Por Paulo Alves, para o TechTudo


O Facebook lançou uma ferramenta que permite saber, imediatamente, se os dados do seu perfil foram compartilhados com a Cambridge Analytica. A novidade chega um dia depois que a rede social começou a enviar notificações sobre o incidente por meio dos apps para a iPhone (iOS) e Android. No entanto, poucas pessoas teriam recebido o alerta no celular.

A partir desta terça-feira (10), a Central de Ajuda da rede social mostra um novo tópico que informa prontamente se o usuário pode ter tido informações reveladas à empresa de marketing político.

Facebook: dicas para evitar que curiosos olhem suas informações

Facebook: dicas para evitar que curiosos olhem suas informações

A ferramenta se limita a dizer se o usuário e sua rede de amigos participaram do teste “This Is Your Digital Life” (Essa é a sua vida digital, em português). Para obter a informação, o usuário precisa acessar a página de suporte com a conta do Facebook logada. Se os seus dados não tiverem sido vazados, a seguinte mensagem é exibida pela rede social:

“Com base em nossos registros disponíveis, nem você, nem seus amigos entraram no aplicativo ‘This Is Your Digital Life’. Como resultado, não parece que suas informações do Facebook tenham sido compartilhadas com a Cambridge Analytica pelo aplicativo ‘This Is Your Digital Life’.”

Central de Ajuda diz se sua conta foi vazada para a empresa de marketing político — Foto: Reprodução/Paulo Alves Central de Ajuda diz se sua conta foi vazada para a empresa de marketing político — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Central de Ajuda diz se sua conta foi vazada para a empresa de marketing político — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Relembre o caso

O aplicativo de teste psicológico “This Is Your Digital Life” foi criado pelo pesquisador Aleksandr Kogan e usado pela Cambridge Analytica para obter dados de usuários do Facebook indevidamente. Em vez de obter informações apenas dos usuários que responderam ao questionário, a empresa acessou também os perfis dos amigos dos participantes.

A coleta não-autorizada foi possível por conta de uma política de privacidade mais aberta do Facebook em vigor entre 2007 e 2014. Até então, a rede social permitia acesso irrestrito de dados de usuários por parte de desenvolvedores de aplicativos como o “This Is Your Digital Life”.

A Cambridge Analytica teria usado as informações coletadas no Facebook para traçar perfis psicográficos dos usuários. O objetivo foi alimentar a estratégia de marketing digital da campanha de Donald Trump para a presidência dos EUA em 2016.

Inicialmente, a estimativa era de que 50 milhões de contas teriam sido coletadas pela Cambridge Analytica. Porém, uma análise mais minuciosa do Facebook revelou que o número passa de 87 milhões de perfis. A maioria dos usuários é dos EUA, mas também há casos no Brasil. Segundo a rede social, os dados de 450 mil brasileiros foram obtidos indevidamente.

Qual a sua rede social favorita? Deixe sua opinião no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo