Por Luiz Felipe Lima, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A SK Gaming se classificou nas finais da ESL Pro League Season 7 de Counter-Strike: Global Offensive. Após uma vitória tranquila sobre a Renegades e outra bem sofrida contra a OpTic Gaming, a equipe de Gabriel “Fallen” Toledo garantiu a vaga na próxima fase dos playoffs e segue viva na busca do título.

SK Gaming 2 x 0 Renegades

  • 16 x 7 (Cache)
  • 16 x 11 (Mirage)

Escalações

SK Gaming Renegades
Gabriel "FalleN" Toledo Justin "Jks" Savage
Marcelo "coldzera" David Karlo "USTILO" Pivac
Ricardo "boltz" Prass Noah "Nifty' Francis
Fernando "fer" Alvarenga Aaron "AZR" Ward
Jake "Stewie2k" Yip Joakim "jkaem"Myrbostad

Na primeira série do dia, a SK garantiu uma vitória sem grandes dificuldades para cima da Renegades. O confronto começou na Cache, mapa de escolha dos brasileiros, e o lado CT de FalleN e cia. estava bastante forte. O round pistol da SK foi sólido, e o domínio do bombsite B aconteceu com atuação de gala de Ricardo “boltz” Prass, que eliminou três jogadores. A partir daí, conseguindo uma bela vantagem de 11 a 4 na primeira metade, a vitória no primeiro mapa foi apenas questão de tempo.

A nova equipe da SK Gaming chegou à sua primeira etapa final em torneios presenciais na ESL Pro League — Foto: Reprodução/SK Gaming A nova equipe da SK Gaming chegou à sua primeira etapa final em torneios presenciais na ESL Pro League — Foto: Reprodução/SK Gaming

A nova equipe da SK Gaming chegou à sua primeira etapa final em torneios presenciais na ESL Pro League — Foto: Reprodução/SK Gaming

Na Mirage, a situação foi um pouco mais complicada. Ainda que tenha tido um lado CT dominante - que contou inclusive com quatro kills de Marcelo “coldzera” David no round anti-eco da Renegades - o lado TR dos brasileiros foi desastroso. Perdendo nove rounds para o time adversário, a SK parecia não conseguir fechar a série, mas no fim a vantagem conseguida na primeira metade foi suficiente e a SK venceu a Mirage por 16 a 11.

SK Gaming 2 x 1 OpTic Gaming

14 x 16 (Train)
16 x 11 (Dust2)
16 x 13 (Inferno)

Escalações

SK Gaming OpTic Gaming
Gabriel "FalleN" Toledo René "cajunb" Borg
Marcelo "coldzera" David Kristian "k0nfig" Wienecke
Fernando "fer" Alvarenga Jakob "JUGi" Hansen
Ricardo "boltz" Prass Marco "Snappi" Pfeiffer
Jake "Stewie2k" Yip Niklas "gade" Gade

O duelo contra a OpTic foi bastante inesperado. A SK escolheu a Train, porém a primeira metade do mapa foi de total controle da OpTic. Fazendo 12 a 3, os brasileiros precisariam de um milagre para vencer. E esse milagre quase veio. Com atuação excepcional de Jake “Stewie2k” Yip, o time quase levou a partida à prorrogação, tendo vencido o round 29 em um clutch 1 vs 3 do americano. No entanto, no round derradeiro, a equipe adversária conquistou belas eliminações pra cima de Stewie e boltz e garantiram a vitória.

O mapa seguinte foi Dust2, e seria a primeira vez que a SK jogaria nele competitivamente desde a sua volta à rotação de mapas. O que se viu foi uma surpreendente tranquilidade dos brasileiros no mapa clássico: com direito a quatro kills de Fernando “fer” Alvarenga no round 7 e três kills de boltz no round 17, o time garantiu uma bela vitória em cima da OpTic.

A SK Gaming quer repetir o título da última edição da ESL Pro League, mas, desta vez, sem TACO — Foto: Divulgação/ESL A SK Gaming quer repetir o título da última edição da ESL Pro League, mas, desta vez, sem TACO — Foto: Divulgação/ESL

A SK Gaming quer repetir o título da última edição da ESL Pro League, mas, desta vez, sem TACO — Foto: Divulgação/ESL

No mapa derradeiro, a SK mais uma vez surpreendeu, positiva e negativamente. Tendo feito um belo lado CT na Inferno contra a Astralis, a expectativa era que a SK apenas dependeria do resultado no seu lado TR para derrotar a OpTic. Mas após fazera metade terrorista bastante apertada, garantido apenas 6 pontos, a derrota inicial no round pistol do lado CT e em três rounds subsequentes fez com que a OpTic estivesse bastante próxima de se classificar, com 13 a 8. Porém, no fim foi a estrela de boltz que brilhou: terminando com mais eliminações no jogo e a maior média de dano por round da SK, o jogador demonstrou sua habilidade e liderou a equipe para vencer sete rounds seguidos e vencer a partida por 16 a 13.

Próximo confronto: FaZe Clan

Com a vitória, a SK Gaming avança para as quartas-de-final e mantém viva a esperança do bicampeonato da ESL Pro League. Os brasileiros enfrentarão a FaZe Clan, uma das principais candidatas ao título e, em caso de classificação, enfrentarão a Astralis, sua algoz na chave principal.

MAIS DO TechTudo