Por Luiz Felipe Lima, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A MIBR, equipe brasileira de CS:GO, foi derrotada pela Team Liquid em seu primeiro confronto na ELEAGUE Premier 2018. A partida, que marcou a estreia de Tarik “tarik” Celik no time de Gabriel “FalleN” Toledo e Marcelo “coldzera” David, terminou em 2 a 0 para a organização americana.

Apesar da derrota, o embate contra a Liquid mostrou um grande avanço no time de FalleN. Com imposição exemplar de suas táticas - principalmente do lado TR -, os brasileiros chegaram a ficar à frente do placar no mapa Cache. No entanto, com um lado CT deficiente nos dois mapas da série, a equipe acabou derrotada.

Tarik foi derrotado em seu confronto de estreia pela MIBR — Foto: Divulgação/MIBR Tarik foi derrotado em seu confronto de estreia pela MIBR — Foto: Divulgação/MIBR

Tarik foi derrotado em seu confronto de estreia pela MIBR — Foto: Divulgação/MIBR

Made in Brazil 0 - 2 Team Liquid

  • Inferno (8-16)
  • Cache (9-16)

Escalações

MIBR Team Liquid
Gabriel "FalleN" Toledo Epitácio "TACO" De Melo
Marcelo "Coldzera" David Nicholas "nitr0" Cannella
Fernando "fer" Alvarenga Jonathan "EliGe" Jablonowski
Jacky "Stewie2K" Yip Russell "Twistzz" Van Dulken
Tarik "tarik" Celik Keith "NAF" Markovic

O primeiro pistol-round no mapa Inferno foi bastante apertado para a Liquid. A MIBR estava no lado TR e os brasileiros até conseguiram o plant da C4, reduzindo o duelo para um 1v1 entre tarik e Russel "Twistzz" Van Dulke. O jogador da Liquid, no entanto, saiu vitorioso e abriu o caminho para uma vantagem no placar que não foi quebrada até o fim da partida. A MIBR até esboçou sinais de reação ao vencer cinco rounds no lado TR, mas uma surpreendente vitória da Liquid num round econômico - com direito a quatro kills de Twistzz - colocou a equipe de volta no jogo, fechando a primeira metade na frente por 9 a 6.

Na sequência, o lado CT da MIBR não representou uma ameaça para a Liquid. O time de FalleN até conseguiu vencer o pistol-round, mas perdeu o round forçado da Liquid e, a partir daí, não se recuperou. Conquistando apenas mais um round além do inicial, a MIBR acabou sendo derrotada em seu mapa de escolha por 16 a 8.

Estrela da MIBR, Marcelo "coldzera" David ainda não conseguiu o primeiro título sob a nova tag — Foto: Divulgação/ESL Estrela da MIBR, Marcelo "coldzera" David ainda não conseguiu o primeiro título sob a nova tag — Foto: Divulgação/ESL

Estrela da MIBR, Marcelo "coldzera" David ainda não conseguiu o primeiro título sob a nova tag — Foto: Divulgação/ESL

Os rounds iniciais da Cache foram apertados para a MIBR. Com um pistol-round diferenciado por parte da Liquid - que colocou três jogadores na região do cimento - e um forçado quase perdido pelos brasileiros, foram os destaques individuais de Coldzera e Tarik que fizeram a diferença. Porém, apesar de conseguir um bom distanciamento de 6 a 0 no início e ficar na frente por 8 a 2, a MIBR deixou a Liquid encostar e fazer sete pontos na primeira metade.

Quando foi para o lado CT, novamente a MIBR se curvou. Perdendo o pistol e os seis rounds seguintes, o que começou como vantagem dos brasileiros terminou com um expressivo 14 a 8 para a Liquid. Mais uma vez, os brasileiros conseguiram apenas um round no lado CT e acabaram perdendo por 16 a 9.

Vitória da Astralis

No outro confronto do dia, a Astralis venceu a Cloud9 por 2 a 0. Fechando o mapa Inferno por 19 a 15 na prorrogação e o mapa Overpass por 16 a 9 no tempo normal, a Astralis conseguiu fazer uma série sem grandes problemas. O ponto alto do duelo foi o round 14, em que Nicolai “device” Reeditz conseguiu quatro eliminações, colocou a equipe à frente do placar e encaminhou a segunda vitória.

Apesar da derrota, a MIBR segue viva no torneio, e retornará aos palcos da ELEAGUE na próxima terça (24). Em busca da vaga na fase final, eles enfrentarão a Cloud9 e, em caso de vitória, encaram o derrotado no confronto entre Astralis e Team Liquid.

Counter Strike ainda é o melhor game FPS? Comente no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo