Por Bruna Telles, para o TechTudo


Rainbow Six: Siege, assim como os demais jogos competitivos, tem funções determinadas para os jogadores dos times. Assim, cada atleta de uma equipe tem um papel a desempenhar dentro do R6 e isso influencia na sua escolha de operador e planejamento de estratégia. Entenda, a seguir, as funções dos coringas (intermediários), lurker (roamer), suporte, entry fragger e IGL no FPS da Ubisoft. Veja também alguns pro players famosos nas posições.

Intermediário (ou Coringa)

O Intermediário não tem um operador específico, mas o Capitão pode cumprir bem a função  — Foto: Divulgação/Ubisoft O Intermediário não tem um operador específico, mas o Capitão pode cumprir bem a função  — Foto: Divulgação/Ubisoft

O Intermediário não tem um operador específico, mas o Capitão pode cumprir bem a função — Foto: Divulgação/Ubisoft

O atleta intermediário (ou coringa) em um time de R6 precisa ser versátil e desempenhar o papel que a equipe precisar. Um Intermediário pode, por exemplo, atuar como suporte caso o time não consiga proteger a área de bomba. Usualmente, ele também vai auxiliar o entry fragger com drone, podendo assumir o papel de fragger secundário conforme o round avançar.

Por ser uma função coringa, o intermediário não tem um operador específico para utilizar. Geralmente, os personagens dependem do meta do jogo, e suas escolhas variam de acordo com o mapa (como o Capitão e Hibana no Oregon, por exemplo).

Atletas Intermediários: Julio "Julio" Giacomelli, Troy "Canadian" Jaroslawski e Niclas "Pengu" Mouritzen.

Lurker (ou Roamer)

Valkyrie: norte-americana é uma das operadoras mais indicadas para um lurker — Foto: Divulgação/Ubisoft Valkyrie: norte-americana é uma das operadoras mais indicadas para um lurker — Foto: Divulgação/Ubisoft

Valkyrie: norte-americana é uma das operadoras mais indicadas para um lurker — Foto: Divulgação/Ubisoft

O lurker (andarilho) é o elemento surpresa. Trata-se de uma posição de defesa arrisca, capaz de comprometer o time caso seja mal planejada. Um atleta que executa esta função fica separado do objetivo, se movimentando pelo mapa para surpreender ou distrair os inimigos, se possível os eliminando, enquanto seu time foca no objetivo. Por ser uma função arriscada, o Lurker precisa ter grande conhecimento tático.

Para esta função o indicado é utilizar operadores rápidos, de velocidade 2 e 3. Alguns dos personagens indicados para lurker são Jager, Bandit, Ela e Valkyrie.

Atletas lurker: Joonas "jOONAS" Savolainen, Alexander "Yeti" Lawson, e Danil "JoyStiCK" Gabov.

Suporte

Mira é um exemplo de operadora que pode ser utilizada por um suporte na defesa — Foto: Divulgação/Ubisoft Mira é um exemplo de operadora que pode ser utilizada por um suporte na defesa — Foto: Divulgação/Ubisoft

Mira é um exemplo de operadora que pode ser utilizada por um suporte na defesa — Foto: Divulgação/Ubisoft

O suporte está na equipe para ajudar o time de várias formas. Assim, esse player pode contribuir ao lançar granadas flash e smokes para garantir um rush seguro, ou reconhecer o mapa e dar as posições dos inimigos. O foco do suporte não é ganhar kills, embora ele possa matar quando for o caso, mas criar um ambiente favorável para os companheiros de time.

O suporte ocupa uma função dupla, sendo desempenhada tanto no ataque quanto na defesa. Alguns dos operadores indicados são BlackBeard, Thermite e Thatcher (ataque), Smoke, Pulse e Mira (defesa).

Atletas suporte: Leo "ziGueira" Duarte, Gabriel "cameram4n" Hespanhol e Lauren "Goddess" Williams.

Entry fragger

Hibana, com seu X-KAIROS, é um dos operadores mais indicados na hora do mata-mata do Entry Fragger — Foto: Divulgação/Ubisoft Hibana, com seu X-KAIROS, é um dos operadores mais indicados na hora do mata-mata do Entry Fragger — Foto: Divulgação/Ubisoft

Hibana, com seu X-KAIROS, é um dos operadores mais indicados na hora do mata-mata do Entry Fragger — Foto: Divulgação/Ubisoft

O entry fragger tem uma função de ataque objetiva: ele é o matador principal, "o cara que carrega o time". Sua responsabilidade é garantir a eliminação da equipe inimiga, sendo geralmente o primeiro a rushar e fazer pelo menos duas eliminações, e a vitória do round. Ele também abre as áreas de bomba para o seu time. Alguns dos operadores indicados para um entry fragger são Ash, Twitch e Hibana.

Atletas entry fragger: Leonardo "Astro" Luis, André "nesk" Oliveira e Tyler "Ecl9pse" McMullin.

In-Game-Leader/IGL (ou playmaker)

Um IGL não tem operadores específicos para jogar, porém costuma recorrer aos personagens de suporte, como Pulse — Foto: Divulgação/Ubisoft Um IGL não tem operadores específicos para jogar, porém costuma recorrer aos personagens de suporte, como Pulse — Foto: Divulgação/Ubisoft

Um IGL não tem operadores específicos para jogar, porém costuma recorrer aos personagens de suporte, como Pulse — Foto: Divulgação/Ubisoft

O IGL é uma espécie de Coringa, pois ele também pode ocupar qualquer posição de acordo com a necessidade da partida. O atleta desta função é o líder, o capitão do time, sendo responsável por elaborar as estratégias. Todo time competitivo precisa ter a comunicação como elemento chave no seu jogo, porém o IGL é o player com o poder de decisão final.

Não existe operador específico para o IGL. Entretanto, geralmente o atleta desta função costuma utilizar os operadores de suporte, como Thermite (ataque) e Pulse (defesa).

Atletas IGL: Fabian "Fabian" Hallsten, Gaël "Liven" Gruyere e Nesk.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mais do TechTudo