Notebooks

Por Isabela Giantomaso, para o TechTudo


Mi Pro é um notebook da Xiaomi que é concorrente direto do MacBook Pro, com especificações robustas. O modelo está à venda por preços a partir de US$ 850 (cerca de R$ 3.170) e precisa ser importado para o Brasil, já que a fabricante chinesa saiu do mercado nacional. No entanto, antes de comprar o aparelho, é importante analisar pontos como garantia e taxas alfandegárias.

Além do frete cobrado pelas lojas virtuais, o preço do notebook pode subir em até 60% de seu valor ao passar pela Receita Federal, fazendo com que ultrapasse os R$ 5 mil. Para descobrir se o concorrente do modelo da Apple se encaixa no que você procura, veja a seguir três pontos positivos e três negativos do Xiaomi Mi Pro.

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

PONTOS POSITIVOS

1. Preço

Apesar de precisar levar em consideração as taxas alfandegárias ao comprar o Mi Notebook Pro, o preço do produto ainda é um ponto positivo. Comparado ao concorrente da Apple, o MacBook Pro, que custa entre R$ 9 mil e R$ 21 mil, o modelo sai mais barato mesmo se somados os impostos e frete. Com o processador Intel Core i5, o aparelho custa cerca de US$ 850 (R$ 3.170); caso seja equipado com Core i7, o valor passa para US$ 1.070 (R$ 3.986). Com relação aos preços de notebooks avançados no Brasil, o laptop da Xiaomi pode pesar menos no bolso.

Mi Pro é um notebook da fabricante chinesa com design semelhante ao da Apple — Foto: Divulgação/Xiaomi Mi Pro é um notebook da fabricante chinesa com design semelhante ao da Apple — Foto: Divulgação/Xiaomi

Mi Pro é um notebook da fabricante chinesa com design semelhante ao da Apple — Foto: Divulgação/Xiaomi

2. Desempenho em jogos e vídeos

Com os processadores Core i5 ou i7, o Mi Pro pode ajudar gamers e profissionais de edição de fotos ou vídeos com a placa de vídeo dedicada. A Nvidia Geforce MX150 conta com 2 GB GDDR5 e promete entregar gráficos realistas. Além disso, o notebook chinês traz sistema de resfriamento com duas ventoinhas para aumentar a circulação de ar e impulsionar a performance durante atividades que exigem força do computador.

Mi Pro promete desempenho avançado em jogos e edições — Foto: Divulgação/Xiaomi Mi Pro promete desempenho avançado em jogos e edições — Foto: Divulgação/Xiaomi

Mi Pro promete desempenho avançado em jogos e edições — Foto: Divulgação/Xiaomi

3. Design

Como concorrente do MacBook Pro, o design do Mi Pro não poderia ser deixado de lado. O notebook da Xiaomi tem corpo metálico, com desenho que lembra bastante o computador da Apple. O acabamento conta com Gorilla Glass 3 para reforçar a durabilidade. A espessura é de 15,9 mm e o peso de 1,9 kg. Para se destacar ao lado do rival, o aparelho também traz no corpo um leitor de cartões de memória, duas portas USB convencionais, duas USB-C e HDMI.

PONTOS NEGATIVOS

1. Tela

Mesmo com placa de vídeo dedicada e processadores de última geração, a tela do Mi Pro tem display Full HD (1920 x 1080). Em comparação com o MacBook Pro, por exemplo, a resolução é menor que os 2880 x 1800 pixels na versão com 15,4" e também que os 2560 x 1600 pixels na versão de 13,3".

Tela Full HD pode ser ponto negativo no Mi Pro para quem quer imagens avançadas — Foto: Divulgação/Xiaomi Tela Full HD pode ser ponto negativo no Mi Pro para quem quer imagens avançadas — Foto: Divulgação/Xiaomi

Tela Full HD pode ser ponto negativo no Mi Pro para quem quer imagens avançadas — Foto: Divulgação/Xiaomi

2. Taxas

Apesar do preço mais baixo do notebook, as taxas alfandegárias devem ser colocadas na ponta do lápis ao planejar a compra de um Mi Pro. O valor do produto ultrapassa o limite para isenção de impostos e, dessa forma, pode custar até 60% a mais quando chegar ao Brasil. Nesse caso, o modelo com Core i5 passaria a custar mais de R$ 5 mil, enquanto a versão com Core i7 ultrapassaria R$ 6 mil – sem considerar o frete cobrado pela loja virtual.

Taxas e garantia devem ser levadas em consideração ao comprar notebook da fabricante chinesa — Foto: Divulgação/Xiaomi Taxas e garantia devem ser levadas em consideração ao comprar notebook da fabricante chinesa — Foto: Divulgação/Xiaomi

Taxas e garantia devem ser levadas em consideração ao comprar notebook da fabricante chinesa — Foto: Divulgação/Xiaomi

3. Garantia

Como a Xiaomi não está mais presente no mercado brasileiro, é importante lembrar que quem compra um aparelho da marca pode ter dificuldades para recorrer à assistência técnica em caso de alguma falha ou problema no notebook. Caso apresente algum defeito, a negociação do reembolso ou troca do aparelho precisam passar pela loja virtual em que fez a compra, sem contar com garantia direta da fabricante.

Qual a melhor marca de notebook até 1.500 reais? Descubra no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo