Media Centers

Por Paulo Alves, para o TechTudo


Premiere e Premiere+ são os novos modelos de media center da Roku com suporte a streaming 4K e HDR. Os produtos chegam como opções de baixo custo para transformar a TV em smart, rivalizando com a Apple TV, o Amazon Fire TV e a Xiaomi Mi Box, por exemplo. Inclusive, de acordo com a fabricante, eles são os mais baratos do mundo com suporte a 4K. Com corpo compacto, os dispositivos trazem controle remoto com comandos de voz, e sistema compatível com apps populares, como Netflix, Spotify e YouTube.

A Roku já iniciou a comercialização dos media centers nos Estados Unidos pelo preço inicial de US$ 40 (aproximadamente R$ 150, sem impostos). Confira a seguir seis pontos que você deve considerar antes de importar para o Brasil. Vale lembrar que produtos do tipo podem ser importados mediante pagamento de taxa alfandegária de 60%.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Conheça vantagens e desvantagens para importar o Roku Premiere — Foto: Divulgação/Roku Conheça vantagens e desvantagens para importar o Roku Premiere — Foto: Divulgação/Roku

Conheça vantagens e desvantagens para importar o Roku Premiere — Foto: Divulgação/Roku

Pontos positivos

1. Imagem em 4K com HDR

Os novos modelos da Roku são os mais baratos do mercado com suporte a imagens de resolução 4K, quatro vezes maior que o Full HD. Além disso, o aparelho permite a reprodução de imagens com tecnologia HDR10, que melhora o brilho e o contraste das imagens. Para alcançar a qualidade máxima, vale lembrar que o dispositivo depende de aplicativos de streaming com conteúdo compatível, como a Netflix.

Imagens em 4K com HDR não são exatamente novidade, mas os novos Roku Premiere trazem o recurso a um preço mais baixo. Além disso, a fabricante inclui no hardware um processador quad-core que, aliado a um sistema aprimorado, tende a entregar melhor desempenho no streaming, sem travamentos.

2. Funções extras via controle remoto

A Roku inclui na caixa um controle remoto com funções interessantes, apesar do design simples. O acessório traz botões de acesso rápido a aplicativos, entre outros recursos. Na versão Premiere+, por exemplo, o acessório conta com Wi-Fi para usar sem precisar apontar diretamente para o media center. Além disso, a conectividade melhorada libera a realização de comandos de voz e permite canalizar o áudio para ouvir por meio de fones de ouvido.

Roku Premiere+ tem controle remoto com Wi-Fi, comando de voz e fone de ouvido — Foto: Divulgação/Roku Roku Premiere+ tem controle remoto com Wi-Fi, comando de voz e fone de ouvido — Foto: Divulgação/Roku

Roku Premiere+ tem controle remoto com Wi-Fi, comando de voz e fone de ouvido — Foto: Divulgação/Roku

3. Preço

O Roku oferece um conjunto robusto de recursos por um preço atrativo. O dispositivo promete ser o mais barato do mundo com suporte a 4K. A fabricante anunciou o modelo mais básico, com controle remoto infravermelho, por US$ 40, cerca de R$ 150 em conversão direta. Já o Premiere+, com conexão Wi-Fi e comandos de voz no controle, pode ser encontrado em lojas online internacionais por US$ 90, aproximadamente R$ 335 na cotação atual.

O preço é bem mais baixo se comparado à Apple TV 4K, que oferece qualidade de imagem similar. A set-top box da Apple é vendida no Brasil por R$ 1,3 mil, de acordo com o site oficial da fabricante.

Pontos negativos

1. Sem suporte ao português

Como a Roku não opera oficialmente no Brasil, ainda não há suporte ao português em seus aparelhos. Ao comprar modelos como os Premiere e Premiere+, o usuário terá que lidar com uma interface em outro idioma, como o inglês. A questão da língua pode também afetar a disponibilidade de legendas e conteúdos dublados em serviços de streaming, além de prejudicar o uso dos comandos de voz na versão Premiere+, uma vez que o controle remoto do aparelho, afinal, não entende português.

Roku não oferece interface em português — Foto: Divulgação/Roku Roku não oferece interface em português — Foto: Divulgação/Roku

Roku não oferece interface em português — Foto: Divulgação/Roku

2. Algumas funções não operam no Brasil

Se nos EUA o Roku é conhecido por oferecer uma grande quantidade de conteúdo gratuito pela Internet, no Brasil, pode não ser bem assim. A falta de adaptação do conteúdo prejudica o funcionamento de alguns recursos, como Hulu, Sling TV e outros aplicativos pré-instalados. Da mesma forma, a barreira geográfica bloqueia o aplicativo oficial da Roku no país, além de impedir o funcionamento de vários canais online disponibilizados na loja da plataforma.

3. Importação

Lojas famosas, como a Amazon, oferecem o Roku Premiere para importação, mas isso pode causar alguma dor de cabeça. O site inclui os impostos no custo de remessa para facilitar o procedimento, mas o preço do frete acaba ficando alto demais. Para comprar o modelo básico de US$ 40, é preciso desembolsar o total de US$ 95 (R$ 353) para encomendar. Já a versão Plus sofre um aumento de mais de 100% do preço inicial de US$ 90, saltando para US$ 192 (R$ 715) no total.

Mais do TechTudo