Fim do smartphone pode estar próximo, aponta futurista na SXSW

Será o fim do smartphone? Futurista apresenta, na SXSW, tendências tecnológicas que prometem mudar o mercado nos próximos anos.

Fim do smartphone pode estar próximo, aponta futurista na SXSW  Fim do smartphone pode estar próximo, aponta futurista na SXSW 
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Luiza Baptista, de Austin, Estados Unidos

"2018 é o começo do fim do smartphone", decreta Amy Webb, Fundadora do Future Today Institute e professora na escola de negócios da NYU, durante palestra na SXSW. Para a futurista, a evolução dos aparelhos nos últimos anos tem sido apenas incrementais e o smartphone pode já ter alcançado o ponto máximo de inovações.

Amy Webb apresenta as tendências para o futuro na SXSW 2018 (Foto: Luiza Baptista) Amy Webb apresenta as tendências para o futuro na SXSW 2018 (Foto: Luiza Baptista)

Amy Webb apresenta as tendências para o futuro na SXSW 2018 (Foto: Luiza Baptista)

"Todos estamos aqui com smartphones, mas o que estamos começando a ver são as novas tecnologias no horizonte. Enquanto os telefones estão chegando no pico, com poucas inovações, estamos vendo grandes inovações em outros setores", explicou Webb.

A questão é saber o que ainda vem por aí. Amy Webb aponta uma tendência: voltaremos a ter vários aparelhos com funções diferentes. Se nos anos 90 era comum um aparelho para atender cada necessidade (discman, mp3, câmera, telefone), agora um único smartphone atende bem a todas essas funções. Para Webb, porém, a tendência é que vamos voltar a utilizar vários devices.

Amy Webb apresenta as empresas mais importantes no mercado de Inteligência Artificial (Foto: Luiza Baptista) Amy Webb apresenta as empresas mais importantes no mercado de Inteligência Artificial (Foto: Luiza Baptista)

Amy Webb apresenta as empresas mais importantes no mercado de Inteligência Artificial (Foto: Luiza Baptista)

O futuro também passa pelo aumento das interações entre máquina e homem apenas pela voz. Nos próximos três anos, a futurista aposta que cerca de metade das interações com o computador serão por voz, sem a necessidade de usar o teclado.

Outra questão apontada pela futurista é como a regulamentação da internet em cada país vai afetar o futuro dos mercados. Nos Estados Unidos, por exemplo, poderia influenciar a regulamentação sobre automoção no trabalho, com alguns estados optando por permitir uso de robôs no trabalho e outros estados não. As diferentes regulamentações que hoje afetam a internet, poderiam também afetar as criptomoedas, prevê Webb.

A dica da futurista para sobreviver às mudanças é que as empresas apostem mais em pesquisas antes de tomar decisões. Para Webb, o problema é seguir as tendências sem considerar o contexto e como outros mercados afetam o negócio como um todo.

A tecnologia no futuro foi o tema da palestra na South by Southwest (SXSW), evento de economia criativa e tecnologia que acontece entre os dias 9 e 18 deste mês em Austin, Estados Unidos. Na edição de 2018 do festival, a futurista Amy Webb apresentou seu 11º relatório de tendências para o futuro, destacando o que deve impactar o mundo dos negócios este ano. O relatório está disponível e pode ser acessado gratuitamente.

MAIS DO TechTudo