Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A SpaceX irá colocar em órbita dois satélites que darão início ao Starlink, um projeto ambicioso com a finalidade de levar internet banda larga para todos os lugares do mundo. O programa será colocado em ação depois do teste do foguete mais potente do mundo, lançando um carro para vagar pelo espaço. O lançamento está previsto para esta quarta-feira (21).

O projeto visa criar uma constelação com milhares de satélites em órbita em dois níveis de distância da Terra, um conceito até então pouco explorado. A expectativa é de que a velocidade se equipare ao que é esperado da rede 5G, alcançando a casa dos gigabits (1 Gb/s).

SpaceX dá inicío a ideia ambiciosa de levar Internet para todos os lugares do mundo — Foto: Reprodução/Wikimedia SpaceX dá inicío a ideia ambiciosa de levar Internet para todos os lugares do mundo — Foto: Reprodução/Wikimedia

SpaceX dá inicío a ideia ambiciosa de levar Internet para todos os lugares do mundo — Foto: Reprodução/Wikimedia

O lançamento desta quarta-feira marca o início do Starlink. Os satélites Microsat-2a e Microsat-2b serão usados inicialmente apenas para testes preliminares pela empresa. Em 2019, se tudo ocorrer como esperado, os primeiros comerciais serão colocados em órbita. A rede completa deve ficar pronta apenas em 2025. Os equipamentos serão transportados pelo foguete Falcon 9. Além disso, um terceiro satélite a parte, do governo espanhol, também será levado ao espaço na missão.

O projeto prevê colocar em órbita quase 12 mil satélites: 7.518 voando a 346 Km de altura e 4.425 em torno de 1.300 Km da superfície terrestre – baixas distâncias se comparados a satélites de comunicação tradicionais. Ambos funcionarão em frequências diferentes. Serão 83 planos de órbitas com o objetivo de cobrir toda a Terra.

Na prática, o acesso a rede da Starlink funcionará como uma internet via satélite comum. A expectativa é de que, pelo conjunto maior de satélites que transmitirão o sinal e pela menor distância, o acesso tenha um melhor tempo de resposta, um dos grandes gargalos da conexão via Banda Ka/Ku oferecidas atualmente. Entre o público alvo está moradores de áreas rurais, onde a rede por cabo ou fibra ótica ainda não atende.

Elon Musk, CEO da SpaceX, espera faturar alto com o projeto. De acordo com projeções divulgadas pelo Wall Street Journal, até 2025, a empresa espera a cifra de 40 milhões de assinantes com uma receita em torno de US$ 30 bilhões, cerca de R$ 96 bilhões. Entretanto, há diversos desafios que a empresa deverá superar. Um dos mais relevantes é o controle dos satélites, já que a ideia inicial é de que eles se movam ao redor da Terra.

Quando anunciado em 2015, o Starlink foi apontado por Musk como uma das formas de levantar dinheiro para começar a povoar Marte.

Com informações: Wired, The Verge e WSJ

MAIS DO TechTudo