Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O iPhone XS Max superou com facilidade o Google Pixel 3 em testes de benchmark conduzidos pelo site especializado Apple Insider. O smartphone da Apple com processador A12 Bionic saiu-se melhor que o rival, que usa o Snapdragon 845, presente também em uma grande quantidade de smartphones de ponta de outras marcas. Desta vez, porém, não foi considerado o Google Pixel 3 XL, edição com tela mais ampla.

As análises, que mediram desempenho e eficiência, foram realizadas com AnTuTu Benchmark, Geekbench, GFXBench e Optane, todas com vitórias amplas em favor do A12 Bionic desenvolvido pela Apple.

iPhone XS Max chega a atinigir pontuações que são mais que o dobro do que o Pixel 3 atinge — Foto: Thássius Veloso/TechTudo iPhone XS Max chega a atinigir pontuações que são mais que o dobro do que o Pixel 3 atinge — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

iPhone XS Max chega a atinigir pontuações que são mais que o dobro do que o Pixel 3 atinge — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Quer comprar iPhone com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Os resultados confirmaram a supremacia da Apple, mesmo que as especificações técnicas pareçam sugerir o contrário: o A12 Bionic é um processador hexa-core com velocidade máxima de 2,49 GHz diante do octa-core da Qualcomm, que pode acelerar a 2,5 GHz em quatro de seus núcleos de alta performance. Em termos de RAM, os dois aparelhos somam 4 GB.

Nas comparações entre os dois celulares, o Apple Insider observou que o iPhone tem mais que o dobro de pontos nos resultados produzidos na análise de performance single-core (em que o trabalho é concentrado em apenas um núcleo do processador) no Geekbench: são 4.816 pontos do A12 contra 2.393 do Pixel.

Naqueles que são possivelmente os testes mais práticos, que comparam a desenvoltura do celular em reproduzir uma página da internet, o iPhone venceu com ampla vantagem: foram 46.531 pontos contra 34.674 do Pixel 3. No Optane, outro teste HTML5, o iPhone fez 43.220 pontos, quase três vezes mais do que os 16.396 do celular do Google.

Com relação à performance gráfica, a história se repete. O iPhone também somou quase o dobro de pontos: 22.278 contra 13.845.

Mesmo com Snapdragon 845 octa-core e 4 GB de RAM, Pixel 3 fica longe do iPhone XS Max em termos de performance bruta — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Mesmo com Snapdragon 845 octa-core e 4 GB de RAM, Pixel 3 fica longe do iPhone XS Max em termos de performance bruta — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Mesmo com Snapdragon 845 octa-core e 4 GB de RAM, Pixel 3 fica longe do iPhone XS Max em termos de performance bruta — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Em outra ferramenta para comparação gráfica, o GFXBench, o iPhone XS Max deu uma medida ainda mais clara da vantagem sobre o Snapdragon, chegando a 120 quadros por segundo contra 83 FPS na reprodução de um cenário virtual. No AnTuTu Benchmark, o teste gráfico registrou 363.687 pontos em favor do iPhone diante de 284.546 do Pixel e sua GPU Adreno 630.

Benchmarks são testes especializados que atribuem pontuações para diversos aspectos de hardware. Esses testes, normalmente oferecidos por apps especializados como o AnTuTu Benchmark e Geekbench, submetem hardware e sistema a situações de estresse e medem diversas características de funcionamento do aparelho, como tempo para processar instruções, quantidade de quadros por segundo em gráficos, e até geração de calor e consumo de energia.

Cabe lembrar que benchmarks reproduzem situações extremas, que podem ser muito diferentes do uso cotidiano do aparelho e que, por conta disso, são apenas indicativos de performance. Na prática, é improvável que você perceba a diferença de um para outro na hora de abrir e usar os seus aplicativos.

A vantagem da Apple

A princípio, poderia parecer pelas especificações técnicas que o hexa-core da Apple deveria ser inferior em performance ao octa-core da Qualcomm, usado no Pixel. Entretanto, uma diferença central favorece a Apple: a integração entre iOS e A12, algo inviável no mundo Android.

Enquanto a Apple desenvolve o processador e um sistema específico e extremamente otimizado para tirar proveito das capacidades dessa CPU, o Google não tem controle sobre o design que a Qualcomm aplica em seus produtos que, aliás, precisa satisfazer diversos fabricantes diferentes.

iPhone XS, iPhone XS Max e iPhone XR: Apple faz lançamento de celulares

iPhone XS, iPhone XS Max e iPhone XR: Apple faz lançamento de celulares

Da mesma forma, a Qualcomm não tem controle sobre como o Android é desenvolvido – o sistema do Google precisa ser amigável e funcionar com CPUs de outras marcas, algo que não é preocupação da Apple, por exemplo.

Essa diferença entre o controle total da Apple sobre seus produtos e o caráter mais aberto do Google e do Android frente a outros fornecedores de processadores acaba explicando a diferença grande em performance.

Quanto vai custar o novo iPhone XS no Brasil? Usuários opinam no Fórum TechTudo

MAIS DO TechTudo