Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O TL-WR740N é um roteador de entrada da TP-Link que está à venda no Brasil por preços abaixo dos R$ 100. O modelo tem velocidade de transferência de até 150 Mb/s, não é dual-band e não traz especificações muito impressionantes. Apesar disso, suas características são suficientes para funcionar em ambientes com poucos dispositivos conectados.

Além disso, as quatro portas Ethernet permitem usar o aparelho também como um switch, com mais opções de conexão por cabo. Confira a seguir pontos positivos e negativos do roteador e saiba se ele é uma boa opção para você.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Roteador TP-Link TL-WR740N é uma boa opção para ambientes sem muitos dispositivos conectados — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Roteador TP-Link TL-WR740N é uma boa opção para ambientes sem muitos dispositivos conectados — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Roteador TP-Link TL-WR740N é uma boa opção para ambientes sem muitos dispositivos conectados — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Pontos positivos:

1. Preço

A melhor credencial do roteador da TP-Link é sem dúvida nenhuma o preço. O TL-WR740N pode ser encontrado no e-commerce brasileiro por a partir de R$ 75, o que faz do equipamento um dos modelos mais baratos do Brasil no segmento. Caso o usuário esteja buscando por um produto econômico e ao mesmo tempo eficiente, o dispositivo pode ser uma boa opção de compra.

2. Ideal para residências e redes pequenas

O preço baixo já antecipa que o TL-WR740N é um roteador mais simples. Portanto, o produto não deve funcionar bem com muitos dispositivos conectados ao mesmo tempo. Apesar disso, é possível afirmar que o modelo é uma boa escolha para quem mora sozinho, não exige muito da conexão e tem poucos aparelhos ligados à mesma rede.

3. Funciona como switch

TP-Link TL-WR740N pode ser configurado para operar como um switch de quatro portas — Foto: Divulgação/TP-Link TP-Link TL-WR740N pode ser configurado para operar como um switch de quatro portas — Foto: Divulgação/TP-Link

TP-Link TL-WR740N pode ser configurado para operar como um switch de quatro portas — Foto: Divulgação/TP-Link

Um recurso interessante do TL-WR740N é a função switch, possível por conta das suas quatro portas Ethernet. Ligado a outro roteador, mais poderoso, seria possível utilizar o modelo apenas para conexões cabeadas. Apesar da ficha técnica limitada, o dispositivo pode ser uma boa opção para esse tipo de situação.

Pontos negativos:

1. Não é dual-band

Falta da operação em modo dual-band é uma limitação importante do roteador TP-Link TL-WR740N — Foto: Divulgação/TP-Link Falta da operação em modo dual-band é uma limitação importante do roteador TP-Link TL-WR740N — Foto: Divulgação/TP-Link

Falta da operação em modo dual-band é uma limitação importante do roteador TP-Link TL-WR740N — Foto: Divulgação/TP-Link

Fora do catálogo de produtos à venda no site oficial da TP-Link, o TL-WR740N é um modelo antigo da marca. Uma característica que evidencia isso é o fato de não ser dual-band, funcionando apenas em 2,4 GHz. Atualmente, praticamente todos os roteadores disponíveis no mercado funcionam nas duas faixas, inclusive os aparelhos de entrada. Com isso, a área de cobertura deve ser razoável, mas as velocidades são relativamente baixas e o usuário pode sofrer com interferências no sinal.

2. Baixa velocidade de transferência

Outro ponto negativo é a velocidade de transferência oferecida pelo roteador. Segundo a fabricante, o limite teórico é de até 150 Mb/s, o que não deve acontecer na prática. No mercado, existem diversos modelos com taxas maiores, tanto da própria TP-Link quanto de outras marcas. É possível, por exemplo, encontrar dispositivos que prometem chegar aos 300 Mb/s por preços abaixo dos R$ 100, como é o caso do TL-WR840N, da mesma fabricante.

3. Suporte limitado e problemas de segurança

Por ser antigo, TL-WR740N está mais sujeito a apresentar vulnerabilidades de segurança — Foto: Divulgação/TP-Link Por ser antigo, TL-WR740N está mais sujeito a apresentar vulnerabilidades de segurança — Foto: Divulgação/TP-Link

Por ser antigo, TL-WR740N está mais sujeito a apresentar vulnerabilidades de segurança — Foto: Divulgação/TP-Link

A TP-Link caracteriza o TL-WR740N como um produto em “end of life”, o que significa que o desenvolvimento, fabricação e suporte do equipamento foi encerrado pela marca. Isso define que atualizações de firmware, por exemplo, não devem mais aparecer para o roteador.

Updates de firmware são importantes porque podem garantir não apenas a correção de bugs, aprimoramento de funcionalidades e aumento de velocidade, mas também, em muitos casos, a correção de vulnerabilidades de segurança. Em maio desse ano, por exemplo, especialistas detectaram uma falha de segurança grave no roteador. Como o produto não recebe mais atualizações, pode ficar mais suscetível a falhas.

MAIS DO TechTudo