Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Os administradores da Google Play Store proibiram a presença de aplicativos de mineração de criptomoedas. A nova política faz parte de uma série de revisões dos termos de uso da plataforma por parte do Google, que segue o caminho da Apple e do próprio Google, que já havia banido extensões desenvolvidas para explorar moedas virtuais na Chrome Web Store desde abril.

Além dessas alterações, o novo conjunto de regras da loja também restringe aplicativos de comercialização de armamentos e apps com títulos voltados para crianças, mas oferecem conteúdo adulto e ofensivo.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Google Play Store — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Google Play Store — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Google Play Store — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O novo conjunto de regras também impede os programas que exageram na apresentação de propagandas, bem como aqueles que não deixa claro se tratar de um anúncio na tela.

Outra medida que chama atenção é a promessa do Google de eliminar apps que são simples cópias de outros, ou que ofereçam conteúdo e experiência de uso muito parecidos com produtos mais famosos.

O Google pretende tirar do ar aplicativos produzidos a partir de templates e assistentes virtuais, normalmente publicados por sites e programas de desenvolvimento em nome de terceiros. As ferramentas são normalmente usadas por quem deseja por no ar um aplicativo, mas não possui os recursos ou conhecimento técnico necessário para desenvolver o produto do zero.

Apple restringiu apps de mineração em abril

A Apple também acabou atacando os aplicativos de mineração de criptomoedas e explicou sua decisão pelo ponto de vista da alta demanda de processamento exigida por apps do tipo. Nesse sentido, o documento cita queda de desempenho nos aparelhos e chama atenção para o alto consumo de bateria causado por apps do tipo.

Restrições para mineração de criptomoedas apareceram primeiro na loja da Apple — Foto: Luciana Maline/TechTudo Restrições para mineração de criptomoedas apareceram primeiro na loja da Apple — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Restrições para mineração de criptomoedas apareceram primeiro na loja da Apple — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Além disso, a nova regra deu à Apple melhores condições de atacar aplicativos que se colocavam como direcionados a uma funcionalidade específica, mas acabavam explorando o dispositivo do usuário para minerar moedas.

Com informações: Google, The Verge, Engadget e PC Mag

Google Play Store: como resolver os principais problemas

Google Play Store: como resolver os principais problemas

Play Store abre sozinha, como resolver? Usuários respondem no Fórum TechTudo

MAIS DO TechTudo