Redes sociais

Por Isabela Giantomaso, para o TechTudo


Gerenciagram e Bume são serviços de gerenciamento do Instagram que prometem facilitar a criação e a postagem de conteúdos, além de aumentar o engajamento do perfil. As ferramentas são pagas e oferecem recursos como agendamento de posts, respostas automáticas para mensagens e relatórios sobre audiência. Enquanto o Gerenciagram se apresenta mais como uma ferramenta de automação, o Bume expandiu seus recursos e, atualmente, oferece uma experiência mais completa para gestão de redes sociais.

Antes de comprar o pacote de uma das aplicações, confira, a seguir, quais são as diferenças entre o Gerenciagram e o Bume. Veja também como as empresas são classificadas no Reclame Aqui e se há alguma queixa sobre o desempenho do site ou bloqueios feitos pelo Instagram — que pode considerar o grande número de ações como spam.

Gerenciagram ou Bume? Ferramentas prometem conseguir seguidores no Instagram — Foto: Carolina Oliveira/TechTudo

Para quem são indicados?

Ambos os serviços estão disponíveis em português e na forma de sites e aplicativos para os interessados em automatizar padrões e gerenciar o perfil no Instagram, aumentando o número de seguidores e a visibilidade da conta. Na página do Gerenciagram, a plataforma afirma ser útil para lojas, celebridades, formadores de opinião, bandas, agências de marketing e restaurantes. Já o Bume tem um público-alvo mais amplo e abrange tanto as necessidades de agências e administradores na área de mídias quanto de perfis pessoais e profissionais autônomos.

Como funcionam?

O Gerenciagram foca nas interações como ponto principal para a automatização. A plataforma utiliza perfis de referência e concorrentes para começar a seguir e curtir posts (além de hashtags e localizações). Nas configurações, é possível definir as quantidades máximas de páginas para as ferramentas seguirem, a partir das velocidades de interações a serem aplicadas (Iniciante, Normal, Rápido e Turbo). Cada uma, quando selecionada, exibe uma dica sobre o ajuste com recomendação do modo para uma conta específica.

Isto é importante para o usuário, pois, caso seja ajustado de forma errada, o perfil corre o risco de ser bloqueado, já que o Instagram pode considerar os altos níveis de atividades como spam. Para evitar a situação, a plataforma indica não interagir manualmente enquanto os recursos estiverem em uso. Com o número de interações dentro do limite aprovado pela rede social, o serviço promete conseguir de 45 a 230 seguidores por dia para os clientes.

Gerenciagram permite configurar velocidades e ciclos de interações — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Além disso, o Gerenciagram oferece recursos para agendamento de posts no feed e Stories. Também é possível configurar mensagens personalizadas diretas para serem enviadas assim que novos perfis comecem a seguir as contas cadastradas nas duas ferramentas. Há ainda a possibilidade de responder comentários em imagens automaticamente.

Mensagens privadas podem ser configuradas pelas ferramentas para enviar aos novos seguidores — Foto: Divulgação/Bume

O Bume, por sua vez, também já foi uma plataforma de automatização, mas hoje apresenta soluções de gerenciamento mais completas e suporta, inclusive, outras redes, como Twitter, LinkedIn e Google Meu Negócio. A ferramenta oferece algumas funções semelhantes ao Gerenciagram, como o agendamento de fotos e vídeos, as respostas automáticas de mensagens diretas.

Um dos seus diferenciais é o recurso Link na Bio, que cria uma página personalizada para a empresa ou usuário colocar na bio do Instagram. A ferramenta ajuda a driblar a limitação da rede social, que permite colocar apenas um link na bio. O Bume ainda promete ajudar as empresas na criação de estratégias para transformar seus usuários em clientes, com uma landing page exclusiva.

Outra função de destaque da plataforma é um gerenciador da lista de Melhores Amigos, permitindo que as empresas publiquem conteúdos personalizados para seus assinantes.

Relatórios

Relatórios de desempenho ajudam a observar crescimento dos perfis — Foto: Divulgação/Bume

Para acompanhar o desempenho das interações e o crescimento geral do perfil cadastrado, os serviços oferecem uma aba especial para conferir os relatórios das contas. O Gerenciagram reúne um histórico com todas as atividades acionadas pelo serviço, com gráficos e taxas de conversão. Por outro lado, o Bume, além dos diagramas, também aponta os resultados a partir de cada perfil de referência, localização ou hashtag configurada.

Planos e teste grátis

O Gerenciagram trabalha com os planos básico, trimestral e anual. O mais simples custa R$ 37,90 no primeiro mês e R$ 89,90 nos meses seguintes. Para o uso em três meses, o valor é de R$ 185, já em um ano, a assinatura sai por R$ 718,76. Vale ressaltar que o relatório de conversão no Gerenciagram só fica disponível para a assinatura trimestral ou anual, assim como o suporte por chat ou WhatsApp, e a adição de contas extras, com o custo de R$ 50 mensais por perfil adicionado.

Ferramentas trabalham com três planos cada e oferecem testes grátis por cinco dias — Foto: Divulgação/Gerenciagram

Já o rival Bume oferece três planos, que podem ser contratados por mês ou pelo período de um ano. O pacote Essencial é recomendado para usuários comuns, enquanto o Profissional pode ser usado por um empreendedor digital, por exemplo. Já o plano Profissional é mais adequado para quem precisa de ferramentas de marketing digital.

No caso dos planos mensais, os preços são R$ 1,70 (Essencial), R$ 37,70 (Profissional) e R$ 97,70 (Premium). Se optar pelo anual, o usuário ganha 50% de desconto no valor total. Assim, ele paga R$ 10,20 (Essencial), R$ 226,20 (Profissional) e R$ 485,35 (Premium). A ferramenta ainda oferece teste grátis por cinco dias.

Reclame Aqui

Antes de decidir qual serviço de automatização vai utilizar para conseguir novos seguidores no Instagram é ideal checar as reclamações sobre as ferramentas no Reclame Aqui, site com avaliações de clientes sobre várias empresas. O Gerenciagram tem uma avaliação bem negativa na plataforma, sendo classificado como uma empresa "não recomendada". Em um total de 43 reclamações, a empresa respondeu apenas 14.

A maioria das reclamações aponta para problemas de pagamento e reembolso, em caso de perfis com erros enquanto a ferramenta estava ativada. Uma grande parte dos comentários também denuncia problemas com a desativação das atividades automáticas.

Serviços têm reclamações registradas no Reclame Aqui sobre bloqueio de contas por causa da automatização — Foto: Divulgação/Gerenciagram

No caso do Bume, registrou um número maior de reclamações nos últimos meses (192 queixas). Por outro lado, a empresa respondeu todas elas e aparece bem avaliada, com nota 7.9 ("bom", segundo a classificação do site). As mensagens indicam dificuldades na desativação da ferramenta após o período de testes, com perfis bloqueados por serem identificados como spam e atendimento precário da empresa.

Como saber quem não aceitou seu pedido para seguir no Instagram

Como saber quem não aceitou seu pedido para seguir no Instagram

Mais do TechTudo