Por Fernando Telles, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Mesmo com todo o avanço no mercado de smartphones, os notebooks ainda são a alternativa mais popular para quem busca praticidade, mas não abre mão do que um bom computador tradicional é capaz de fazer. Contudo, apesar de serem amplamente utilizados, muitos dos fatos sobre os laptops ainda são desconhecidos do público em geral.

Por exemplo: você sabia que o primeiro notebook do mundo foi utilizado em diversas missões da NASA? O termo "laptop", embora seja muito comum no exterior, contribui para o mau uso dos computadores portáteis? O TechTudo reuniu essas e outras curiosidades com muito mais detalhes.

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

GRiD Compass: o primeiro notebook do mundo

Apesar de o título ainda gerar discussões entre entusiastas, o GRiD Compass é reconhecido internacionalmente como o primeiro notebook do mundo. Apesar de já existirem computadores relativamente pequenos em 1982, quando o dispositivo fora lançado, o modelo da GRiD foi o primeiro com o formato "concha", que une tela e teclado por meio de dobradiças.

Portátil para a época, Compass 1101 foi utilizado pela NASA em missões espaciais — Foto: Divulgação/GRiD Computers Portátil para a época, Compass 1101 foi utilizado pela NASA em missões espaciais — Foto: Divulgação/GRiD Computers

Portátil para a época, Compass 1101 foi utilizado pela NASA em missões espaciais — Foto: Divulgação/GRiD Computers

O GRiD Compass era caro: ele custava, na época, cerca de US$ 8 mil. Isso o impediu de fazer sucesso com o público comum. No entanto, mesmo pesando 5 kg no total, suas dimensões eram perfeitas para o uso em missões militares, incluindo viagens da NASA para o espaço. O governo norte-americano era o seu principal comprador.

Debaixo do capô, o modelo trazia o processador 8086, da Intel, 512 kB de armazenamento, 512 kB de RAM e uma tela com 320 x 240 pixels. Embora todos os componentes fossem considerados de ponta para a época, o primeiro GRiD Compass não tinha bateria interna – hoje um componente indispensável até nos modelos mais básicos.

O Osborne 1, desenvolvido por Adam Osborne em 1981, foi o primeiro computador portátil comercialmente bem-sucedido e tinha preço mais acessível na época – US$ 1.795 (equivalente a US$ 4.832 em 2017). No entanto, o modelo não contava com formato de concha.

Laptop ou notebook: há diferença?

Hoje em dia, é possível afirmar que não há diferença alguma entre os aparelhos classificados como "laptops" e aqueles chamados de "notebooks". No entanto, quando os computadores portáteis começaram a surgir, entre os anos 80 e 90, os notebooks costumavam ser menores, e, consequentemente, menos capazes que os laptops.

Os termos "Notebook" e "Laptop" são considerados sinônimos  — Foto: Divulgação/Acer Os termos "Notebook" e "Laptop" são considerados sinônimos  — Foto: Divulgação/Acer

Os termos "Notebook" e "Laptop" são considerados sinônimos — Foto: Divulgação/Acer

Na época, o termo notebook, que pode ser traduzido do inglês como "Caderno de notas", foi escolhido para estes dispositivos porque eles se limitavam à edição de texto e outras tarefas mais básicas. Atualmente, um mesmo modelo pode ser chamado por ambos os termos, até mesmo de forma oficial.

"Laptop" é um termo equivocado; entenda

Apesar de esclarecermos que ambas as nomenclaturas são sinônimos e estão corretas, a interpretação literal do termo laptop, que significa "acima do colo" ou "sobre o colo", é equivocada e pode gerar problemas à saúde – tanto do aparelho quanto do usuário.

Em regra, não se recomenda utilizar um notebook diretamente sobre o colo — Foto: Luciana Maline Em regra, não se recomenda utilizar um notebook diretamente sobre o colo — Foto: Luciana Maline

Em regra, não se recomenda utilizar um notebook diretamente sobre o colo — Foto: Luciana Maline

Isto acontece porque, na maioria dos modelos, a dissipação de calor se dá pela saída de ar quente da parte inferior do equipamento. Com isso, ao utilizá-lo "sobre o colo", como indica o termo laptop, o usuário corre não só o risco de obstruir a refrigeração da máquina, mas também, em casos extremos, sofrer queimaduras nas pernas.

Para o uso correto de um notebook, o mais indicado é posicioná-lo sobre uma superfície reta e lisa – como uma mesa. Dessa forma, sempre haverá espaço para que o ar quente do aparelho saia em segurança, sem entrar em contato direto com a pele do usuário.

Notebooks também podem ser resistentes

Embora os notebooks atuais estejam cada vez mais finos, leves e frágeis, consequentemente, diversas fabricantes investem na produção de aparelhos mais resistentes que a média. A Dell, por exemplo, atualiza sua linha Latitude Rugged, de notebooks ultra-resistentes, com uma certa frequência.

Modelo da Dell foi avaliado em testes do exército norte-americano — Foto: Divulgação/Dell Modelo da Dell foi avaliado em testes do exército norte-americano — Foto: Divulgação/Dell

Modelo da Dell foi avaliado em testes do exército norte-americano — Foto: Divulgação/Dell

O modelo mais recente da marca, batizado como Latitude 14 Rugged Extreme 7414, foi lançado em 2017 e traz opções com a 6ª geração de processadores Intel Core, 16 GB de memória RAM e tela de 14 polegadas na resolução HD (1366 x 768). As especificações incluem ainda Windows 7, 8, 8.1 ou 10 nas versões Professional e Home, plataforma de criptografia integrada, gráficos AMD Radeon R7 M360 e até 1 TB de armazenamento SSD.

Apesar do hardware mediano, o que justifica o preço de R$ 17.499 cobrado pelo Rugged Extreme 7414, que pode ser encontrado no site da fabricante, é a sua certificação para uso militar. Segundo a Dell, o modelo sobreviveu a mais de 30 testes, alguns envolvendo chuva, água pressurizada, impactos, poeira, choque térmico, atmosfera explosiva, quedas e radiação solar.

Psion MC Series: o primeiro notebook com touchpad e SSD

Apesar de não ter feito tanto sucesso quanto o esperado por seus criadores, a série de notebooks MC, da fabricante britânica Psion, estava muito à frente de seu tempo. Os modelos lançados no início da década de 90 eram os primeiros a terem um touchpad, da forma como conhecemos, e unidades de armazenamento de estado sólido, o SSD.

Os modelos da Psion tinham SSD e um touchpad localizado acima do teclado — Foto: Divulgação/Psion Os modelos da Psion tinham SSD e um touchpad localizado acima do teclado — Foto: Divulgação/Psion

Os modelos da Psion tinham SSD e um touchpad localizado acima do teclado — Foto: Divulgação/Psion

Vendidos nos modelos MC 200, 400, 600 e WORD, os notebooks da série eram surpreendentemente portáteis para a época. O touchpad, a principal novidade dos modelos, era localizado acima do teclado, funcionando junto do sistema operacional da marca. Anos mais tarde, o fato de utilizarem um sistema próprio, deixando de lado o popular DOS, foi considerado o principal motivo de fracasso da linha.

MAIS DO TechTudo