Apple registra maior queda nas vendas de Macs por trimestre desde 2010

Resultado negativo pode ter sido provocado pela demora no lançamento de novas versões dos computadores da marca

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Paulo Alves, para o TechTudo

A Apple vendeu o menor número de Macs em um trimestre desde o recorde negativo de 2010, quando 3,47 milhões de unidades foram comercializadas. Entre abril e maio de 2018, a empresa vendeu 3,72 milhões de computadores no mundo – a primeira vez em cinco anos que o número cai abaixo de 4 milhões.

Quer comprar um MacBook barato? Encontre os melhores preços no Compare TechTudo

Divulgado nesta terça-feira (31), o relatório aponta uma forte queda de 13% nas vendas se comparado ao mesmo período do ano passado. O resultado pode estar ligado à falta de novos modelos e à maior procura por dispositivos móveis, como o iPhone e o iPad, por exemplo.

Apple vende menor número de Macs em um trimestre desde 2010 (Foto: Reprodução/Apple) Apple vende menor número de Macs em um trimestre desde 2010 (Foto: Reprodução/Apple)

Apple vende menor número de Macs em um trimestre desde 2010 (Foto: Reprodução/Apple)

O número baixo de vendas coincidiu com um período em que a linha completa de notebooks e desktops da Apple estava desatualizada. Novas versões do MacBook Pro, por exemplo, foram anunciadas apenas em julho, quando o trimestre em questão havia terminado. Além disso, modelos como o MacBook de 12 polegadas e o iMac seguem sem atualizações de hardware desde meados de 2017. Já o MacBook Air é basicamente o mesmo desde março de 2015. O pior caso é o do Mac Pro, computador com formato cilíndrico que não ganha novidades há quase cinco anos.

A expectativa é de que haja mais lançamentos de Macs ao longo do ano. Espera-se que o MacBook de 12 polegadas, o mais fino e leve da fabricante, seja atualizado em dezembro de 2018. O mesmo poderá ocorrer com o Mac Mini e o iMac, além de uma possível nova versão que substituiria o MacBook Air.

Alta na venda de iPhones

Enquanto o mercado de Macs declina, as vendas de iPhone atingem bons números novamente. A Apple comercializou 41,3 milhões de unidades no trimestre que terminou em junho, um crescimento de 1% em relação ao ano anterior. O faturamento decorrente do aumento sofreu um crescimento mais significativo, de cerca de 20% em um ano.

iPhone segue como o principal produto da Apple (Foto: Thássius Veloso/TechTudo) iPhone segue como o principal produto da Apple (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

iPhone segue como o principal produto da Apple (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

O iPhone segue como o principal produto da Apple, responsável por 56% do faturamento total da empresa. Em segundo lugar estão os ganhos em serviços, como as assinaturas do Apple Music e os reparos fora de garantia feitos na Apple Store, com 18% de fatia.

Apesar das quedas no setor de Macs, o quadro geral foi considerado melhor do que o esperado por investidores. Como consequência, as ações da empresa alcançaram novo recorde, elevando o valor de mercado da companhia para US$ 935 bilhões. O número chega cada vez mais próximo da marca de US$ 1 trilhão, ainda não alcançada por nenhuma empresa na história.

Testamos o novo MacBook finíssimo da Apple

Testamos o novo MacBook finíssimo da Apple

Qual comprar: Macbook Air ou MacBook Pro? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo