Notebooks

Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo


A Receita Federal leiloa uma série de produtos apreendidos no Aeroporto Internacional Galeão – Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro. Os lotes contam com equipamentos eletrônicos, como celulares e câmeras de ação. Os trâmites começam a partir de segunda-feira (23) e seguem até dia 3 de maio, quando está previsto para acontecer o pregão.

A maioria dos lotes é destinada a pessoas jurídicas, mas é possível encontrar alternativas voltadas para o consumidor final. Há, inclusive, uma opção que traz a câmera GoPro Hero 4 Silver e um iPhone 6 Plus, com o lance mínimo de R$ 800 – para fins de comparação, o preço oficial dos dois aparelhos juntos sai por volta de R$ 3 mil.

Lote com MacBook, iPhones e GoPro tra lance mínimo de R$ 30 mil — Foto: Divulgação/Receita Federal Lote com MacBook, iPhones e GoPro tra lance mínimo de R$ 30 mil — Foto: Divulgação/Receita Federal

Lote com MacBook, iPhones e GoPro tra lance mínimo de R$ 30 mil — Foto: Divulgação/Receita Federal

Como funciona o leilão?

Estão disponíveis 41 lotes e o pregão é feito de forma online. Em primeiro lugar, os participantes dão sugestões de valor por cada lote. Só passa para a próxima fase o consumidor que der um lance até 10% menor do que a melhor proposta.

Após concluir a etapa online, os produtos devem ser retirados no próprio Aeroporto Galeão ou no depósito dos Correios, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Um lote voltado para pessoa jurídica, contendo um MacBook de 12 polegadas, um Mac mini, um smartwatch, além de quatro iPhones e uma GoPro Hero 4 Silver traz o lance mínimo de R$ 30 mil. É importante citar que só o notebook da Apple custa mais de R$ 10 mil no Brasil.

Testamos o iPhone 6 Plus - Review

Testamos o iPhone 6 Plus - Review

Vale reforçar que a Receita Federal não se responsabiliza pelo frete. O próprio participante deve ir até o local para retirar os aparelhos. Também não há qualquer tipo de garantia em relação aos possíveis defeitos de funcionamento.

Os leilões da Receita Federal são uma oportunidade para quem deseja pagar mais barato em eletrônicos. No entanto, eles podem afastar as pessoas por conta da burocracia. É preciso ter um certificado digital, além de passar por algumas etapas até conseguir pegar os produtos arrematados.

Mais do TechTudo