Por Diego Borges, da BGS 2018


Days Gone, game exclusivo para PS4 que será lançado em 22 de fevereiro de 2019, tem uma missão árdua pela frente: ser um jogo de zumbi diferente do convencional. Para isso, o título aposta em elementos inovadores, como momentos com pitada de Tower Defense. Mas será que é o suficiente para brilhar em um ramo cada vez mais consolidado? O TechTudo testou a versão demo do jogo na BGS 2018 e traz as primeiras impressões:

Reiventando o "gênero zumbis"

Desde que foi anunciado há cerca de dois anos, Days Gone busca se diferenciar em meio a centenas de jogos que usam os famosos mortos-vivos como temática para suas tramas. Seja em primeira ou terceira pessoa, RPG ou Social Game, as criaturas são uma das mais utilizadas pela indústria nos últimos anos.

Days Gone — Foto: Divulgação/Sony Days Gone — Foto: Divulgação/Sony

Days Gone — Foto: Divulgação/Sony

Para isso, o game aposta em elemetos que podem fazer a diferença. Na versão demo que testei havia duas missões no jogo, cada uma delas com uma proposta bem diferente. Enquanto na primeira o objetivo era ser o mais sorrateiro possível para alcançar o objetivo, a outra era uma espécie de Tower Defense, em que era preciso eliminar milhares de zumbis correndo na direção do personagem.

Missões que pedem discrição

Comecei pela primeira delas. Depois de um curto diálogo com um dos prováveis aliados do jogo, o protagonista Deacon St. John precisa ir até uma oficina buscar peças para uma moto. No caminho havia dezenas de zumbis, fazendo com que a melhor opção para alcançar o objetivo fosse agir de forma discreta.

Days Gone — Foto: Divulgação/Sony Days Gone — Foto: Divulgação/Sony

Days Gone — Foto: Divulgação/Sony

Pouco antes de escalar até a brecha no telhado da oficina, acabei alertando alguns pequenos zumbis (sim, crianças). O acidente foi suficiente para se ter uma ideia de como será a mecânica de combate do game: similar a praticamente todos os jogos em terceira pessoa.

Depois de finalmente entrar e recolher as peças da minha missão, fui reencontrar meu aliado. Porém, uma surpresa me aguardava: uma espécie de gangue de sádicos o capturaram e iniciaram uma tortura. Coube a mim detonar os inimigos e resgatá-lo, o que posteriormente resultou no final da missão, mostrando que zumbis não serão a minha única preocupação no jogo.

O diferencial de Tower Defense

Já com a outra missão, meu objetivo era basicamente construir e posicionar uma série de explosivos para conter uma verdadeira avalanche de zumbis, no melhor estilo Guerra Mundial Z, que bloqueiam meu caminho. Criei cerca de seis bombas e procurei posicioná-las perto de tratores (para conterem o avanço) e de galões de gasolina. Também fiz um coquetel molotov para provocar o bando e iniciar a confusão.

Days Gone — Foto: Divulgação/Sony Days Gone — Foto: Divulgação/Sony

Days Gone — Foto: Divulgação/Sony

Procurei me esconder longe o suficiente para ver o trajeto mortal e saber quantos durariam no final. Bom, meu plano não deu nada certo e minhas bombas, mesmo posicionadas de uma forma correta, não surtiram efeito. Acabei sendo multilado pelos zumbis.

Apesar do desfecho, fiquei satisfeito em ver que Days Gone se esforça para ser um ponto fora da curva. Se a tarefa será concluída, só no dia 22 de fevereiro de 2019 poderemos saber. Na pior das hipoteses, o jogo aponta para ser um dos mais divertidos de um gênero que a cada dia se mostra mais batido.

MAIS DO TechTudo