Por Filipe Garrett, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Os novos Pixel 3 e Pixel 3 XL do Google vão usar inteligência artificial para atender sozinhos ligações de spam, como as chamadas de telemarketing, a partir do Google Assistente, usando o recurso batizado de Screen Call. O novo recurso permite que a assistente virtual atenda chamadas suspeitas de serem ações telemarketing, sem que o usuário precise fazer nada. A conversa entre quem fez a chamada e a assistente é transcrita em texto em tempo real, permitindo que o usuário decida se quer mesmo atender ou não à ligação. O novo recurso, que integra os novos Pixel, também será liberado via atualização de sistema aos demais celulares da linha.

Em caso de suspeita de spam, usuário pode deixar a Google Assistente atender e acompanhar uma transcrição em texto da conversa para decidir se atende ou não — Foto: Divulgação/Google Em caso de suspeita de spam, usuário pode deixar a Google Assistente atender e acompanhar uma transcrição em texto da conversa para decidir se atende ou não — Foto: Divulgação/Google

Em caso de suspeita de spam, usuário pode deixar a Google Assistente atender e acompanhar uma transcrição em texto da conversa para decidir se atende ou não — Foto: Divulgação/Google

Na prática, o recurso funciona usando a ferramenta de filtragem de origem de chamadas já disponível no app Telefone do Android One, capaz de direcionar ligações suspeitas direto para a caixa postal. É a partir dessa malha fina que o celular deduz se a origem é provavelmente de uma unidade de telemarketing, ou outro tipo de ação a partir de ligações telefônicas, como aquelas chamadas promocionais automatizadas das operadoras.

Caso a chamada caia nesse filtro, o usuário pode usar o botão “Screen call” para direcionar a ligação para a inteligência virtual. A partir daí, a Google Assistente atende a ligação, avisa quem está do outro lado que quem fala é a assistente virtual e, em seguida, pergunta o nome e o motivo da ligação.

Do lado do usuário, é possível acompanhar toda essa troca em tempo real, por meio de uma transcrição em texto dessa troca de mensagens entre o robô e quem quer que esteja do outro lado. Caso o usuário chegue à conclusão de que a chamada merece sua atenção, ele pode interromper a ação do Google Assistente e assumir a conversa. Por outro lado, caso a ligação não seja importante, é possível denunciá-la como spam, além de ser possível interromper a chamada a qualquer instante.

Essa forma de interação entre robô e pessoas por meio do telefone não é propriamente uma novidade, já que remete à tecnologia Google Duplex, apresentada pelo Google em maio e que permite que assistentes virtuais assumam tarefas corriqueiras, como ligar sozinhos para estabelecimentos comerciais para marcar horários de atendimento para os usuários.

O Google Assistente vai superar a Siri no iPhone? Usuários opinam no Fórum TechTudo

Google Assistente: quatro curiosidades sobre o software

Google Assistente: quatro curiosidades sobre o software

MAIS DO TechTudo