Por Filipe Garrett, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A GoPro apresentou a nova Hero, câmera de entrada da marca que tem especificações técnicas mais básicas, preço mais em conta e funcionalidades que podem atrair quem dispensa o perfil profissional das Hero6 Black. Lançada na última quinta-feira (29), a GoPro Hero não grava em 4K, não tem a mesma tecnologia de estabilização de imagem das irmãs mais caras e fica devendo também em modos RAW para captura de imagem e áudio. Apesar disso, a câmera é mais barata, grava em 2K e aceita comandos de voz.

Lançada por US$ 199 (R$ 660 em conversão direta), a novata das GoPro ainda não tem informações confirmadas relativas a um eventual lançamento no mercado brasileiro. A seguir, confira as especificações técnicas da Hero e descubra como ela se compara com as demais.

Quer comprar uma câmera de ação? Veja principais rivais da GoPro de 2017

GoPro Hero pode gravar vídeos em 2K a 60 FPS — Foto: Divulgação/GoPro GoPro Hero pode gravar vídeos em 2K a 60 FPS — Foto: Divulgação/GoPro

GoPro Hero pode gravar vídeos em 2K a 60 FPS — Foto: Divulgação/GoPro

Ficha técnica:

  • Lançamento: quinta-feira, 29 de março
  • Preço: US$ 199 (aproximadamente R$ 660)
  • Resolução: 10 megapixels
  • Vídeo: 1440p (1080p a 60 quadros por segundo)
  • Recursos extras: controle de voz, a prova d’água até 10 metros
  • Interfaces: saída microHDMI, microUSB, slot para microSD
  • Redes sem fio: Bluetooth e Wi-Fi 2.4 GHz
  • Dimensões e bateria: não informado

A GoPro Hero é uma câmera mais simples do que as Hero6 e Hero5, atualmente disponíveis no catálogo da marca. Suas principais diferenças ficam na qualidade de vídeo: incapaz de gravar em 4K, a Hero estaciona em 1440p (ou 2K), a 60 quadros por segundo. No aspecto fotográfico, outras limitações: nada de HDR e a resolução máxima é de 10 megapixels (as Hero6 têm 12).

Apesar de algumas limitações e de não contar com alguns recursos, GoPro Hero funciona com comandos de voz e é compatível com o Quick Stories — Foto: Divulgação/GoPro Apesar de algumas limitações e de não contar com alguns recursos, GoPro Hero funciona com comandos de voz e é compatível com o Quick Stories — Foto: Divulgação/GoPro

Apesar de algumas limitações e de não contar com alguns recursos, GoPro Hero funciona com comandos de voz e é compatível com o Quick Stories — Foto: Divulgação/GoPro

Outro aspecto para ficar de olho está na qualidade da estabilização de imagem. Se as GoPro mais caras usam estabilização ótica, a nova Hero tem um sistema que busca simular esse recurso via software. A técnica é funcional, mas pode ter desempenho inferior e apresentar vídeos mais tremidos para quem grava em movimento.

Essa omissão poderia assustar usuários profissionais. Entretanto, a Hero compensa a falta da estabilização ótica com recursos extras relevantes, como resistência à água, podendo mergulhar por até 30 minutos e 10 metros de profundidade – mesma especificação da top de linha Hero6 Black –, reconhecimento de comandos de voz e compatibilidade com o modo Quik Stories.

Outro detalhe que reforça o perfil amador da câmera é a ausência de modos de captura em RAW para imagem e áudio, além da impossibilidade de uso de microfone externo.

No design, a câmera tem muita semelhança com os outros modelos da marca e não abre mão da tela sensível ao toque no painel traseiro, importante para acompanhar gravações e fotos, além de permitir controle da interface de forma mais ágil. Outro fator importante do ponto de vista do design da câmera é a compatibilidade com a infinidade de acessórios, montagens e suportes disponíveis para a linha GoPro. Um ponto que merece atenção, no entanto, é que a Hero não tem compatibilidade com o drone Karma.

Hero tem tela de duas polegadas e design semelhante aos demais modelos da linha — Foto: Divulgação/GoPro Hero tem tela de duas polegadas e design semelhante aos demais modelos da linha — Foto: Divulgação/GoPro

Hero tem tela de duas polegadas e design semelhante aos demais modelos da linha — Foto: Divulgação/GoPro

Sem GPS, a nova Hero usa Wi-Fi de 2.4 GHz, mais lento que o sinal de 5 GHz usado nas câmeras mais caras da marca. O resultado disso deve se manifestar numa taxa de transferência mais lenta entre câmera e celular, algo que pode aborrecer na hora de tentar passar a gravação de 2K da câmera para o smartphone para editar e compartilhar nas redes sociais.

Qual é a melhor concorrente da GoPro? Descubra no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo