Por Viviane Werneck, da E3 2018, em Los Angeles


A revelação do primeiro trailer do remake do clássico Resident Evil 2 foi um dos pontos altos da conferência da Sony, na E3 2018. O jogo foi totalmente reconstruído do zero pela Capcom, mas sem perder o estilo que o consagrou, há 20 anos, no PlayStation One. A escassez de munição, os puzzles, os personagens principais e até mesmo a dificuldade inicial - para acertar a mira na cabeça dos zumbis - está lá. Resident Evil 2 Remake chega dia 25 de janeiro de 2019 para PS4, Xbox One e PC Windows.

O TechTudo encarou alguns undeads durante um teste na feira e traz, a seguir, as primeiras impressões.

Resident Evil 2 Remake tem lançamento em 2019; veja teste — Foto: Divulgação/Capcom Resident Evil 2 Remake tem lançamento em 2019; veja teste — Foto: Divulgação/Capcom

Resident Evil 2 Remake tem lançamento em 2019; veja teste — Foto: Divulgação/Capcom

Mesma essência, mas totalmente refeito

É óbvio dizer que o visual do game é o que mais chama a atenção neste remake. Afinal, estamos falando de um novo jogo inspirado no clássico de 1998. Além da parte gráfica, RE2 traz um novo sistema de câmera, que antes não existia: agora é possível controlar o policial Leon S. Kennedy com a câmera sobre os ombros do personagem, por exemplo.

Os controles também foram modernizados para se adaptarem aos consoles atuais, no entanto, a dificuldade proposital da mira continua presente. No desespero, estando cercado por zumbis, mirar na cabeça dos monstros necessita de timing perfeito.

Resident Evil 2 Remake foi refeito do zero — Foto: Capcom Resident Evil 2 Remake foi refeito do zero — Foto: Capcom

Resident Evil 2 Remake foi refeito do zero — Foto: Capcom

Durante o gameplay de teste, ficamos restritos apenas ao interior do Departamento de Polícia de Raccoon City e parte do jardim. Foi possível explorar algumas salas, resolver um puzzle da estátua central do prédio - para ter acesso a uma saída secreta - e, é claro, encarar os zumbis escondidos no almoxarifado da delegacia.

Nesse momento, a nova câmera, sobre o ombro de Leon, tornou o jogo ainda mais tenso e imersivo, se comparado com a visão em terceira pessoa do game original. A atmosfera mais escura e os sons perturbadores também dão um toque especial na apreensão tanto do personagem quanto do jogador. O remake não chega a ser tão assustador quanto Resident Evil 7, mas certamente vai dar alguns sustos nos desavisados.

Resident Evil 2 Remake: demo se passa no Departamento de Polícia de Raccoon City — Foto: Capcom Resident Evil 2 Remake: demo se passa no Departamento de Polícia de Raccoon City — Foto: Capcom

Resident Evil 2 Remake: demo se passa no Departamento de Polícia de Raccoon City — Foto: Capcom

Mais realismo, mais sangue, mais violência

Infelizmente, não encontramos a estudante universitária Claire Redfield nesta breve demonstração, mas foi possível notar a profunda “cirurgia plástica” que Leon passou. Na verdade, é até injusto comparar os visuais para fazer alguma crítica - devido às duas décadas de diferença entre os jogos. Mesmo assim, pode-se dizer que o “novo” Leon é bem aceitável.

Toda essa mudança é graças a RE Engine, motor gráfico próprio da Capcom. A engine conferiu todo um efeito fotorrealístico ao ambiente, personagem principal, NPCs e monstros. Os zumbis estão mais grotescos e há sangue e vísceras espalhadas por todos os lados onde eles passam.

Zumbis estão mais grotesco em Resident Evil 2 Remake — Foto: Capcom Zumbis estão mais grotesco em Resident Evil 2 Remake — Foto: Capcom

Zumbis estão mais grotesco em Resident Evil 2 Remake — Foto: Capcom

Ainda sobre os mortos-vivos, a dificuldade de derrotá-los promete aumentar, já que agora eles reagem em tempo real ao serem atacados. Com isso, economizar as balas para os monstros maiores pode ser essencial. Na demonstração, tivemos acesso a uma faca de combate que nos poupou preciosas balas.

Conclusão

Resident Evil 2 Remake promete ser um belo presente para os fãs da franquia e, certamente, um convite para a nova geração experimentar um dos maiores clássicos de terror dos games ,e que popularizou o gênero zumbi nos videogames há 20 anos. Com ambientação mais sombria, visuais remodelados, controles mais precisos, e a constante preocupação em coletar e economizar recursos, o game marca seu retorno com o desafio de agradar em mercado já, de certa forma, bem abastecido de mortos-vivos.

Zumbis de Resident Evil 2 Remake reagem ao serem atacados — Foto: Divulgação/Capcom Zumbis de Resident Evil 2 Remake reagem ao serem atacados — Foto: Divulgação/Capcom

Zumbis de Resident Evil 2 Remake reagem ao serem atacados — Foto: Divulgação/Capcom

Qual o melhor Resident Evil? Diga sua opinião no fórum do TechTudo!

MAIS DO TechTudo