Video game

Por Felipe Vinha, para o TechTudo


O Nintendo Switch é o console mais atual da Nintendo. Ele não é comercializado oficialmente no Brasil pela empresa, apenas por importadoras que trazem o console de fora e também no chamado “mercado cinza”. Contudo, há pessoas que preferem importar o aparelho, comprando por conta própria, seja em viagem ou por lojas de varejo online. Mas será que vale a pena? Veja dicas e entenda os motivos que podem ajudar em sua decisão:

Preço no Brasil vs. Preço nos EUA

Uma rápida busca em sites de leilões por “Nintendo Switch” revela o preço médio do aparelho comercializado por seus usuários: entre R$ 1800 e R$ 2 mil. Em grandes varejistas, o preço não muda muito e flutua na faixa de R$ 1800. Em lojas físicas de informática, no Rio de Janeiro, os valores estacionam em R$ 1650.

Quer comprar um Nintendo Switch barato? Encontre os melhores preços no Compare TechTudo

Preço do Nintendo Switch em sites de leilões — Foto: Reprodução/Felipe Vinha Preço do Nintendo Switch em sites de leilões — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Preço do Nintendo Switch em sites de leilões — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

O preço nacional é bem variado, enquanto nos EUA o valor é sempre fixo. O Nintendo Switch é vendido por US$ 300 por lá, sem contabilizar eventuais impostos. De acordo com a cotação do dólar na data em que este artigo foi produzido, este valor se traduz em cerca de R$ 1150 – abaixo do que é praticado em lojas nacionais, no mercado cinza ou não.

Vantagens de comprar no Brasil

Apesar de mais caro, a compra do Switch no Brasil pode ter suas vantagens, a começar pela facilidade de pagamento. Em grandes varejistas e sites de leilões é possível optar por parcelamento no cartão de crédito, o que sempre deixa a compra um pouco mais leve de pagar. Nos EUA, essa modalidade não existe.

Nintendo Switch na Amazon — Foto: Reprodução/Felipe Vinha Nintendo Switch na Amazon — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Nintendo Switch na Amazon — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Além disso, lojas nacionais costumam oferecer garantias em relação ao que foi comprado. Por mais que não exista assistência técnica da Nintendo por aqui, se o produto vier com defeito você tem a opção de trocar, na maioria dos casos. Comprando nos EUA isso também pode valer, mas você terá mais trabalho para enviar o aparelho de volta e receber outro.

Taxas, correios, alfândega…

Comprar o Nintendo Switch nos EUA só é possível em duas formas: se o comprador viajar e trouxer um na mala ou se adquirir por meio de algum site que entregue no Brasil – e eles são poucos. Nas duas opções há ainda o risco de pagar taxa de importação na alfândega, que é de 60% do valor do produto.

Simulação de compra online nos EUA — Foto: Reprodução/Felipe Vinha Simulação de compra online nos EUA — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Simulação de compra online nos EUA — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Se você calcular bem, sem contar a variação cambial e outras taxas que estão inclusas, como IOF, o valor de alfândega cobrado em um Nintendo Switch pode chegar a quase R$ 700. Isso não apenas elevaria o preço final do console, como também o deixaria mais caro do que o preço praticado em lojas brasileiras. Em algumas lojas, os impostos podem até subir.

Conclusão

É claro que existem variáveis. Você pode não pagar taxa em alguns casos – vindo com o Switch na mala, há um teto de US$ 500 de isenção na alfândega dos aeroportos nacionais. Porém, enquanto o valor do dólar estiver alto, e dadas as facilidades que lojas nacionais oferecem, a melhor opção para comprar o console, por enquanto, é no Brasil.

Nintendo Switch especial de Pokémon Let's Go! — Foto: Divulgação/The Pokémon Company Nintendo Switch especial de Pokémon Let's Go! — Foto: Divulgação/The Pokémon Company

Nintendo Switch especial de Pokémon Let's Go! — Foto: Divulgação/The Pokémon Company

Isso sem falar em eventuais anúncios de consoles usados, de donos que desistiram de ter o aparelho ou que preferiram comprar outro – nestes casos, o preço pode variar um pouco para baixo, dependendo do estado de conservação do Nintendo Switch ou do que acompanhar o pacote, como jogos e acessórios.

Mais do TechTudo