Por Raquel Freire, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O Touch ID pode ter ficado para trás. De acordo com o analista especializado em fazer previsões sobre a Apple Ming-Chi Kuo, a empresa deve apostar somente no Face ID para os próximos lançamentos. A ferramenta, presente no iPhone X, reconhece o rosto do usuário por meio de infravermelho. Com isso, a empresa da maçã ficaria pelo menos até 2019 sem cogitar fabricar smartphones com leitor de impressões diretamente no display.

As análises são fruto de uma pesquisa compartilhada com o site 9to5Mac. O argumento central do estudo é que o reconhecimento facial como solução de segurança biométrica está sendo produtivo na linha do iPhone. Os smartphones Android, por outro lado, verão um aumento de 500% no emprego do leitor de impressões digitais na tela ao longo de 2019, segundo o especialista.

Quer comprar um iPhone barato? Encontre os melhores preços no Compare TechTudo

Seria o iPhone XS? Saiba o que esperar do próximo evento da Apple

Seria o iPhone XS? Saiba o que esperar do próximo evento da Apple

Para Ming-Chi Kuo, a Apple não está intimidada pela adoção do FOD – sigla em inglês para Fingerprint On Display, "Impressões Digitais na Tela", em tradução livre – pelos concorrentes. Ao contrário, a fabricante está usando o Android como teste para observação do emprego da tecnologia. Atualmente, o recurso está presente no Vivo Nex, da fabricante chinesa Vivo.

O pesquisador explica que o principal fator limitante para uso em grande escala é a necessidade de uma tela OLED de ponta, por enquanto presente apenas nos smartphones mais avançados. Na medida em que esses displays estão ficando mais baratos, e sendo empregados em aparelhos intermediários, a tecnologia deve se popularizar ao longo do tempo.

As projeções de Ming-Chi Kuo abrangem até setembro do ano que vem. Em uma entrevista concedida ao site especializado TechCrunch durante o lançamento do iPhone X, em 2017, o vice-presidente sênior de engenharia de hardware da Apple, Dan Riccio, afastou os rumores de que a linha venha a ter a funcionalidade.

Touch ID pode virar coisa do passado — Foto: Thiago Lopes/TechTudo Touch ID pode virar coisa do passado — Foto: Thiago Lopes/TechTudo

Touch ID pode virar coisa do passado — Foto: Thiago Lopes/TechTudo

O último estágio da adoção do FOD seria um sensor de tela inteira, o que é especulado por Ming-Chi Kuo para o final de 2019. O recurso traria mais conforto ao usuário, que poderia desbloquear o celular tocando em qualquer área do painel, e não apenas em uma parte específica.

Novo iPhone: lançamento será em 12 de setembro

Os novos iPhones serão apresentados no próximo dia 12 de setembro. São esperados três celulares: os iPhones 9, 9 Plus e o iPhone XS, algumas vezes chamado de iPhone X Plus, todos com o design que marcou o iPhone X. A grande novidade seria a versão "barata" do iPhone X, que resgataria a proposta do iPhone SE, de 2016, que vinha com especificações mais modestas do que seu análogo topo de linha. A redução do custo viria com a substituição do painel OLED por um LCD, além da retirada do 3D Touch.

O iPhone 9 básico viria com memória RAM de 3 GB, enquanto a versão Plus seria equipada com 4 GB. É esperado ainda que a segunda opção apresente display OLED de 6,5 polegadas, a maior já vista em um celular da Apple, e traga suporte à caneta eletrônica Apple Pencil, usada nos iPads. Como as especificações tratam-se de especulações, essas informações só poderão ser confirmadas no evento oficial.

iPhone XS, iPhone XS Max e iPhone XR: Apple faz lançamento de celulares em 12 de setembro de 2018

iPhone XS, iPhone XS Max e iPhone XR: Apple faz lançamento de celulares em 12 de setembro de 2018

iPhone fica "buscando rede": o que fazer? Usuários respondem no Fórum TechTudo

MAIS DO TechTudo