Celulares

Por Raquel Freire, para o TechTudo


A HMD Global, atual dona da Nokia, apostou mais uma vez na nostalgia para fazer sucesso no Mobile World Congress (MWC) 2018. Na edição da feira de tecnologia deste ano, a empresa relançou o Nokia 8110, celular famoso por aparecer no filme Matrix, de 1999. A fórmula, que já tinha obtido sucesso com a reedição do Nokia 3310, na MWC 2017, conseguiu novamente despertar a curiosidade do público.

Outra empresa que apostou no saudosismo durante a MWC 2018 foi a BlackBerry. A companhia prometeu pelo menos dois novos celulares para este ano, que já estão sendo especulados pela mídia especializada.

Nokia traz de volta celulares que já são sucesso; conheça o Nokia 8110

Nokia traz de volta celulares que já são sucesso; conheça o Nokia 8110

Nokia 8110

O Nokia 8110 voltou com design deslizante, teclado físico e o inesquecível jogo da cobrinha, tudo em um celular com conexão 4G e Wi-Fi. O visual é o maior apelo do telefone. A nova versão mantém a curvatura característica do original, embora as linhas estejam mais suaves. A tampa deslizante também foi redesenhada e agora é manual, mas continua revelando um teclado físico típico dos "tijolões".

Nokia 8110 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Nokia 8110 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Nokia 8110 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O novo Nokia 8110 conta com tela QVGA (320 x 240 pixels) de 2,45 polegadas. O display é maior do que o original, mas continua não sendo sensível ao toque. Para interagir com a interface, o usuário precisará usar o botão de navegação, posicionado entre os botões para iniciar e finalizar chamada.

Nokia 8110 4G terá loja de apps com Facebook e Gmail — Foto: Divulgação/HMD Global Nokia 8110 4G terá loja de apps com Facebook e Gmail — Foto: Divulgação/HMD Global

Nokia 8110 4G terá loja de apps com Facebook e Gmail — Foto: Divulgação/HMD Global

Há somente uma câmera de 2 megapixels com flash LED, localizada na parte de trás. A bateria tem capacidade de 1.500 mAh e dura até 7 horas de conversação no 3G e até 9,3 horas em chamadas VoLTE (Voice over LTE). A peça pode ser removida, dando acesso a dois slots para cartão SIM, um micro e outro nano. O clássico traz rádio FM e entrada no padrão 3.5 mm para fone de ouvido que, aliás, vem na caixa.

A ficha técnica reúne o processador Qualcomm Snapdragon 205, com 2 núcleos de até 1,1 GHz, memória RAM de 512 MB e armazenamento de 4 GB. Para que este harware para lá de modesto funcione, o Nokia 8110 roda o Smart Feature OS, sistema operacional simplificado da KaiOS. Ele conta com uma loja de apps própria e, segundo a HMD Global, estão presentes Facebook, Twitter, Google Maps e Gmail, entre outros serviços populares.

Pesando 117 g, o Nokia 8110 traz proteção IP52 e vem nas cores preto e amarelo. Ainda não há informações sobre preço ou vendas do celular no Brasil. Na Europa, o telefone será vendido a partir de maio por 79 euros (aproximadamente R$ 315 na cotação atual, sem impostos).

Nokia 3310

O Nokia 3310 não foi lançado na MWC 2018, mas estava por lá no estande da HMD Global para cativar o público. O queridinho fez sua reestreia na edição de 2017 da feira, quando foi apresentado com suporte a redes 2G, sistema operacional Nokia Series 30+ e, como não poderia faltar, o jogo Snake.

A primeira versão do novo Nokia 3310 foi apresentada em variantes com único chip ou dual chip, ambas disponíveis nas cores vermelho, amarelo, preto e prata. O design icônico com bordas curvas e teclado numérico físico foi mantido, mas o display saltou para 2,4 polegadas e passou a ser colorido, com resolução QVGA.

Novo Nokia 3310 foi apresentado na MWC 2017, mas figurava entre os telefones da Nokia na MWC 2018 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Novo Nokia 3310 foi apresentado na MWC 2017, mas figurava entre os telefones da Nokia na MWC 2018 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Novo Nokia 3310 foi apresentado na MWC 2017, mas figurava entre os telefones da Nokia na MWC 2018 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O modelo de 2017 também ganhou uma câmera de 2 megapixels e flash LED, algo que não existia no aparelho de 2000. Ele recebeu uma bateria removível de 1.200 mAh, capaz de reproduzir até 22 horas de conversação, 10 vezes mais do que o Nokia 3310 original. O componente agora é carregado via porta micro USB (2.0).

Para os amantes de música, o celular veio com rádio FM, MP3 player, Bluetooth 3.0 e entrada de no padrão 3.5 mm para fone de ouvido. Não dá para guardar muita coisa no próprio telefone, que tem apenas 16 MB de armazenamento, mas há suporte para cartão microSD de até 32 GB.

Em setembro de 2017, a HMD Global anunciou uma versão 3G do Nokia 3310 – que está à venda no mercado nacional por R$ 450. O acabamento na cor prata foi substituído pelo azul claro, mas por fora esta foi a única diferença notável, já que o tamanho aumentou apenas 2 milímetros.

Foi por dentro que o celular mudou. A adição do suporte a redes 3G fez com que o aparelho ganhasse aplicativos do Facebook e Twitter. Ele também passou a rodar um sistema operacional baseado em Java que permite customizar a interface, mudando a cor dos ícones. O armazenamento da versão 3G é de 128 MB, com suporte a microSD de até 32 GB. A bateria foi mantida com 1.200 mAh e, por conta disso, a autonomia caiu para 6,5 horas de conversação.

Nokia 3310 com conexão 3G está à venda no Brasil  — Foto: Divulgação/HMD Global Nokia 3310 com conexão 3G está à venda no Brasil  — Foto: Divulgação/HMD Global

Nokia 3310 com conexão 3G está à venda no Brasil — Foto: Divulgação/HMD Global

Em janeiro deste ano, a Nokia/HMD lançou uma versão 4G do Nokia 3310 exclusiva para o mercado chinês. Devido à compatibilidade com redes LTE, o aparelho pode realizar chamadas via VoLTE. O Nokia 3310 4G também ganhou conectividade Wi-Fi b/g/n e Bluetooth 4.0. A memória RAM é de 256 MB. Já o armazenamento é de 512 MB, com suporte a microSD de até 64 GB.

O celular roda uma versão simplificada do Android, o YunOS, permitindo a instalação de apps como WhatsApp e Messenger. No design, a única mudança foi a retirada das opções vermelha e amarela, restando as variantes nas cores azul claro e preto.

Nokia 3310 com 4G foi lançado apenas na China  — Foto: Divulgação/HMD Global Nokia 3310 com 4G foi lançado apenas na China  — Foto: Divulgação/HMD Global

Nokia 3310 com 4G foi lançado apenas na China — Foto: Divulgação/HMD Global

BlackBerry

A BlackBerry, uma das maiores fabricantes de celular nos anos 2000, também marcou presença na MWC 2018. A companhia não chegou a lançar novos celulares, mas aproveitou a oportunidade para anunciar que pelo menos dois telefones serão revelados este ano.

Segundo rumores, um dos aparelhos seria a segunda geração do KEYOne, o primeiro smartphone lançado após a aquisição da BlackBerry pela TCL, apresentado na MWC 2017. O novo celular está sendo chamado de KeyTwo e viria com o processador Snapdragon 660 e memória RAM de 6 GB, mas não há muitas especulações sobre outros detalhes da ficha técnica.

BlackBerry prometeu pelo menos dois novos celulares para 2018 durante MWC — Foto: Thássius Veloso/TechTudo BlackBerry prometeu pelo menos dois novos celulares para 2018 durante MWC — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

BlackBerry prometeu pelo menos dois novos celulares para 2018 durante MWC — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Outro modelo que está sendo cogitado é o "Ghost", um telefone com configurações avançadas supostamente destinado ao mercado indiano. O aparelho não teria teclado físico, contrariando a tradição da marca BlackBerry. Uma imagem do produto chegou a ser divulgada por Evan Blass, conhecido por vazamentos certeiros sobre a indústria de celulares.

Não há muitas informações para além do design, que exibe corpo fino e bordas curvas na foto revelada. A única informação consistente liberada por Evan Blass é que ele terá harware avançado e rodará o sistema Android.

BlackBerry Ghost, suposto celular criado para a Índia  — Foto: Reprodução/Evan Blass BlackBerry Ghost, suposto celular criado para a Índia  — Foto: Reprodução/Evan Blass

BlackBerry Ghost, suposto celular criado para a Índia — Foto: Reprodução/Evan Blass

Além de espalhar suspense em torno dos próximos lançamentos, a BlackBerry apresentou uma variante de cor bronze do KEYOne com função dual chip, destinada à Ásia, Europa e Oriente Médio.

Durante a feira, o diretor comercial da BlackBerry Mobile, Francois Mahieu, declarou ainda que a empresa entra em 2018 com um sentimento de missão cumprida, referindo-se ao fato de que os telefones da companhia foram disponibilizados em 50 países e vendidos por mais de 110 operadoras.

Você jogava Snake, o famoso jogo da cobrinha? Comente no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo