O que é uberAIR Skyport? Conheça o 'heliporto' do táxi voador da Uber

Empresa selecionou seis protótipos de locais de pousos e decolagens de veículos eVTOL; entenda como vai funcionar o serviço

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Raquel Freire, para o TechTudo

A Uber vai criar Skyports para dar suporte ao uberAIR, novo serviço de táxi aéreo da companhia. Os locais servirão para pouso e decolagem de aeronaves do tipo eVTOL, sigla em inglês para veículo elétrico de decolagem e pouso vertical. O projeto dos heliportos será criado por seis empresas de arquitetura e engenharia em parceria com a Uber.

Para viabilizar a ideia, a marca já estabeleceu algumas estratégias, como área de atuação, volume de pessoas transportadas e data para testes. Nas linhas a seguir, entenda o que é Skyport e saiba como a tecnologia vai funcionar no uberAIR.

Projeto de Skyport, aeroporto para as aeronaves do uberAIR, táxi aéreo da Uber  (Foto: Divulgação/Uber) Projeto de Skyport, aeroporto para as aeronaves do uberAIR, táxi aéreo da Uber  (Foto: Divulgação/Uber)

Projeto de Skyport, aeroporto para as aeronaves do uberAIR, táxi aéreo da Uber (Foto: Divulgação/Uber)

Os Skyports ainda estão na fase de protótipo, mas a ideia é que eles suportem pousos e decolagens do uberAIR em locais movimentados, como estádios e grandes teatros.

As companhias foram selecionadas por apresentarem conceitos de alto grau de realismo e viabilidade técnica. Um dos critérios foi a capacidade de transportar mais de quatro mil passageiros por hora em uma área de aproximadamente 12.100 m². Os projetos foram apresentados durante o II Encontro Anual Uber Elevate, que ocorreu em Los Angeles, Estados Unidos.

Sky Tower, um dos protótipos de Uber Skyport (Foto: Divulgação/Uber) Sky Tower, um dos protótipos de Uber Skyport (Foto: Divulgação/Uber)

Sky Tower, um dos protótipos de Uber Skyport (Foto: Divulgação/Uber)

Outra determinação do concurso foi que os espaços cumprissem as exigências ambientais e de ruído. Para isso, os VTOLS — que serão 100% elétricos — precisarão de recarga no intervalo das viagens com o menor impacto negativo possível para a região.

Os projetos escolhidos pertencem às empresas Gannett Fleming, BOKA Powell, Humphreys & Partners Architects, Pickard Chilton trabalhando com Arup, Corgan e The Beck Group. A expectativa é de que os primeiros testes sejam feitos em 2020 e o Uber Air inicie as atividades a partir de 2023.

Cabify vs Uber: qual é o melhor no Brasil? Comente no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo