Por Bruna Telles, para o TechTudo


Clash Royale recebeu mais uma atualização nesta segunda (4). Como sempre, a Supercell trouxe uma série de novidades para as cartas no update de novembro com base em estatísticas, testes e o feedback recebido pela comunidade. Confira a seguir as mudanças vindas com o balanceamento, as cartas que foram nerfadas e as buffadas e como isso deve mudar o meta do game e os seus decks.

Fantasma Real

Mesmo com outras presenças marcantes no jogo, a carta é uma das favorita dos jogadores — Foto: Divulgação/Supercell Mesmo com outras presenças marcantes no jogo, a carta é uma das favorita dos jogadores — Foto: Divulgação/Supercell

Mesmo com outras presenças marcantes no jogo, a carta é uma das favorita dos jogadores — Foto: Divulgação/Supercell

Tropa lendária que ataca alvos terrestres, o Fantasma Real teve seus pontos de vida (1.000 no nível mais básico) reduzidos em 9%. Apesar da taxa de uso (use rate) ser de 8%, sua taxa de vitórias (win rate) é de 51%, sendo este um favorito dos jogadores mesmo com presenças marcantes no metagame de cartas como Príncipe, Valquíria e Cavaleiro.

Porcos Reais

Com peso menor, os Porcos Reias deixarão de afastar os defensores com muita facilidade — Foto: Divulgação/Supercell Com peso menor, os Porcos Reias deixarão de afastar os defensores com muita facilidade — Foto: Divulgação/Supercell

Com peso menor, os Porcos Reias deixarão de afastar os defensores com muita facilidade — Foto: Divulgação/Supercell

Os Porcos Reias são uma tropa rara que ataca construções em conjunto de quatro (funcionando como uma única unidade). Seu dano foi reduzido em 6% e, com isso, seu peso, originalmente capaz de afastar os defensores com muita facilidade, também diminuiu. Apesar de ter apenas 3% de uso, sua taxa de vitórias era de 51%.

Torre Inferno

A nova atualização vem para aumentar a durabilidade da Torre Inferno, predadora natural de cartas como Gigante e Golem — Foto: Divulgação/Supercell A nova atualização vem para aumentar a durabilidade da Torre Inferno, predadora natural de cartas como Gigante e Golem — Foto: Divulgação/Supercell

A nova atualização vem para aumentar a durabilidade da Torre Inferno, predadora natural de cartas como Gigante e Golem — Foto: Divulgação/Supercell

A Torre Inferno é uma construção rara que ataca alvos aéreos e terrestres. Seus pontos de vida foram (825 no nível mais básico) aumentados em 3%. Com a queda no uso de decks de controle, a carta, predadora natural de outras como Gigante, Lava Hound e Golem, perdeu espaço entre os jogadores. Com 10% de uso e 48% de vitórias, a ideia é aumentar sua durabilidade, permitindo causar mais dano.

Barril de Esqueletos

A nova atualização vem para tornar o Barril de Esqueletos mais viável tanto na defesa, quanto no ataque — Foto: Divulgação/Supercell A nova atualização vem para tornar o Barril de Esqueletos mais viável tanto na defesa, quanto no ataque — Foto: Divulgação/Supercell

A nova atualização vem para tornar o Barril de Esqueletos mais viável tanto na defesa, quanto no ataque — Foto: Divulgação/Supercell

Tropa comum que ataca construções (quando no balão) e alvos aéreos/terrestres (barril), Barril de Esqueleto sofreu grande melhoria (buff) com aumento de dano de morte em 62%. A carta tinha baixo uso (4%) e taxa de vitórias (38%), mas a mudança deve tornar o uso da Barril de Esqueleto mais recompensador no ataque e aumentar o seu valor defensivo como um bloqueador.

Megacavaleiro

Embora vitorioso nas partidas, o Megacavaleiro vinha se mostrando fraco demais no ataque dos alvos únicos — Foto: Divulgação/Supercell Embora vitorioso nas partidas, o Megacavaleiro vinha se mostrando fraco demais no ataque dos alvos únicos — Foto: Divulgação/Supercell

Embora vitorioso nas partidas, o Megacavaleiro vinha se mostrando fraco demais no ataque dos alvos únicos — Foto: Divulgação/Supercell

Tropa lendária que ataca alvos terrestres, sua velocidade de ataque mudou de 1,8 para 1,7 segundos. Com 10% de uso e 49% de vitórias, a atualização de novembro vem para corrigir a fraqueza do Megacavaleiro no embate contra alvos únicos, mas sem aumentar demais o dano por segundo. Mesmo sendo combatível por tropas menores, como Cavaleiro ou Valquíria, a mudança deve tornar a carta mais viável.

Lápide

Base de decks Beatdown, a atualização vem para tornar o combate da Lápide menos frustrante — Foto: Divulgação/Supercell Base de decks Beatdown, a atualização vem para tornar o combate da Lápide menos frustrante — Foto: Divulgação/Supercell

Base de decks Beatdown, a atualização vem para tornar o combate da Lápide menos frustrante — Foto: Divulgação/Supercell

A Lápide é uma construção rara que ataca alvos terrestres e recebeu duas mudanças na atualização de novembro. A primeira é o aumento da velocidade de geração, que foi de 2,9 para 3,1 segundos. A segunda é a quantidade de esqueletos criados ao ser destruída, reduzida de quatro para três. Com 13% de uso e 45% de vitórias, as mudanças visam tornar o combate da Lápide menos frustrante, sendo ela a base de decks Beatdown, como LavaLoon.

Gigante

Capaz de ofuscar tanques mais caros, a atualização de novembro veio para tirar um pouco da força do Gigante — Foto: Divulgação/Supercell Capaz de ofuscar tanques mais caros, a atualização de novembro veio para tirar um pouco da força do Gigante — Foto: Divulgação/Supercell

Capaz de ofuscar tanques mais caros, a atualização de novembro veio para tirar um pouco da força do Gigante — Foto: Divulgação/Supercell

Os pontos de vida do Gigante (1.861 no nível mais básico) foram reduzidos em 2%. Por cinco de Elixir, a carta funciona como um efetivo tanque e ameaça ofensiva, e mesmo não sendo tão poderoso, consegue ofuscar os tanques mais caros, sendo peça central de muitos decks. Com 15% de uso e 49% de vitórias, a mudança permitirá que a Torre o derrube com um tiro a menos.

Arqueiro Mágico

O primeiro ataque do Arqueiro Mágico ficará mais lento — Foto: Divulgação/Supercell O primeiro ataque do Arqueiro Mágico ficará mais lento — Foto: Divulgação/Supercell

O primeiro ataque do Arqueiro Mágico ficará mais lento — Foto: Divulgação/Supercell

O Arqueiro Mágico, tropa lendária que ataca alvos aéreos e terrestres, teve redução de velocidade no seu primeiro ataque. Ao longo do último ano, decks que lançam pequenos feitiços evoluíram, de forma a atrair feitiços maiores como Bola de Fogo. São decks efetivos, pois muitas cartas que morrem para Bola de Fogo tem alto retorno se sobreviverem, e o Arqueiro Mágico é uma delas. Com 6% de uso e 48% de vitórias, a ideia é deixar sey dano inicial mais lento para dar tempo de reação ao adversário.

Carrinho de Canhão

Apesar da mudança, o Carrinho de Canhão terá versatilidade mantida  — Foto: Divulgação/Supercell Apesar da mudança, o Carrinho de Canhão terá versatilidade mantida  — Foto: Divulgação/Supercell

Apesar da mudança, o Carrinho de Canhão terá versatilidade mantida — Foto: Divulgação/Supercell

A velocidade de ataque do Carrinho de Canhão mudou de 1,2 para 1,3 segundos. Com 3% de uso e 50% de vitórias, a carta continua sendo central em decks de alta pressão de cemitério, devido a sua capacidade de gerar valor na defesa e ser uma grande ameaça no ataque. A mudança vem para tornar o dano por segundo mais lento, enquanto sua versatilidade no ataque e defesa é mantida.

Goblin com Dardo

O Goblin com Dardo entrou nas atualizações de novembro como escolha feita pela comunidade — Foto: Divulgação/Supercell O Goblin com Dardo entrou nas atualizações de novembro como escolha feita pela comunidade — Foto: Divulgação/Supercell

O Goblin com Dardo entrou nas atualizações de novembro como escolha feita pela comunidade — Foto: Divulgação/Supercell

Tropa rara que ataca alvos aéreos e terrestres, o dano do Goblin com Dardo foi aumentado em 4%. Com 5% de uso e 48% de vitórias, a mudança foi feita para tornar a carta de maior risco e recompensa, fazendo com que o Goblin com Dardo seja uma escolha convincente contra outros atacantes à distância. A carta entrou no giro de alterações como escolha da comunidade.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTud

Clash Royale: cinco dicas para jogar melhor

Clash Royale: cinco dicas para jogar melhor

MAIS DO TechTudo