Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O Cora é um novo tipo de veículo aéreo que tem sido apontado como uma das alternativas para o transporte do futuro. O modelo traz visual de avião, mas é capaz de decolar e aterrissar na vertical – dispensando o uso de pistas com grandes distâncias. Por enquanto, ele ainda está em fase experimental, mas os seus desenvolvedores têm a pretensão de torná-lo autônomo, ou seja, totalmente controlado por computadores de bordo.

A empresa por trás do Cora é a Kitty Hawk, uma companhia que tem entre os seus investidores Larry Page, um dos fundadores do Google. Ainda não há a previsão de lançamento, mas a fabricante já está em busca de regulamentação na Nova Zelândia.

Cora pode chegar a 900 metros de altura — Foto: Divulgação/Kitty Hawk Cora pode chegar a 900 metros de altura — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

Cora pode chegar a 900 metros de altura — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

Várias empresas desenvolvem projetos para transportes voadores autônomos, como é o caso da Ehang. O Cora traz duas diferenças principais em relação ao Ehang 184, um dos veículos mais avançados atualmente. O primeiro é o design: o modelo da Kitty Hawk possui asas, o que deve garantir uma maior estabilidade durante o voo. A outra diferença está na velocidade e altura, superiores ao apresentado pelo aparelho da marca chinesa.

Ehang 184: drone gigante que pode transportar pessoas é destaque na CES 2016

Ehang 184: drone gigante que pode transportar pessoas é destaque na CES 2016

São 12 motores distribuídos em asas que juntas formam quase 11 metros de envergadura. As hélices funcionam da mesma forma como em um drone, o que permite ao Cora pousar e decolar na vertical. Um motor mais potente, posicionado atrás da cabine, impulsiona o veículo para frente.

No total, o transporte fabricado pela Kitty Hawk é capaz de alcançar 900 metros de altura e atingir uma velocidade máxima de 177 Km/h. Outro ponto positivo é a autonomia. Movido a eletricidade, com uma única carga, o Cora é capaz de voar em torno de 100 km, de acordo com a empresa.

Asas traz motores semelhantes a um drone — Foto: Divulgação/Kitty Hawk Asas traz motores semelhantes a um drone — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

Asas traz motores semelhantes a um drone — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

Na versão que está em teste, o Cora traz uma cabine com assentos para duas pessoas – o peso máximo suportado não é informado pela fabricante. Da mesma forma como o Ehang 184, a ideia é que o modelo seja capaz de navegar pelos ares sozinho, apenas utilizando a tecnologia. Para isso, ele traz um sistema de redundância com três computadores de bordo. Caso um falhe por algum motivo, o outro assume o controle. Além disso, um controlador em terra monitora todos os passos do veículo.

Táxi aéreo?

A fabricante está desenvolvendo um modelo de negócio semelhante ao de aplicativos de táxi. O Cora seria pedido por um app e pousaria em um ponto determinado pelo usuário – uma pista de pouso ou um heliponto em cima de um prédio, por exemplo.

No entanto, até chegar a esta fase, ainda há várias etapas. A primeira é garantir a regulamentação por parte do governo. Para isso, a Kitty Hawk conta com apoio da Nova Zelândia. Os primeiros testes comerciais deverão acontecer por lá. O outro é superar o medo dos clientes.

MAIS DO TechTudo