Por Raquel Freire, para o TechTudo


O ARCore é o mais novo recurso de realidade aumentada para Android apresentado pelo Google. Com menos de um mês desde seu anúncio, feito em fevereiro de 2018, aplicativos com suporte à tecnologia já chegaram à Play Store. Além do Just a Line, app do próprio Google que permite desenhar linhas no ar, a loja conta com games, apps de decoração e até e-commerce compatíveis com a novidade.

A proposta da plataforma é justamente facilitar que desenvolvedores criem e publiquem apps com realidade aumentada na Play Store. O sistema funciona apenas em alguns modelos de celular, mas a gigante de buscas já adiantou que está trabalhando para ampliar o suporte a mais smartphones. Entenda, a seguir, como funciona o ARCore.

ARCore, plataforma de realidade aumentada do Google, começa a ganhar apps compatíveis — Foto: Divulgação/Google ARCore, plataforma de realidade aumentada do Google, começa a ganhar apps compatíveis — Foto: Divulgação/Google

ARCore, plataforma de realidade aumentada do Google, começa a ganhar apps compatíveis — Foto: Divulgação/Google

O que é o ARCore?

O ARCore é uma plataforma para que desenvolvedores criem aplicativos de realidade aumentada no Android. Ele funciona rastreando a posição do smartphone enquanto ele se move e construindo sua própria compreensão do mundo real.

Para isso, o sistema usa três tecnologias-chave responsáveis por integrar o conteúdo virtual ao mundo real: rastreamento de movimento, compreensão ambiental e estimativa de luz. Abaixo, explicamos em detalhe como cada uma delas opera.

Rastreamento de movimento

A tecnologia de rastreamento de movimento usa a câmera do telefone para identificar pontos visualmente interessantes na cena, chamados pelo Google de feature points. O sistema, então, rastreia como esses pontos mudam de posição ao longo do tempo e combina as informações visuais com as medições feitas pelos sensores inerciais do dispositivo.

Rastreamento de movimento é uma das principais tecnologias do ARCore — Foto: Divulgação/Google Rastreamento de movimento é uma das principais tecnologias do ARCore — Foto: Divulgação/Google

Rastreamento de movimento é uma das principais tecnologias do ARCore — Foto: Divulgação/Google

Essa combinação permite ao ARCore determinar a posição e a orientação do celular conforme ele se move pelo espaço. Alinhando a pose da câmera virtual que renderiza o conteúdo 3D à pose da câmera real do dispositivo fornecida pela plataforma do Google, os desenvolvedores podem renderizar o conteúdo virtual a partir da perspectiva correta. É assim que a imagem virtual pode ser sobreposta à obtida pela câmera de maneira a parecer que faz parte do mundo real.

Compreensão ambiental

A compreensão ambiental é o que permite ao ARCore identificar superfícies planas. A tecnologia consegue fazer isso procurando aglomerados de pontos-chave (os feature points) que parecem estar em um horizonte comum, como o chão ou uma mesa.

O sistema detecta o tamanho e a localização de superfícies, disponibilizando os dados para o aplicativo, que pode então inserir objetos virtuais nos planos. No entanto, como a compreensão ambiental usa os pontos-chave, as superfícies sem textura – como uma mesa branca em frente à parede branca – podem não ser detectadas corretamente.

Estimativa de luz

Usando a câmera do smartphone, o ARCore capta as informações de iluminação do ambiente e as repassa ao aplicativo. Assim, o app de realidade aumentada pode iluminar os objetos virtuais de acordo com a cena, aumentando o nível de realismo.

Estimativa de luz do ARCore dá mais realismo a objetos virtuais — Foto: Divulgação/Google Estimativa de luz do ARCore dá mais realismo a objetos virtuais — Foto: Divulgação/Google

Estimativa de luz do ARCore dá mais realismo a objetos virtuais — Foto: Divulgação/Google

Outras tecnologias

Há ainda outras tecnologias empregadas pelo ARCore para entender o mundo ao redor. O sistema de "Interação do usuário", por exemplo, pega as coordenadas x, y do toque na tela e projeta um raio na visão da câmera a partir dessa ponto, retornando todos os planos ou feature points dentro desse raio.

É isso que permite ao usuário interagir com os objetos virtuais na realidade aumentada. Já os chamados "pontos orientados" são os responsáveis por inserir objetos virtuais em superfícies não horizontais.

Just a Line, app do Google com suporte ao ARCore — Foto: Divulgação/Google Just a Line, app do Google com suporte ao ARCore — Foto: Divulgação/Google

Just a Line, app do Google com suporte ao ARCore — Foto: Divulgação/Google

Celulares compatíveis

O Google divulgou a lista oficial de celulares atualmente compatíveis com o ARCore. A empresa também afirmou que está realizando parcerias com fabricantes como Samsung, Huawei, LG, Motorola, ASUS, Xiaomi, HMD/Nokia, ZTE e Sony Mobile para habilitar o recurso nos próximos smartphones lançados este ano.

Com informações Google

MAIS DO TechTudo