Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Carro conectado, autônomo e que não polui o meio ambiente. Essas são algumas características que muitos acreditam que o carro do futuro terá. Até que isso realmente aconteça, há ainda um longo caminho a percorrer, seja no aprimoramento da segurança ou na regulamentação por parte dos governos. A insegurança das pessoas ainda é grande – principalmente após o acidente envolvendo um carro autônomo da Uber, ainda em fase de testes.

Além da possibilidade de carros guiados por robôs, existem projetos envolvendo impressoras 3D, biometria e até realidade virtual. O TechTudo reuniu algumas das principais apostas em tecnologia automotiva que podem se tornar mais presentes nos próximos anos.

LSEV traz carroceria cfeita por método de impressão 3D — Foto: Divulgação/Polymaker LSEV traz carroceria cfeita por método de impressão 3D — Foto: Divulgação/Polymaker

LSEV traz carroceria cfeita por método de impressão 3D — Foto: Divulgação/Polymaker

1. Carro feito em impressora 3D

A indústria de carros é conhecida por automatizar o processo de fabricação com o uso de robôs. A impressora 3D deve se tornar o próximo grande passo das marcas rumo a uma melhor eficiência na produção de veículos e na redução do custo de fabricação. Já em 2019, os primeiros carros construídos por uma máquina 3D devem começar a ser vendidos.

O LSEV, modelo apresentado pela empresa Polymaker, traz uma série de vantagens em relação aos carros feitos tradicionalmente. Entre os prós está o número de peças, passando de mais 2 mil para apenas 57 componentes plásticos — vidros, motor, pneus e assentos são feitos da mesma forma que nos automóveis atuais. Além disso, o carro é mais leve, pesando 450 Kg. O preço de lançamento deve girar em torno de R$ 32 mil.

2. Realidade aumentada

Navion leva realidade virtual para parabrisa dos carros — Foto: Divulgação/WayRay Navion leva realidade virtual para parabrisa dos carros — Foto: Divulgação/WayRay

Navion leva realidade virtual para parabrisa dos carros — Foto: Divulgação/WayRay

Não é só nos celulares, no PC e no videogame que a realidade aumentada vem se tornando destaque. A tecnologia também deve chegar com força na indústria automobilística. Ela vem sendo apontada como a próxima grande tendência para os carros, até mesmo à frente dos veículos autônomos.

Vários modelos de carros vendidos atualmente já permitem a reprodução de algumas informações no para-brisa. Mas, no futuro, a realidade aumentada nos carros deve ir além: mapas, informações sobre o trânsito e dados detalhados quanto às condições do veículo devem passar de um display (smartphone ou tela embutida no painel) para exibição no vidro do carro.

A empresa suiça WayRay mostrou, durante a CES 2018, um equipamento capaz de levar a realidade aumentada aos carros – e pronto para ser vendido. O Navion é montado junto ao para-brisa e traz uma câmera. A tecnologia combina dados de localização e mostra informações úteis, como aceleração e distância até o endereço cadastrado, por exemplo. A fabricante está negociando com algumas montadoras para que o equipamento venha embarcado de fábrica.

3. Biometria

Sensor no cinto pode coletar informações sobre sinais vitais do motorista — Foto: Divulgação/Olea Sensor Sensor no cinto pode coletar informações sobre sinais vitais do motorista — Foto: Divulgação/Olea Sensor

Sensor no cinto pode coletar informações sobre sinais vitais do motorista — Foto: Divulgação/Olea Sensor

A biometria já vem sendo usada como recurso de segurança há um bom tempo em dispositivos móveis e começa a ter maior presença nos computadores. Porém, a tecnologia ainda não deslanchou nos carros. Hoje existem algumas opções de uso, como um kit que libera a partida do carro apenas com a impressão digital.

A Gentex, empresa especializada em eletrônicos, mostrou na CES 2017 um equipamento de detecção de íris para ser instalado em automóveis. O veículo só sai do lugar após reconhecimento do responsável. Porém, o uso deve ir muito além de apenas ligar ou desligar o motor. A biometria nos carros terá diferentes níveis.

A expectativa é que no futuro o carro tenha sensores capazes de detectar funções vitais do motorista. Um eletroencefalograma no encosto da cabeça pode identificar se quem está dirigindo tem sono e emitir alertas. Um sensor preso ao cinto pode monitorar dados sobre os batimentos cardíacos e respiração e dar um relatório às autoridades em caso de acidente. A Olea Sensor é uma das empresas que estão apostando no desenvolvimento dessas tecnologias.

Seguindo a mesma linha, a Subaru mostrou, durante a New York International Auto Show deste ano, um sistema de reconhecimento facial. A tecnologia, chamada de DriverFocus, monitora sinais de fadiga do motorista. Com isso, consegue emitir alertas caso o condutor esteja prestes a dormir no volante. O recurso está presente no novo Subaru Forester.

4. Inteligência artificial

App da Volkswagen usa inteligência artificial para detectar problemas no carro — Foto: Divulgação/Volkswagen App da Volkswagen usa inteligência artificial para detectar problemas no carro — Foto: Divulgação/Volkswagen

App da Volkswagen usa inteligência artificial para detectar problemas no carro — Foto: Divulgação/Volkswagen

A inteligência artificial já começa a ser incluída em alguns carros. Ainda em 2015, 8% dos veículos novos vinham com algum grau de IA e, de hoje até 2025, é esperado um aumento de 109% - os dados são da consultoria IHS. Atualmente, a China pretende ter metade dos seus veículos contemplados com a tecnologia. Para isso, quer cobrir 90% das cidades e rodovias com acesso à Internet até 2020.

A IA é a base para os carros autônomos. Sem ela, não há veículos sem motorista. Mas a tecnologia também pode ser usada para melhorar a conectividade dos carros, oferecer mais opções de entretenimento e, claro, para ajudar o motorista na tomada de decisões.

O Volkswagen Virtus é um dos primeiros modelos com IA vendidos no Brasil. O carro a utiliza para ajudar na detecção de problemas por meio de um aplicativo para celular. Você tira a foto do painel e o app diz o possível motivo para o alerta. O futuro, entretanto, caminha para que tudo seja controlado pelo próprio computador de bordo do carro.

5. Carro sem motorista

Veículo autônomo do Uber se envolveu em acidente com vítima fatal no Arizona — Foto: Divulgação/Uber Veículo autônomo do Uber se envolveu em acidente com vítima fatal no Arizona — Foto: Divulgação/Uber

Veículo autônomo do Uber se envolveu em acidente com vítima fatal no Arizona — Foto: Divulgação/Uber

Os veículos autônomos são o grande hype do momento. Quase todas as montadoras têm algum tipo de projeto nesse sentido. De olho no futuro, algumas empresas de tecnologia como o Google e a Apple estão fazendo pesquisas para acelerar o desenvolvimento dos carros sem motoristas.

Hoje já existem alguns modelos que exploram as características de carros autônomos; veículos que fazem baliza sozinhos são um exemplo. Porém, ver esses modelos trafegando em massa pelas ruas ainda deve demorar, a tecnologia ainda precisa evoluir muito.

Os recentes acidentes envolvendo carros autônomos da Uber mostram que os modelos precisam de melhorias. Mesmo que os investigadores do caso tenham concluído que o acidente dificilmente seria evitado por um motorista humano, os testes também foram cancelados por outras empresas, como a Toyota.

Como será o carro do futuro? Compartilhe suas apostas no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo