia de hardware. Com ela, o iMac Pro ganhou mais opções de inicialização segura, como um recurso que evita boot a partir de dispositivos externos, entre outras opções de segurança.

MAIS DO TechTudo