Campeonatos

Por Julio César Puiati, para o TechTudo


A Redemption é a grande campeã do Circuito Desafiante 2018 de League of Legends (LoL). A equipe gaúcha superou a favorita paiN Gaming por três a zero na final deste domingo (26) e está classificada para o primeiro split do CBLoL 2019. Fundada em fevereiro deste ano, é a primeira vez que a organização de Porto Alegre disputará a divisão nacional.

A paiN foi a campo com Marcelo "Ayel" Mello, Carlos "Nappon" Rücker, Thiago "TinOwns" Sartori, Pedro "Matsukaze" Gama e Hugo "Dioud" Padioleau. A Redemption também jogou com o seu quinteto titular: Renan "Nyu" Silva, João "Zuao" Morais, Marcos "Krastyel" Ferraz, Igor "DudsTheBoy" Lima e Denilson "Céos" Oliveira. Confira abaixo o resumo do confronto.

Zuao da Redemption abre o sorriso e comemora o título do Circuito Desafiante 2018 de League of Legends (LoL) — Foto: Divulgação/Riot Games Zuao da Redemption abre o sorriso e comemora o título do Circuito Desafiante 2018 de League of Legends (LoL) — Foto: Divulgação/Riot Games

Zuao da Redemption abre o sorriso e comemora o título do Circuito Desafiante 2018 de League of Legends (LoL) — Foto: Divulgação/Riot Games

Redemption 1-0 paiN

A Redemption começou a tarde com o pé direito. A organização gaúcha dominou a paiN Gaming desde os minutos iniciais do jogo, conquistou as primeiras torres, os primeiros abates e o Arauto do Vale. Um início fulminante, sem qualquer tipo de chance para os adversários. Krastyel foi o grande destaque com dois abates, três assistências e nenhuma morte.

A equipe do Rio Grande do Sul, a propósito, não morreu em nenhum momento do confronto. A Redemption se posicionou com maestria durante as lutas e apresentou tranquilidade o suficiente para arrasar a base inimiga. Seja iniciando batalhas ou contra-atacando a paiN, os gaúchos levaram a melhor em todas as partes do mapa.

A paiN foi a campo com uma surpresa na composição: Vel'Koz nas mãos de TinOwns. O campeão selecionado para a rota central, entretanto, não conseguiu ser impactante. Os bicampeões do CBLoL até tomaram iniciativa para se recuperarem no placar, mas esbarraram na falta de dano e organização do quinteto enviado a Summoner's Rift.

Redemption 2-0 paiN

DudsTheBoy foi o cara da segunda partida — Foto: Divulgação/Riot Games DudsTheBoy foi o cara da segunda partida — Foto: Divulgação/Riot Games

DudsTheBoy foi o cara da segunda partida — Foto: Divulgação/Riot Games

Dando sequência ao bom momento na série, a Redemption alcançou o segundo triunfo na partida seguinte. Quem brilhou desta vez foi DudsTheBoy, com cinco abates, seis assistências e apenas uma morte. O atirador utilizou todo o potencial da campeã Ashe, acertando boas Flechas de Cristal Encantado e se posicionando com perfeição na linha de ataque.

Ao contrário do primeiro confronto, a Redemption não acumulou vantagem logo nos primeiros minutos do relógio. Na verdade, quem tomou a iniciativa das ações foi a paiN Gaming. O quinteto rotacionou de forma consistente, abriu duas torres de diferença e fez a LeBlanc de TinOwns crescer. Tudo parecia estar encaminhado para o empate.

Apesar da condição de vitória, a composição paulistana perdeu fôlego com o passar do tempo. Dioud se tornou presa fácil com seu Kennen e TinOwns não conseguiu encaixar mais investidas com sua LeBlanc. A Redemption aproveitou-se dos deslizes inimigos para recuperar a desvantagem em ouro, derrotar o Barão e fechar o duelo aos 29 minutos.

Redemption 3-0 paiN

Nappon lamenta o vice-campeonato da paiN — Foto: Divulgação/Riot Games Nappon lamenta o vice-campeonato da paiN — Foto: Divulgação/Riot Games

Nappon lamenta o vice-campeonato da paiN — Foto: Divulgação/Riot Games

Totalmente apática e visivelmente abalada, a paiN não conseguiu encontrar forças para se recuperar na série. O terceiro jogo, a propósito, foi um atropelo por parte da Redemption. Liderada pelo Gragas de Zuao, a equipe de Porto Alegre abriu dez mil de ouro com apenas 20 minutos de partida, além de dois Dragões Infernais conquistados.

Krastyel voltou a fazer a diferença, desta vez, com a campeã Taliyah. O meio da Redemption acertou boas ultimates, encurtou espaços e preparou o terreno para o dano dos companheiros. Foram cinco abates, nove assistências e nenhuma morte durante a partida.

Os gaúchos derrotaram o Barão aos 26 minutos, se fortaleceram com o bônus, executaram a investida final e confirmaram o título do Circuito Desafiante.

Trajetória no Circuito Desafiante

A paiN Gaming sofreu com altos e baixos durante a temporada regular do Circuito Desafiante. A organização paulistana finalizou a campanha apenas em terceiro lugar. Foram duas vitórias e três empates em cinco rodadas disputadas. A line up, totalmente reformulada após o rebaixamento, demorou para ganhar entrosamento e engrenar.

A evolução veio nos playoffs. O time treinado por Djokovic superou o favoritismo da Team One nas semifinais, venceu a série com um três a zero consistente e finalmente apresentou resultados satisfatórios. TinOwns foi o jogador mais regular do quinteto. Na primeira fase, o meio da paiN Gaming foi dono do melhor KDA da competição: 24.

A Redemption se saiu um pouco pior na tabela. A equipe gaúcha terminou a campanha na quarta colocação com duas vitórias, dois empates e uma derrota. Nas semifinais, os comandados do técnico Carlos "KrlosCarioca" Sagrette triunfaram sobre a Operation Kino por três a um. Novata no cenário, a Redemption compartilha estrutura e comissão técnica com a INTZ.

Embora tenha ficado com o vice-campeonato, a paiN Gaming terá mais uma chance de retornar à primeira divisão. Os bicampeões nacionais disputarão a Série de Acesso contra um representante do CBLoL 2018 2º split, ainda à definir. Caso vença, os paulistanos garantem vaga para 2019.

LoL ou Dota, qual o melhor jogo? Comente no fórum TechTudo!

Mais do TechTudo