Por Raquel Freire, para o TechTudo


O powerline é uma solução para distribuir Internet pela casa. Também chamada de PLC (Power Line Communication), a tecnologia realiza essa tarefa usando a rede elétrica. Ela faz com que as tomadas passem a funcionar como pontos de acesso à rede.

Mas como funciona a tecnologia? Quais são as vantagens e desvantagens? É fácil comprar um powerline no Brasil? Para responder a essas e outras perguntas, o TechTudo elaborou este guia especial. Tire todas as suas dúvidas e veja se vale a pena investir em um adaptador PLC.

Powerline: veja 7 perguntas frequentes sobre tecnologia de Internet pela rede elétrica — Foto: Lucas Mendes/TechTudo Powerline: veja 7 perguntas frequentes sobre tecnologia de Internet pela rede elétrica — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Powerline: veja 7 perguntas frequentes sobre tecnologia de Internet pela rede elétrica — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

1. O que é powerline?

O powerline é um dispositivo que distribui Internet pelos cômodos por meio da rede elétrica. Ele transmite dados em banda larga utilizando cabo Ethernet, que se conecta ao roteador. Como mencionado anteriormente, o nome vem de Power Line Communication (PLC), que significa "comunicação via rede elétrica", em tradução livre.

2. Como funciona?

Os sistemas de comunicação por rede elétrica funcionam adicionando um sinal modulado ao sistema de fiação. Como a energia é transmitida em frequências de 50 a 60 Hz, a passagem de dados é feita em uma faixa bem superior, de 1 a 30 MHz. Isso faz com que os dois sinais possam correr pela fiação simultaneamente.

No caso do powerline, o funcionamento depende de dois adaptadores. Um deles é ligado ao modem/roteador através de um cabo Ethernet, fazendo com que o sistema elétrico da casa receba essa modulação e passe a operar como rede de dados. Quando isso ocorre, todas as tomadas da residência se transformam em pontos de acesso e podem ser ligadas ao segundo adaptador, que recebe a conexão e a transmite ao dispositivo.

Distribuição da Internet via rede elétrica com adaptadores powerline — Foto: Divulgação/TP-Link Distribuição da Internet via rede elétrica com adaptadores powerline — Foto: Divulgação/TP-Link

Distribuição da Internet via rede elétrica com adaptadores powerline — Foto: Divulgação/TP-Link

3. Quanto custa?

Os kits powerline de dois adaptadores podem ser encontrados com preços entre R$ 150 e R$ 200, como é o caso do TP-Link TL-PA4010KIT. É possível comprar adaptadores individuais, destinados a quem já tem um kit e quer extender a conexão para um terceiro cômodo, que custam cerca de R$ 100.

Há também versões com outros recursos, como conectividade Wi-Fi. O modelo DHP-W311AV da D-Link, por exemplo, tem preço sugerido de R$ 289. Vale lembrar que aparelhos wireless facilitam a conexão com dispositivos portáteis que não tenham entrada RJ-45 para o cabo Ethernet, como celulares e tablets.

4. Qual é a diferença do powerline para o repetidor?

O repetidor Wi-Fi se conecta ao roteador pela rede sem fio, clonando o sinal para ampliar seu alcance. Por depender de estar perto ao roteador, esse aparelho é indicado para lugares menores que 100m².

Já o powerline, como vimos, é ligado ao modem/roteador por meio de cabo Ethernet. Mesmo que tenha conectividade Wi-Fi integrada, esse dispositivo carrega sempre uma porta RJ-45. Como a transferência é por meio da rede elétrica, o adaptador-receptor pode estar bem distante do adaptador-central, sendo por isso mais apropriado para ambientes grandes, de até 400m².

Essas diferenças de alcance impactam no preço. Os repetidores são mais baratos, podendo ser encontrados por aproximadamente R$ 70 e R$ 100.

Kit básico de adaptadores powerline têm preço a partir de R$ 150  — Foto: Divulgação/TP-Link Kit básico de adaptadores powerline têm preço a partir de R$ 150  — Foto: Divulgação/TP-Link

Kit básico de adaptadores powerline têm preço a partir de R$ 150 — Foto: Divulgação/TP-Link

5. Por que ele é necessário?

Como mencionado antes, o powerline é necessário quando um repetidor não consegue fazer com que o Wi-Fi chegue no cômodo desejado. Isso ocorre em várias situações: a casa pode ser muito grande, ter dois andares ou ainda ter paredes muito grossas ou obstáculos que interferem na propagação do sinal sem fio.

O PLC não sofre com nenhum desses problemas, pois tudo é feito pela rede elétrica. E a grande vantagem disso é ter Internet via cabo sem precisar instalar mais fios, o que significa não ter que furar paredes. O consumo de energia é baixo, ficando entre 1 W a 5 W, o que significa que ele não impacta na conta de luz.

6. Como é a instalação

A instalação é muito simples. Os aparelhos atualmente à venda no grande varejo têm configuração Plug and Play. De maneira geral, o usuário precisa apenas colocar o adaptador central na tomada e conectá-lo ao roteador com o cabo Ethernet. Quando o adaptador receptor for plugado na outra tomada, os dois se comunicarão e já estarão transferindo dados.

Powerline é conectado ao roteador via cabo Ethernet — Foto: Lucas Mendes/TechTudo Powerline é conectado ao roteador via cabo Ethernet — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Powerline é conectado ao roteador via cabo Ethernet — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Os powerlines mais simples e sem conectividade Wi-Fi exigirão que você ligue o seu aparelho - smart TV, notebook, desktop - ao adaptador receptor também via cabo. Todas as tomadas precisam estar na mesma caixa de distribuição de energia - ou seja: precisam ser da mesma casa.

7. Há desvantagens?

Sim. A principal desvantagem é a interferência com outros eletrônicos, como micro-ondas, telefones sem fio e TV analógica, cujo sinal ainda funciona em algumas cidades do país. O problema é mais frequente em powerlines antigos, de até 200 Mb/s. Os modelos das gerações atuais (500, 650 e 1200 Mb/s) quase não são afetados, mas isso ainda pode ocorrer, especialmente em redes elétricas ruins.

Outra questão, também ligada à rede elétrica, é o compartilhamento da Internet por todas as tomadas ligadas à caixa de energia. Para quem mora em vila ou casa separada após a planta original, essa característica pode significar dividir conexão com os vizinhos - e consequentemente ter queda de velocidade.

Também é preciso salientar que o adaptador não funciona corretamente quando conectado a filtros de linha e estabilizadores; é preciso ligá-lo diretamente à tomada. Para contornar esse inconveniente, alguns modelos trazem soquete de energia integrado, possibilitando plugar um dispositivo extra no local.

Adaptador powerline com tomada integrada  — Foto: Divulgação/TP-Link Adaptador powerline com tomada integrada  — Foto: Divulgação/TP-Link

Adaptador powerline com tomada integrada — Foto: Divulgação/TP-Link

Como configurar o repetidor TP-link? Saiba no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo