Celular criptografado protege dados e bitcoins; conheça o SIKURPhone

Com especificações regulares, modelo é aberto para pré-encomenda por US$ 799

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Raquel Freire, para o TechTudo

SIKURPhone é o nome do celular que chamou atenção na MWC 2018 por ser focado em bitcoins. O smartphone traz uma carteira digital com criptografia própria para armazenar criptomoedas, impedindo que um hacker invada o celular e roube o saldo do usuário.

Desenvolvido pela Sikur - mesma empresa por trás do GranitePhone, também com foco em segurança -, o aparelho é destinado principalmente ao usuário corporativo e governos. O produto tem preço de lançamento de US$ 799 (cerca de R$ 2.590 em conversão direta, que exclui os impostos brasileiros), aplicado apenas às 20 mil primeiras unidades encomendadas.

SIKURPhone, celular com carteira criptografada para guardar criptomoedas  (Foto: Divulgação/Sikur) SIKURPhone, celular com carteira criptografada para guardar criptomoedas  (Foto: Divulgação/Sikur)

SIKURPhone, celular com carteira criptografada para guardar criptomoedas (Foto: Divulgação/Sikur)

Segundo o gerente de operações da Sikur, Alexandre Vasconcelos, o celular funciona como o Ledger, a carteira de hardware popular para guardar Bitcoins e outras criptomoedas de forma segura. "Se você perde seu telefone, podemos limpá-lo remotamente por você. Você pode obter um novo, logar, e seus fundos estarão a salvo, pois suas chaves privadas estão armazenadas em nossa nuvem", explica.

Para aumentar a segurança, o SIKURPhone roda uma versão bastante modificada do Android 7.0 Nougat, em que simplesmente não há acesso à Google Play Store. O sistema não permite a instalação de nenhum aplicativo que não tenha sido examinado pela Sikur, que promete lançar em breve uma loja própria com os apps liberados.

SIKURPhone roda versão modificada do Android 7, sem Play Store  (Foto: Divulgação/Sikur) SIKURPhone roda versão modificada do Android 7, sem Play Store  (Foto: Divulgação/Sikur)

SIKURPhone roda versão modificada do Android 7, sem Play Store (Foto: Divulgação/Sikur)

A ficha técnica não traz inovações, embora seja satisfatória para o público em geral. O aparelho ostenta display Full HD de 5,5 polegadas, câmera traseira de 13 megapixels e câmera frontal de 5 megapixels. Ele também conta com leitor de impressão digital, que servirá para a recuperação de dados pessoais caso o dono perca o celular.

O conjunto interno reúne processador MediaTek MT6750, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. A bateria possui capacidade de 2.800 mAh, mas não há informações sobre a duração.

Um aspecto curioso no lançamento é que a Sikur parece esconder sua origem brasileira. O página oficial do Facebook informa que a companhia é alemã, embora os executivos sejam os mesmos do grupo Ciberbras. Além de estar com preço em dólar, o SIKURPhone tem taxa de entrega de US$ 50 (R$ 160, aproximadamente). Os envios começarão em agosto.

MAIS DO TechTudo