Por Taysa Coelho, Para o TechTudo


Maya Angelou é a homenageada desta quarta-feira (04) pelo Doodle do Google. A americana poetisa, memorialista, cantora e ativista pelos direitos civis completaria 90 anos hoje. A comemoração se dá com um vídeo ilustrado com trechos do poema “Still I Rise”, narrado por ela mesma e por outras mulheres que, inspiradas por seu trabalho, também lutam pela representatividade e empoderamento feminino. Dentre elas, estão a apresentadora Oprah Winfrey, a cantora Alicia Keys e a atriz transgênero Laverne Cox. A única voz masculina do tributo é de seu único filho, Guy Johnson.

Maya Angelou completaria 90 anos hoje — Foto: Reprodução/Taysa Coelho

Maya Angelou completaria 90 anos hoje — Foto: Reprodução/Taysa Coelho

Nascida em 1921, o nome verdadeiro da poetisa é Marguerite Annie Johnson. Sua infância foi marcada por um abuso sexual aos sete anos de idade, o que fez com que a menina passasse cinco anos muda devido ao trauma. Os livros foram sua principal companhia durante esse período e a ajudaram a recuperar a sua voz. Angelou, no entanto, ainda passaria por uma série de experiências marcantes em sua vida.

Mãe na adolescência, tornou-se a primeira mulher e negra condutora de carros em São Francisco. Dentre algumas das suas atividades profissionais, Maya Angelou foi cantora e dançarina de cabaré, jornalista no continente africano e integrante da ópera Porgy and Bess. A partir da década de 1960, passou a atuar ativamente da luta dos direitos civis nos Estados Unidos, época em que a segregação racial foi colocada em xeque no país. Durante a luta, tornou-se amiga de ícones como Malcom X e Martin Luther King.

Maya Angelou — Foto: Reprodução/Wikipedia Maya Angelou — Foto: Reprodução/Wikipedia

Maya Angelou — Foto: Reprodução/Wikipedia

Nessa mesma época, Angelou ganhou notoriedade com seu trabalho como escritora. Em 1969, seu livro “I Know Why the Caged Bird Sings” garantiu-lhe reconhecimento internacional ao contar a história de sua vida até os 17 anos. A obra foi a primeira de uma série de sete autobiografias, nas quais narra suas experiências desde a infância até o início da vida adulta.

Ao relatar suas experiências, a escritora e poetisa negra deu voz a outras milhões de mulheres. E, ainda, lutou pela igualdade de gênero, redefiniu a beleza negra e celebrou as tradições orais da cultura afro-americana. Por esses feitos, recebeu mais de 50 títulos honorários.

Doodle traz trecho de um poema de Angelou narrado por mulheres e seu filho — Foto: Reprodução/Taysa Coelho

Doodle traz trecho de um poema de Angelou narrado por mulheres e seu filho — Foto: Reprodução/Taysa Coelho

Maya Angelou faleceu em maio de 2014, aos 86 anos, deixando um legado e inspiração a homens e mulheres. Entre eles está a apresentadora Oprah Winfrey, uma das narradoras do vídeo-homenagem. “Maya Angelou não é o que ela fez, escreveu ou disse, é como como ela fez tudo isso. Ela se moveu pelo mundo com calma inabalável, confiança e uma graça ardente e feroz e um amor abundante”, declarou.

Qual o melhor Doodle do Google? Deixe sua opinião no Fórum do TechTudo.

A história dos Doodles do Google

A história dos Doodles do Google

MAIS DO TechTudo