Por Isabela Giantomaso, para o TechTudo


A Uber anunciou o teste de drones para fazer delivery de comida do UberEATS, com entregas entre 5 e 30 minutos. As avaliações serão feitas em San Diego, Califórnia, e foram aprovadas pelo governo dos Estados Unidos como parte de um programa do Departamento de Transportes que também envolve empresas como Alphabet, Fedex, Intel e Qualcomm.

Atualmente, o serviço utiliza veículos tradicionais para o delivery — o que não deve ser deixado de lado no futuro. O anúncio ocorreu na última quarta-feira (9), durante a conferência Uber Elevate, que revelou também os planos da empresa para o uberAIR, serviço de táxi aéreo.

UberEats poderá trabalhar com entrega a partir de drones — Foto: Divulgação/Uber UberEats poderá trabalhar com entrega a partir de drones — Foto: Divulgação/Uber

UberEats poderá trabalhar com entrega a partir de drones — Foto: Divulgação/Uber

De acordo com o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, as entregas rápidas com o UberEATS no espaço aéreo são mais uma parte do plano para ajudar a melhorar a mobilidade urbana e o transporte diário. A solução deve ser útil principalmente em grandes cidades do mundo, em que o tempo de deslocação pode passar de 90 minutos.

UberAIR

Com testes previstos para 2020, o projeto uberAIR deverá permitir que usuários solicitem voos pelo aplicativo, assim como já é feito para carros, e embarquem em uma aeronave autônoma, sem piloto. Para pousos e decolagens, estações batizadas de Skyports já estão dentro do planejamento da empresa. A previsão é de que o serviço entre em operação em 2023.

Drones requisitados em entregas

No Brasil, empresa já entregou pizza e agora faz teste para delivery de medicamento — Foto: Divulgação No Brasil, empresa já entregou pizza e agora faz teste para delivery de medicamento — Foto: Divulgação

No Brasil, empresa já entregou pizza e agora faz teste para delivery de medicamento — Foto: Divulgação

Além dos testes com o UberEATS nos Estados Unidos para fazer entregas com drones, cidadãos de diferentes partes do mundo já podem acompanhar outras simulações e iniciativas para tornar o serviço de transporte mais rápido. Na Nova Zelândia, uma pizzaria começou em 2016 a enviar comida para pedidos feitos em um raio de até 1,5 km do restaurante.

No Brasil, a primeira simulação de delivery com drone foi autorizada pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A empresa MX Systems entregou medicamentos na Região Metropolitana de São Paulo nesta semana.

Via Bloomberg

Cabify vs Uber: qual o melhor no Brasil? Opine no Fórum do TechTudo.

Como conseguir códigos de descontos no Uber, Cabify e 99POP

Como conseguir códigos de descontos no Uber, Cabify e 99POP

MAIS DO TechTudo