Lista traz golpes mais comuns na Internet; saiba como se proteger

Não basta ter um bom antivírus no PC, é preciso tomar cuidado com seus aparelhos e links suspeitos na web

Lista traz golpes mais comuns na Internet; saiba como se proteger Lista traz golpes mais comuns na Internet; saiba como se proteger
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Mirella Stivani, para o TechTudo

Em 2017, 62 milhões de brasileiros sofreram algum tipo de ataque cibernético. Entre os golpes mais comuns estão o roubo de dados pessoais, como senhas, números de cartão de crédito ou documentos, além do vazamento de informações confidenciais e fraudes no comércio on-line. As informações foram divulgadas por uma pesquisa feita pela Norton Symantec, empresa de soluções de segurança na internet.

O Relatório de Ameaças à Segurança na Internet, publicado anualmente pela Norton Symantec, confirma ainda que esses ataques cibernéticos estão em alta e tendem apenas a crescer. Apesar do aprimoramento dos programas antivírus, os golpes também estão se sofisticando. Por isso, é preciso ser muito cuidadoso em suas atividades online. Preste atenção em todos os links e arquivos recebidos, seja via chat, e-mail ou SMS. Para não ser mais uma vítima de algum desses golpes, confira uma lista dos crimes mais comuns e veja como se proteger de cada um deles.

O que é ransomware: cinco dicas para se proteger

O que é ransomware: cinco dicas para se proteger

Phishing

Phishing é uma técnica usada pelos criminosos cibernéticos para roubar dados e informações pessoais por meio do envio de endereços fraudulentos. Quando o golpe é bem-sucedido, o usuário acessa páginas de Internet falsas, mas que parecem verdadeiras. Então, ele insere dados pessoais no site que julgam ser confiável. O phishing pode ocorrer, por exemplo, por um falso e-mail bancário que alerta que sua conta está com problemas e precisa ser atualizada.

Nunca abra anexos descuidadamente, a não ser que você tenha certeza do que se trata o conteúdo e conhece quem enviou. Os programas antivírus - que devem sempre estar atualizados - são capazes de detectar esse tipo de atividade maliciosa e costumam direcioná-la automaticamente para a pasta de spam. Ainda assim, uma mensagem ou outra pode passar despercebida e chegar a você, então todo o cuidado é necessário.

Redes sociais

Nas redes sociais, só clique em links de páginas confiáveis (Foto: Luciana Maline/TechTudo) Nas redes sociais, só clique em links de páginas confiáveis (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Nas redes sociais, só clique em links de páginas confiáveis (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Nas redes sociais, o perigo pode aparecer de diferentes maneiras. Além dos links maliciosos disseminados no Facebook ou Twitter, existe também a questão da privacidade. Fazer check-in, postar fotos de onde você está ou colocar muitas informações confidenciais podem ser uma porta de entrada para os ladrões de dados pessoais.

Para se proteger, é preciso nunca clicar ou postar links que parecem suspeitos. Se o endereço da página for estranho, não o acesse. Não é recomendável fazer testes ou quizes que pedem permissão para entrar na conta do seu Facebook. Você literalmente está liberando o acesso às suas informações e, dependendo do site, até dos seus amigos também.

Evite expor sua vida com detalhes nas redes sociais. Deixe em sua lista de amigos apenas quem você conhece. Se achar mais seguro, mantenha todas as contas privadas. Você pode usar as redes sociais, só evite que informações muito íntimas fiquem expostas para qualquer um.

Baiting

Baiting vem da palavra inglês para isca. O golpe consiste em criminosos deixarem pen drives ou outras mídias (como DVDs) infectadas com vírus em lugares aleatórios para atrair os curiosos. A pessoa acessa os arquivos do dispositivo no seu próprio PC e, sem querer, instala um aplicativo malicioso na máquina.

É fácil se proteger dessa ameaça. Nunca use pen drive, cartão de memória ou CDs de origem desconhecida. E, se precisar fazê-lo por motivo de trabalho, por exemplo, passe o antivírus antes de realizar qualquer atividade com o dispositivo.

Promoções falsas

Um exemplo de promoção falsa que tem viralizado na Internet (Foto: Reprodução/Kaspersky ) Um exemplo de promoção falsa que tem viralizado na Internet (Foto: Reprodução/Kaspersky )

Um exemplo de promoção falsa que tem viralizado na Internet (Foto: Reprodução/Kaspersky )

Esse tipo de golpe está muito em alta nesse ano, em decorrência da expectativa de grandes aconteicmentos, como a Copa do Mundo e as eleições presidenciais. O crime acontece pelo envio de endereços maliciosos que oferecem brindes, prêmios em dinheiro e até vagas de emprego. Essas promoções falsas podem ser disseminadas em qualquer plataforma, desde redes sociais a mensageiros como o WhatsApp.

Os mais desavisados repassam o golpe aos seus contatos, de maneira que a corrente só aumenta. A ideia dos hackers nessa modalidade é levar o usuário a clicar nos links maliciosos e instalar um aplicativo que coleta informações como senhas ou dados pessoais, seja no computador ou celular. Outra possibilidade é induzir a vítima a preencher falsos formulários ao redirecioná-la ao site da suposta promoção. Os dados são, então, vendidos no mercado negro para realizar diferentes tipos de fraudes, como abrir contas em bancos.

Portanto, nunca clique em nenhum endereço suspeito. Nesse caso, o melhor a fazer é entrar em contato diretamente com o SAC da empresa para confirmar se ela está realizando alguma promoção. Desconfie de formulários que pedem muitas informações e nunca informe a eles senhas pessoais, seja do Facebook, e-mail ou conta do banco.

Como remover vírus do navegador Google Chrome? Descubra no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo