Por Paulo Alves, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O Windows 10 S, versão mais limitada do sistema operacional da Microsoft, não será mais comercializada de forma independente em 2019. O vice-presidente corporativo da empresa, Joe Belfiore, usou sua conta oficial no Twitter para confirmar a informação. De acordo com o executivo, em vez de oferecer o software de maneira separada, o Windows 10 tradicional terá um “modo S” que poderá ser ativado para impedir a instalação de programas distribuídos fora da loja oficial.

“Utilizamos o Win10S como uma opção para escolas ou empresas que desejam a versão mais fácil de usar e com performance garantida. No ano que vem, o 10 S será um "modo" das versões existentes, não uma versão distinta”, explicou Belfiore.

Windows 10 S deixará de ser versão independente do sistema — Foto: Reprodução/Microsoft Windows 10 S deixará de ser versão independente do sistema — Foto: Reprodução/Microsoft

Windows 10 S deixará de ser versão independente do sistema — Foto: Reprodução/Microsoft

O sistema chegou em maio de 2017 como uma variante restrita a apps baixados pela Windows Store. Ele oferece mais segurança, pois não roda programas baixados de sites de terceiros. Essa característica também permite um desempenho melhor em máquinas com hardware mais simples. Por outro lado, o software é bloqueado para aplicativos populares para Windows, como o Google Chrome e o Adobe Photoshop.

A ideia da versão 10 S era oferecer um sistema mais seguro e sem bugs para escolas e empresas. Ainda assim, a Microsoft oferecia um método de conversão para o Windows 10 Pro, caso o usuário desejasse.

Com a mudança, computadores mais baratos vendidos a partir de 2019 poderão rodar o Windows 10 comum com o “modo S” ativado por padrão. Dessa maneira, uma eventual migração para a versão completa poderia ocorrer de forma mais acelerada.

Dúvida sobre o Windows 10? Veja as respostas no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo