Por Filipe Garrett, para o TechTudo


As redes 5G estão em atividade em algumas regiões dos Estados Unidos e outros países, e devem alcançar 1,5 bilhão de pessoas até 2024. Com isso, cobririam 40% do total do volume de tráfego de toda a internet mundial, fazendo do novo padrão de rede móvel o de mais rápida adesão na história.

O 5G, que promete velocidades até 50 vezes mais rápidas que o 4G, só deve começar a ganhar ritmo em 2020, quando a oferta de smartphones e outros dispositivos com a tecnologia começará a crescer em mercados mais maduros. As projeções estão em estudo desenvolvido pela Ericsson, empresa que se dedica a criar componentes de infraestrutura de rede.

Ericsson acredita que 5G irá crescer de forma acelerada e alcançar mais de 1 bilhão de usuários já em 2023 — Foto:  Thássius Veloso/TechTudo Ericsson acredita que 5G irá crescer de forma acelerada e alcançar mais de 1 bilhão de usuários já em 2023 — Foto:  Thássius Veloso/TechTudo

Ericsson acredita que 5G irá crescer de forma acelerada e alcançar mais de 1 bilhão de usuários já em 2023 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Segundo o documento, 95% de todos os dispositivos móveis em uso terão acesso a tecnologias de banda larga móvel até 2024, totalizando 8,4 bilhões de dispositivos compatíveis com 4G ou 5G. Apenas 500 milhões de aparelhos ficariam em conexões mais lentas, como o 3G.

5G no Brasil e América Latina

Em relação à América Latina, a Ericsson analisa que, até 2024, o 4G será responsável por 75% das conexões na região. Para a Ericsson, as redes 5G só começam a decolar na região em 2020, quando a tecnologia deve estrear em mercados como Brasil, Argentina, Chile e México. A organização ressalta que as primeiras instalações de redes 5G serão tecnicamente viáveis a partir de2019.

Cenário atual e a América Latina

A Ericsson também observa que o mercado de telefonia móvel continua crescendo no mundo todo: até o final de 2018, serão 5 bilhões de smartphones ativados mundo afora – 99% desse total acessarão redes 3G e 4G.

Apenas para comparação, o 4G atualmente soma hoje 3,3 bilhões de dispositivos ativados, nas contas da Ericsson, e ainda mostra sinais de crescimento: de acordo com a pesquisa, foram 200 milhões de novas linhas 4G ativadas ao redor do mundo apenas no terceiro trimestre de 2018.

Embora lance estimativas para o futuro, o levantamento também aborda o estado atual das redes móveis, inclusive notando que só em 2018 o 4G se tornou a tecnologia dominante na América Latina.

O levantamento também observa que, na América Latina, o ritmo de crescimento do mercado de Internet móvel tem um ritmo desacelerado, se comparado a outras regiões do globo, a 1 milhão de novas linhas no trimestre, totalizando 680 milhões de dispositivos móveis ativados no continente. Na China, foram 37 milhões de novas ativações no mesmo período.

Em tese, o númeri de 680 milhões chega a 104% da população total da América Latina. A Ericsson explica a discrepância relacionando-a com a ativação de mais de um dispositivo por pessoa em alguns casos e também por aparelhos hoje sem uso. Na Europa, que totaliza 580 milhões de dispositivos conectados, a taxa é ainda maior: 123% do continente.

Via Ericsson

Como reiniciar o iPhone

Como reiniciar o iPhone

MAIS DO TechTudo