Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A Google Brasil anunciou nesta quinta-feira (7) que o cabo submarino Monet, que liga o país à Flórida, nos Estados Unidos, já está em operação. A conexão oferece capacidade de transferência de 64 terabytes de dados por segundo. Implementado por uma parceria de gigantes das telecomunicações, o cabo tem seis pares de fibra óptica e cobre uma distância de 10.556 quilômetros, conectando diretamente a cidades de Boca Raton, nos EUA, a Fortaleza (CE) e Praia Grande (SP).

A confirmação do início das operações da nova linha foi informada por Fábio Coelho, presidente da empresa no país, durante o evento Google for Brasil em São Paulo.

Google revela iniciativas para melhorar a qualidade da Internet no Brasil — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo Google revela iniciativas para melhorar a qualidade da Internet no Brasil — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Google revela iniciativas para melhorar a qualidade da Internet no Brasil — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

As conexões por fibra óptica visam fortalecer a infraestrutura de rede no país. A novidade deve refletir na qualidade dos serviços de Internet, além de aumentar a velocidade de conexão para o mercado brasileiro.

Além do Monet, o Brasil deverá ter sua base reforçada por outros cabos a serem instalados, conectando os próprios territórios do país e até a regiões vizinhas. O Júnior, por exemplo, faz parte de um investimento exclusivo da Google e, com 390 quilômetros de extensão, ligará Praia Grande, na extremidade do cabo principal, ao Rio de Janeiro.

Composto por oito pares de fibra óptica, o cabo será operado unicamente pela empresa. Sua implementação visa desafogar o tráfego de dados entre os estados de Rio de Janeiro e São Paulo, os dois mais populosos do país.

Cabo JUNIOR, que irá conectar São Paulo ao Rio de Janeiro, tem tecnologia brasileira em seus repetidores — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo Cabo JUNIOR, que irá conectar São Paulo ao Rio de Janeiro, tem tecnologia brasileira em seus repetidores — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Cabo JUNIOR, que irá conectar São Paulo ao Rio de Janeiro, tem tecnologia brasileira em seus repetidores — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Além do diferencial de pertencer exclusivamente à Google, o Júnior se destaca por conta do uso de tecnologia nacional. Em intervalos regulares ao longo do cabo, há um conjunto de repetidores de sinal responsáveis por garantir a intensidade das informações propagadas pela estrutura. Esses componentes foram desenvolvidos pela PadTec, companhia brasileira localizada em Campinas (SP).

Por fim, o Tannat também deve começar a operar até o fim do ano, desdobrando-se por 2.000 quilômetros. O cabo vai ligar Praia Grande à cidade de Maldonado, no Uruguai. Com capacidade para transmitir 90 terabytes por segundo, essa estrutura será a “perna” final da conexão iniciada pelo Monet nos Estados Unidos.

Colaborou Nicolly Vimercate*

*A jornalista viajou para São Paulo a convite da Google

Como descobrir o que o Google sabe sobre mim? Saiba no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo