Por Isabela Cabral, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O Google lançou um serviço de notícias totalmente reformulado. Com objetivo de ajudar o usuário a navegar no dilúvio de conteúdo que surge na internet todos os dias, a empresa anunciou o novo Google Notícias – que agora conta com aplicativo próprio. Segundo a gigante de Mountain View, o app une inteligência artificial à inteligência humana (produção jornalística) para manter as pessoas informadas.

O aplicativo vai automaticamente substituir o Google Play Banca nos celulares com Android. Ele começou a ser liberado e estará disponível para todos – inclusive usuários de iPhone (iOS) – até a próxima semana.

Google Notícias agora tem aplicativo — Foto: Isabela Cabral/TechTudo Google Notícias agora tem aplicativo — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

Google Notícias agora tem aplicativo — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

IA e aprendizado de máquina

Utilizando técnicas de inteligência artificial que analisam em tempo real o fluxo de notícias publicadas online, o Google Notícias entende quais pessoas, coisas e lugares estão envolvidos nas reportagens, e organiza as publicações em linhas narrativas. Assim, o leitor pode acompanhar o desenvolvimento das histórias de seu interesse, além de compreender o que está acontecendo e quais são as repercussões dos eventos.

Novo app e cobertura mais abrangente

Ao entrar no aplicativo, o usuário vai encontrar a seção “Para você” e visualizar uma lista personalizada das principais notícias do momento. Uma mistura das manchetes mais importantes, novidades locais e os últimos acontecimentos em temas de seu interesse. O software reúne conteúdos de fontes variadas. Quanto mais o app for usado, melhores tendem a ficar as recomendações.

App ajuda no consumo de notícias — Foto: Reprodução/Isabela Cabral App ajuda no consumo de notícias — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

App ajuda no consumo de notícias — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

Já a aba “Manchetes” mostra as notícias mais relevantes em geral, inclusive divididas por categorias, como Brasil, Mundo, Ciência e Tecnologia, Entretenimento e Esportes. As histórias em destaque são apresentadas em um formato visual chamado pelo Google de “visualização rápida”. A partir de tecnologias de processamento de linguagem natural, são agrupados artigos, fotos, vídeos e aspas de um único assunto. O usuário pode, assim, acessar com praticidade e agilidade, pelo celular, diferentes perspectivas.

Cada matéria exibida em qualquer segmento traz um botão colorido que dá acesso à função “cobertura completa”. Essa tela fornece chamadas de várias veículos e, para assuntos com desdobramento, uma linha do tempo. São exibidos ainda comentários das redes sociais e artigos, de opinião e análise.

A cobertura completa é a mesma para todos. Segundo o Google, a ideia é que as pessoas visualizem uma mesma base de informações de fontes confiáveis, ajudando a fomentar debates mais produtivos na sociedade. A mesma lógica vale para a aba Manchetes.

Usuário do Google Notícias pode salvar conteúdos favoritos e assinar veículos — Foto: Reprodução/Isabela Cabral Usuário do Google Notícias pode salvar conteúdos favoritos e assinar veículos — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

Usuário do Google Notícias pode salvar conteúdos favoritos e assinar veículos — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

Cada notícia traz um menu com diversas funções: salvar para ler depois, compartilhar, passar a ocultar o veículo e acessar o site da publicação. Na página inicial, onde aparece o boletim personalizado, esse menu também permite que o indivíduo informe ao app se ele deve mostrar mais ou menos matérias parecidas no futuro. A aba “Favoritos” agrega todos os assuntos, fontes e reportagens salvas pelo usuário.

Por fim, a seção “Publicações” torna mais fácil seguir seus veículos preferidos e descobrir novas fontes de informação. Também são disponibilizadas revistas em formato otimizado para dispositivos móveis. É possível ainda fazer a assinatura de publicações de forma simples, com os próprios dados do Google. O conteúdo pago poderá ser acessado pelo próprio app ou nos sites dos veículos.

Com informações: Google

MAIS DO TechTudo