Por Paulo Alves, para o TechTudo


O WhatsApp confirmou, nesta sexta-feira (19), o banimento de centenas de milhares de contas do aplicativo apenas durante o período eleitoral brasileiro. Os perfis são suspeitos de compartilhar notícias falsas ou fake news, e foram rastreados com ajuda de um filtro que identifica spam automaticamente. Segundo a empresa, a lista inclui números de agências que comercializam disparo de mensagem em massa. O WhatsApp, no entanto, não divulgou a quantidade exata de contas removidas.

A medida foi anunciada na esteira de uma reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo nesta quinta-feira (18), que denunciou a contratação ilegal de disparos de mensagens contra o Partido dos Trabalhadores (PT) por meio do aplicativo. Procurado pelo TechTudo, o WhatsApp declarou que "está levando a denúncia a sério e tomando medidas legais".

WhatsApp passa a banir usuários suspeitos de espalhar notícias falsas no app durante as Eleições 2018 — Foto: Reprodução/Twitter WhatsApp passa a banir usuários suspeitos de espalhar notícias falsas no app durante as Eleições 2018 — Foto: Reprodução/Twitter

WhatsApp passa a banir usuários suspeitos de espalhar notícias falsas no app durante as Eleições 2018 — Foto: Reprodução/Twitter

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

"Temos tecnologia de ponta para detecção de spam que identifica contas com comportamento anormal para que não possam ser usadas para espalhar spam ou desinformação. Também estamos tomando medidas legais imediatas para impedir empresas de enviar mensagens em massa via WhatsApp e já banimos contas associadas a essas empresas", explicou o WhatsApp em nota.

O mecanismo de detecção de spam do WhatsApp funciona em duas vias: decorrente de denúncias de usuários — veja como fazer — e por meio de um sistema autônomo. No segundo caso, a empresa lança mão de aprendizado de máquina (machine learning) para entender o padrão de contas falsas e identificá-las sem intervenção humana. Segundo a companhia, mesmo as denúncias manuais realizadas por usuários também passam por um filtro para evitar bloqueios injustos.

WhatsApp bane usuários no Brasil e é uns dos apps mais usados no país — Foto: Marvin Costa/TechTudo WhatsApp bane usuários no Brasil e é uns dos apps mais usados no país — Foto: Marvin Costa/TechTudo

WhatsApp bane usuários no Brasil e é uns dos apps mais usados no país — Foto: Marvin Costa/TechTudo

No entanto, o WhatsApp admite existir meios de contornar o banimento de contas. Como a expulsão é atrelada apenas ao número telefônico usado no cadastro, nada impede que uma pessoa ou empresa removida use um novo telefone para voltar ao aplicativo. Conforme informado na reportagem da Folha, agências que fornecem disparos em massa usam serviços estrangeiros de geração de números para burlar eventuais bloqueios.

Segundo o mensageiro, o filtro de spam do aplicativo é capaz de identificar contas que usam números internacionais para contornar restrições. “Nossa ferramenta identifica o telefone e o código de área e cruza isso com as outras informações. Não tenho números exatos, mas tenho certeza de que entre as centenas de milhares de usuários banidos nas eleições brasileiras há, sim, números internacionais", explicou um porta-voz do WhatsApp à BBC, nos Estados Unidos.

WhatsApp banido: app bloqueia milhares de contas em período eleitoral — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo WhatsApp banido: app bloqueia milhares de contas em período eleitoral — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

WhatsApp banido: app bloqueia milhares de contas em período eleitoral — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

Sem tempo para mudanças

Ainda em resposta à BBC, a rede social declarou que, por questões técnicas, não há tempo hábil para implementar mudanças no aplicativo com o objetivo de coibir a distribuição de fake news antes do fim das eleições brasileiras.

Alterações no mensageiro demandam testes em pequena escala e uma liberação gradual da nova versão do app para os mais de 1,5 bilhão de usuários no mundo. O processo, garante a empresa, poderia levar meses até chegar em forma de atualização nos celulares dos usuários. A resposta vem após cobrança pública dos professores Fabrício Benevenuto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Pablo Ortellado da Universidade de São Paulo (USP), da ONG Safer Net, e de Cristina Tardáguila, diretora da Lupa, uma das agências contratadas pelo Facebook para checar fatos publicados na plataforma.

Na avaliação dos especialistas, o WhatsApp deveria implementar, com urgência, novas restrições até o fim do período eleitoral. O pedido envolve, entre outras medidas, a redução temporária do número de pessoas que podem ser adicionadas a grupos e a diminuição de encaminhamentos para, no máximo, cinco contatos.

As mudanças serviriam para atenuar a distribuição de fake news. O WhatsApp permite circulação de informações de maneira fechada e, desde 2016, com criptografia de ponta a ponta. Essa característica torna mais difícil a investigação de possíveis fábricas de notícias falsas em comparação com o Facebook, cujos posts são de mais fácil acesso. Vale ressaltar que o grupo de profissionais não solicitou qualquer tipo de bloqueio no uso do WhatsApp no Brasil.

WhatsApp x Fake news

O WhatsApp chegou a tomar providências mais duras contra fake news na Índia, onde o aplicativo também é muito popular. No país, uma onda de notícias falsas provocou episódios de violência física nas ruas, com registro de linchamentos e mortes. Na ocasião, o WhatsApp limitou o número de encaminhamentos para, no máximo, cinco pessoas ou grupos. Segundo a plataforma, no entanto, as mudanças foram apenas em caráter de teste e não deverão ser expandidas para outros mercados.

No Brasil, as providências contra fake news anunciadas nos últimos meses foram mais brandas. Em julho, a empresa ofereceu incentivo para estudos sobre a proliferação de notícias falsas. Já, no mês seguinte, o aplicativo passou a restringir o encaminhamento de mensagens para até 20 pessoas ou grupos. Além disso, passou a avisar, na própria mensagem, quando o conteúdo é fruto de encaminhamento.

Via WhatsApp, BBC e Folha de São Paulo

Contatos aparecem sozinhos no WhatsApp? Saiba como resolver no Fórum do TechTudo.

Como encontrar membros em grupos do WhatsApp

Como encontrar membros em grupos do WhatsApp

MAIS DO TechTudo