Tudo sobre o iMac de 27 polegadas: conheça as especificações e o preço

Conheça a ficha técnica antes de comprar o All in One intermediário da Apple

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Igor Nishikiori, para o TechTudo

O iMac é a linha de computadores All in One da Apple. Lançada em junho de 2017, a versão de 27 polegadas se destaca pelo design minimalista e a robusta configuração de fábrica: tela Retina de 5K, processadores Intel Core i5 de sétima geração (Kaby Lake), placa de vídeo Radeon Pro e memória RAM de 8 GB. O computador está disponível no Brasil por preços entre R$ 13.899 e R$ 17.199, segundo o site oficial. Ele atualmente se encontra na linha intermediária dos desktops da marca, atrás apenas dos modelos Pro.

Além disso, o modelo ainda dispõe de quatro portas USB 3, duas portas Thunderbolt 3 (USB-C), Bluetooth 4.2, conexão Wi-Fi 802.11ac e entrada Gigabit Ethernet e slot para SDXC. Também há possibilidade de escolher entre disco rígido Fusion Drive de até 3 TB ou SSD de até 2 TB e trocar o processador por um i7 de 4,2 GHZ. Confira abaixo a ficha técnica do desktop.

Tudo sobre o iMac de 27 polegadas: confira preço e especificações (Foto: Divulgação/Apple) Tudo sobre o iMac de 27 polegadas: confira preço e especificações (Foto: Divulgação/Apple)

Tudo sobre o iMac de 27 polegadas: confira preço e especificações (Foto: Divulgação/Apple)

Ficha técnica do iMac de 27 polegadas

  • Lançamento: junho de 2017
  • Preço: De R$ 13.899 a R$ 17.199
  • Tela: Retina Display de 5K
  • Processador: Intel Core i5 quad core de 7ª geração ou Intel Core i7 quad core de 4,2 GHz
  • Memória RAM: 8 GB com possibilidade de upgrade para até 64 GB
  • Armazenamento: Fusion Drive de até 3 TB ou SSD de até 2 TB
  • Placa de vídeo: Radeon Pro 570, 575 ou 580
  • Conexões sem fio: Rede Wi-Fi 802.11ac e Bluetooth 4.2
  • Recursos extras: Câmera FaceTime HD, saída de vídeo Thunderbolt 3, entrada para fone de ouvido, slot para cartão SDXC, entrada Gigabit Ethernet

Design

A Apple manteve o estilo consagrado da linha All in One, pouco alterada desde 2007, com design em alumínio e tela mais fina. Os acessórios, como o Magic Mouse 2 e o Magic Keyboard, vêm na cor branca e também não passaram mudanças em comparação com os antecessores.

O visual minimalista fica visível até nas suas opções de entradas de cabo, todas alinhadas discretamente na parte de trás da tela; e na câmera FaceTime que, praticamente, desaparece atrás da borda preta do iMac.

iMac 2017 comporta o dobro de memória RAM (até 64 GB) (Foto: Divulgação / Apple) iMac 2017 comporta o dobro de memória RAM (até 64 GB) (Foto: Divulgação / Apple)

iMac 2017 comporta o dobro de memória RAM (até 64 GB) (Foto: Divulgação / Apple)

Desempenho

O iMac de 27 polegadas vem com processador Core i5 de quatro núcleos com frequências que variam de 3,4 GHz a 3,8 GHz, além da opção de Turbo Boost de até 4,2 GHz. Com um investimento a mais, é possível levar para casa um i7 quad core de 4,2 GHz com Turbo Boost de 4,5 GHz. Essas especificações colocam o iMac de 27 polegadas atrás apenas do iMac Pro e do Mac Pro, que utilizam o processador Intel Xeon de 8 núcleos.

O desktop também tem uma placa de vídeo AMD Radeon Pro, otimizada para trabalhos com produção e edição de imagens (como fotos, vídeos ou modelagem 3D). Além disso, esse novo modelo permite fazer upgrades da memória RAM de maneira mais simples do que em outras versões.

Outra novidade animadora é que, recentemente, a Apple liberou o uso de placas de vídeos externas em seu sistema operacional com a porta Thunderbolt 3. Isso significa a possibilidade de melhora do desempenho gráfico de forma contínua, o que garante maior longevidade ao sistema. O recurso só funciona nos modelos mais novos.

Tela

A Retina Display de 5K (5.120 x 2.880 pixels) é certamente um dos diferenciais do iMac em relação aos outros hardwares da marca. Ao considerar que ainda há poucos monitores com essa resolução e que esses ultrapassam a faixa dos R$ 10 mil, o All in One da Apple tende a ser uma boa opção para quem precisa trabalhar com esse tipo de tela.

Em linhas gerais, a tela de 5K é a evolução do 4K (3.840 x 2.160 pixels) e oferece imagens mais nítidas. Segundo a Apple, a tela pode reproduzir até 1 bilhão de cores. Por enquanto, para o usuário médio, essa tecnologia ainda não traz grandes benefícios, pois há pouco conteúdo produzido nesse tipo de resolução.

iMac com tela Retina reproduz até 1 bilhão de cores (Foto: Divulgação / Apple) iMac com tela Retina reproduz até 1 bilhão de cores (Foto: Divulgação / Apple)

iMac com tela Retina reproduz até 1 bilhão de cores (Foto: Divulgação / Apple)

Recursos

Uma prática conhecida da Apple é a de retirar recursos considerados obsoletos e colocar tecnologias atualizadas no lugar. A aposta mais recente da empresa é o Thunderbolt 3 nas portas USB-C. A vantagem dele é que, além de ser universal, o USB-C permite transferir dados, fazer carga de energia e reproduzir áudio e vídeo — tudo isso em altíssima velocidade.

Segundo a empresa, com o Thunderbolt 3, é possível usar até um monitor externo na resolução 5K ou dois monitores externos na resolução 4K. A desvantagem é a necessidade de adaptadores para quem ainda usa outros tipos de entradas.

Além disso, o iMac vem com quatro portas USB 3 (compatíveis com os USBs antigos), leitor de cartão SDXC, entrada para fone de ouvido (que também pode ser usado como microfone junto com o fone Apple) e entrada Gigabit Ethernet.

Cabo Thunderbolt 3 da Apple está à venda no Brasil (Foto: Reprodução/Gabriel Ribeiro) Cabo Thunderbolt 3 da Apple está à venda no Brasil (Foto: Reprodução/Gabriel Ribeiro)

Cabo Thunderbolt 3 da Apple está à venda no Brasil (Foto: Reprodução/Gabriel Ribeiro)

Preço

A Apple do Brasil vende os iMacs de 27 polegadas nos seguintes valores: R$ 13.899, R$ 15.299 e R$ 17.199. A diferença entre eles está na potência do processador e no modelo da placa de vídeo. A empresa ainda oferece uma opção com upgrade de fábrica: processador i7 sai por R$ 1.400, aumentar a memória RAM custa até R$ 9.800 (para até 64 GB) e incrementar o armazenamento pode chegar até R$ 9.800 (no caso, um SSD de 2 TB).

O alto valor do iMac de 27 polegadas o torna uma opção pouco viável para o usuário médio. O que é compreensível, pois o público-alvo do desktop são profissionais responsáveis por manipulação de imagens e precisam de uma máquina potente para processar e renderizar os trabalhos sem engasgos. A tela Retina de 5K também tem pouca utilidade fora do ambiente de trabalho, já que, até o momento, há poucas opções de entretenimento nesta resolução.

Por outro lado, o iMac de 27 polegadas chega a ser mais barato em vista do Macbook Pro de 15 polegadas, o notebook top de linha da Apple. Apesar de terem especificações parecidas, o All in One tende a levar vantagem por conta da placa de vídeo melhor e da conveniência de poder aumentar a memória RAM. Portanto, o desktop é recomendado para quem busca alto desempenho e não faz questão de mobilidade, enquanto o laptop é ideal para quem busca mais comodidade.

Vale a pena comprar o iMac 2017? Veja no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo