Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo


O Facebook divulgou nesta terça-feira (24) uma série de medidas que, segundo a empresa, irá "proteger" as eleições 2018 no Brasil. A rede social de Zuckerberg quer tornar as propagandas políticas dentro da plataforma mais transparentes. Para isso, em anúncios ligados às eleições, serão públicas as informações que antes eram sigilosas, como o CNPJ de quem pagou pela publicação destacada.

Além disso, quem quiser fazer um anúncio político no Facebook também deverá fazer um registro prévio, que incluirá o envio de documentos como o RG e CPF, passando por uma aprovação da rede social. Esse tipo de publicidade ficará marcada como propaganda política na plataforma.

Facebook que tornar publicidade eleitoral mais transparente — Foto: Melissa Cruz/TechTudo Facebook que tornar publicidade eleitoral mais transparente — Foto: Melissa Cruz/TechTudo

Facebook que tornar publicidade eleitoral mais transparente — Foto: Melissa Cruz/TechTudo

Outra iniciativa é a Biblioteca de Anúncios. O Facebook irá armazenar durante 7 anos todas as informações referentes à publicidade eleitoral da plataforma. Desde junho, a rede social passou a deixar mais claro dados referentes a publicidade veiculada pelas páginas — até mesmo no Instagram. Desta forma é possível acompanhar todas as propagandas feitas por uma página, independente se ela é exibida no seu feed de notícias ou não.

Essas informações podem ser acessadas no menu à esquerda das páginas, em “Informações e anúncios”. Nesta seção também é possível ver alterações de nome e quando a página foi criada.

Bibilioteca de Anúncios vai dar informações sobre publicidade eleitoral — Foto: Divulgação/Facebook Bibilioteca de Anúncios vai dar informações sobre publicidade eleitoral — Foto: Divulgação/Facebook

Bibilioteca de Anúncios vai dar informações sobre publicidade eleitoral — Foto: Divulgação/Facebook

Cronograma de propaganda no Brasil para as eleições

  • 31 de julho: anunciantes poderão fazer o registro na plataforma para marcar a publicidade como propaganda eleitoral.
  • 16 de agosto: os anunciantes poderão usar um rótulo de propaganda eleitoral no Brasil.

Também a partir de 16 de agosto os usuários do Facebook poderão acessar os anúncios eleitorais que estão ativos e inativos. A Biblioteca de Anúncios dará aos usuários informações detalhadas sobre eles. Além da imagem e texto, a ferramenta vai fornecer uma estimativa do valor gasto e dados demográficos sobre o público impactado pela propaganda.

Dados sobre quem pagou pelo anúncio será mostrado — Foto: Divulgação/Facebook Dados sobre quem pagou pelo anúncio será mostrado — Foto: Divulgação/Facebook

Dados sobre quem pagou pelo anúncio será mostrado — Foto: Divulgação/Facebook

Fake News

Ao longo do ano, o Facebook também tem criado formas para combater as Fake News. Além de um curso online e de um bot para ajudar as pessoas a interpretarem notícias falsas, a rede social implantou parcerias com a imprensa e agências de checagem de fatos. O fact checking da rede diminui o alcance de posts denunciados e pode até excluir páginas que publicam esse tipo de conteúdo de forma recorrente, o que tem causado polêmica nos últimos dias.

Mais informações sobre candidatos

A rede social também passa a disponibilizar algumas ferramentas para ajudar na escolha dos candidatos. Através da aba "Temas" em páginas com conteúdo político, o usuário pode conferir mais detalhes sobre a visão do candidato sobre temas como educação, segurança e saúde. O Facebook também vai disponibilizar outras funções novas.

O "Town Hall" vai permitir que as pessoas encontrem com facilidade os políticos. O "Informed Voter Button" vai redirecionar os usuários para páginas com informações úteis sobre as eleições. Essas duas ferramentas devem chegar até o dia do pleito, previsto para 7 de outubro. Já a função "Megafone" chegará ao Facebook no dia das eleições, dando detalhes sobre os locais de votação.

Via Facebook

Como apagar seu histórico de pesquisas no Facebook

Como apagar seu histórico de pesquisas no Facebook

MAIS DO TechTudo