Imprensa levanta dúvidas sobre viabilidade do Google Duplex

Inteligência artificial que faz reservas por telefone foi uma das surpresas da Google I/O.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo

A veracidade da apresentação do Google Duplex está sendo colocada em dúvida pela imprensa dos Estados Unidos. As principais questões dizem respeito a uma possível edição do áudio e combinação prévia do exemplo apresentado pela gigante de Mountain View.

O recurso foi uma das novidades que mais chamaram a atenção do Google I/O 2018. A ferramenta arrancou aplausos da plateia ao conseguir marcar uma sessão no salão de beleza com uma linguagem e sotaque natural, sem que a atendente percebesse que se tratava de um robô.

Google Duplex usa inteligência artificial para fazer reservas por telefone — Foto: Reprodução/Google Google Duplex usa inteligência artificial para fazer reservas por telefone — Foto: Reprodução/Google

Google Duplex usa inteligência artificial para fazer reservas por telefone — Foto: Reprodução/Google

Apresentado como uma evolução dos sistemas de inteligência artificial, o recurso funciona junto à Google Assistente. O vídeo de demonstração no Google I/O mostra um pedido à assistente virtual para marcar um horário para cortar o cabelo. Em seguida, o Google Duplex liga para o estabelecimento e combina a sessão com a atendente. A surpresa fica por conta da forma como o sistema se comunica. As respostas são fluidas como a fala humana, sem a entonação conhecida dos robôs atuais.

O problema é que durante o evento, o CEO do Google, Sundar Pichai, não deu muitos detalhes de como seria o funcionamento da ferramenta. Logo, as pessoas começaram a questionar se o vídeo apresentado pela empresa se tratava de um exemplo real.

Diagrama mostra como funciona Google Duplex — Foto: Divulgação/Google Diagrama mostra como funciona Google Duplex — Foto: Divulgação/Google

Diagrama mostra como funciona Google Duplex — Foto: Divulgação/Google

Uma das dúvidas é sobre a forma como a funcionária do suposto estabelecimento fala ao telefone. Uma investigação do site Axios, que levou em consideração vários estabelecimentos dos Estados Unidos – incluindo de Mountain View –, constatou que a maioria das chamadas começam com o atendente informando o nome do estabelecimento. No vídeo de demonstração do Google Duplex, a funcionária do salão começa perguntando: “Olá, como posso ajudá-lo?”.

Além disso, em nenhum momento da ligação demonstrativa a atendente solicita o nome ou um número de telefone de contato. Essas são informações básicas que qualquer lugar pede no momento de efetuar uma reserva. Outro ponto questionado é a qualidade do áudio. A ligação não tem nenhum tipo de ruído (barulho de secador de cabelo, por exemplo), o que é incomum ao considerar a rotina de um salão de beleza.

O silêncio do Google

Ao ser questionado pelo Axios a respeito de qualquer tipo de edição ou planejamento da chamada, o Google não quis comentar – nem fornecer o contato de algum lugar que tenha servido de teste. O silêncio da empresa gera a desconfiança sobre a tecnologia já estar desenvolvida a este ponto, ou se a apresentação mostrada no Google I/O trata-se do potencial no qual ela pode atingir.

O Google Duplex ainda não tem uma data definida para chegar aos usuários. A única informação concreta é de que a inteligência artificial vai ser programada para se identificar sempre que fizer uma ligação. Desta forma, corre menos risco de alguém ser enganado pelo robô.

Com informações: Axios e The Verge

MAIS DO TechTudo