Por Wallace Nascimento, para o TechTudo


Os rumores de que a Samsung irá lançar um smartphone dobrável ganharam mais um episódio. De acordo com o jornal americano Wall Street Journal, a fabricante sul-coreana pretende lançar o suposto aparelho com o visual futurista já em 2019. O destaque, de acordo com a publicação, ficaria para a tela gigante: desdobrado, o display teria 7 polegadas, a maior tela vista em um smartphone até agora.

A reportagem dá conta de que o dispositivo seria lançado inicialmente em alguns países, sendo expandido de maneira gradual caso as vendas fossem boas. Os preços poderiam facilmente ultrapassar os US$ 1.500 (cerca de R$ 5.760 em conversão direta), valor significativamente maior que o cobrados atualmente pelo Galaxy S9 e Galaxy Note 8, por exemplo.

Samsung estaria prestes a lançar aparelho com tela dobrável — Foto: Luciana Maline/TechTudo Samsung estaria prestes a lançar aparelho com tela dobrável — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Samsung estaria prestes a lançar aparelho com tela dobrável — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Até onde se sabe, o aparelho dobraria como uma carteira. Em 2011, a própria Samsung revelou trabalhar para criar um display AMOLED flexível no futuro, algo que ganhou reforço com a divulgação de um vídeo da tecnologia na CES 2013. Em abril do ano passado, engenheiro-chefe da Samsung Display, Kim Tae-woong, disse a marca concentraria seus esforços nas telas dobráveis.

Com as novas patentes cadastradas pela Samsung ao fim de 2017, o lançamento do dispositivo se tornou mais provável. Os desenhos foram submetidos pela Samsung Electronics ao Escritório de Propriedade Intelectual da Coréia do Sul com o título “dispositivo eletrônico flexível”.

Patente mostra que aparelho teria dobradiças nas laterais — Foto: Divulgação/LetsGoDigital Patente mostra que aparelho teria dobradiças nas laterais — Foto: Divulgação/LetsGoDigital

Patente mostra que aparelho teria dobradiças nas laterais — Foto: Divulgação/LetsGoDigital

Nas imagens, o aparelho teria um design de concha com uma dobradiça nas laterais para que a tela possa dobrar sem romper ou trincar – algo bem semelhante ao mecanismo presente no Surface Book, da Microsoft.

O atraso na chegada do smartphone pode estar relacionado com bateria. Como o dispositivo teria tela maior, o componente precisaria ter potência superior à de aparelhos comuns. Por conta disso, a Samsung estaria trabalhando duro para não repetir casos como os das sucessivas explosões de Galaxy Note 7.

Testamos a tela flexível no MWC

Testamos a tela flexível no MWC

Com o lançamento, a Samsung faria mais uma adição à sua linha de produtos premium, que atualmente inclui os celulares da série Galaxy S e Galaxy Note.

MAIS DO TechTudo